Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Kadhafi "já morreu"

por Nuno Castelo-Branco, em 22.02.11

Ainda berra neste preciso momento. Frases desconexas, invocações a incógnitas e vãs glórias próprias e de antepassados que nas tumbas ainda o incitam à luta. O discurso em directo que a CNN está a emitir, é o vergonhoso epílogo de um regime que morre  tal como  nasceu. Coberto de ignomínia.

 

Ditadores houve que preferiram enclausurar-se num bunker da sua capital, recusando-se á rendição. Outros partiram de forma discreta, gozando de exílios relativamente amenos e anónimos.

 

O sr. Kadhafi profere aquele que já temos a certeza de ser o derradeiro discurso. Sem grandeza ou a mínima coerência, a tudo recorre, desde a "destruição, até à divisão do país, crianças inocentes, guerra civil" e inevitavelmente, a "conspirações com venenos e vinhos" e "espionagem dos cães infiéis e ocidentais" - americanos, ingleses e italianos - que já "ocupam Bengazi e bases militares líbias no leste do país". Entre as habituais ameaças, fala de Zarqawi, da Al-Qaeda, dos israelitas e promete vingança, quando já pouco ou nada pode. É deveras triste, quase uma cena à Monthy Python.

 

Mil vezes pior que Saddam. Cem mil vezes menos digno que Ceausescu ou Pol Pot, o sr. Kadhafi sai de cena aos gritos e tendo como pano de fundo, uns escombros que sintetizam o seu regime. Escabroso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:21


8 comentários

Sem imagem de perfil

De George Sand a 22.02.2011 às 17:52


Esperemos que não morram muitos, com ele...a coisa está confusa na Líbia.
Sem imagem de perfil

De Zephyrus a 22.02.2011 às 18:32

Caro Nuno,


parece que um teólogo já pediu a cabeça de Kadafi. Não vem aí coisa boa. 
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 22.02.2011 às 19:56

Gostava de perguntar ao "xeque" Munir, o que pensa ele acerca de fatwas. É que tal hipótese é absolutamente contrária à Lei portuguesa e considerada como crime. Nunca ninguém lhe colocou a questão. Porque será?
Sem imagem de perfil

De Paulo Selão a 22.02.2011 às 19:41

A Líbia tem tudo para ser um Noruega de África (tanto quanto possível). Tem petróleo e só basta os libios verem-se livres de Kadafi  e restaurarem a Monarqua. Um regime monárquico, constitucional e democrático.
Quanto ao estretor de Kadafi que mais a dizer? Inédito o bombardeamento aéreo de manifestantes.
É a primeira vez que veja manifestações serem reprimidas a missil e tiros de artilharia o que demonstra a natureza feroz e bárbara desta república e deste ditador. Saddam usou gás.
Não podemos esquecer, quando falámos de Kadafi, de Lockerbie e da insanidade com que defendeu que a Madeira devia ser independente e considerada como um estado africano argumentando que Portugal colonizava a ilha... africana portanto os portugueses colonizavam um povo... africano.
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 22.02.2011 às 19:55

Paulo, a foto diz tudo.
Imagem de perfil

De João Pedro a 22.02.2011 às 20:52

Já não digo nada. Este "cão raivoso" é capaz de tudo. E se se vir sem saída, incendeia tudo à sua volta.
Sem imagem de perfil

De Francisco Castelo Branco a 23.02.2011 às 11:04

de facto, declarar guerra ao próprio povo é desumano.

mas a lei do medo tem imperado na Libia e veremos como serão as manifestações pro Kadafi.

isso pode ditar muito do rumo na Libia
Sem imagem de perfil

De Carlos Velasco a 23.02.2011 às 16:23

Caro Nuno,

Bunga-Bunga, agora, só na Itália.

Um abraço. 

Comentar post







Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas