Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Em Londres, a Família Real portuguesa

por Nuno Castelo-Branco, em 05.08.11

 

Por sugestão do Combustões, aqui está um interessante video da British Pathé, onde surge a Família Real portuguesa presidindo a uma cerimónia de entrega de prémios. D. Manuel II, a Rainha D. Augusta Vitória e como sempre, uma sorridente, bem disposta e faladora Rainha D. Amélia.

Para melhor visualizarem o filme, não deixem de ampliar o ecrã. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:59


11 comentários

Sem imagem de perfil

De editor69 a 05.08.2011 às 14:12

Nuno...eu tb já tinha andado em pesquisas na british pathé...e é um espectaculo...tens tb se quiseres (mais tristes) as imagens aquando do falecimento de Dª Amélia...:(




Abraço
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 05.08.2011 às 14:18

Já as vi e seria bom publicar os videos no youtube, mas não sei fazer isso.
Sem imagem de perfil

De editor69 a 05.08.2011 às 19:25

Nuno...direitos autorais impedem isso.
Nem penses.


Abraço
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 05.08.2011 às 22:34

Tudo bem, mas o Combustões consegue, não é? Vai lá ver.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.08.2011 às 16:34

De Trindade Coelho, a propósito da morte da Rainha D. Amélia de Orleães (1951).


"Não dependo da realeza, como não dependo de qualquer facção partidária. A minha alma juvenil tem vibrações de entusiasmo sincero, desde entusiasmo franco e lhano, despreocupado e são, que não tem a pautá-lo a norma servil da conveniência.
Eu não sei genuflectir ante eminências sociais de qualquer categoria que sejam, não sei calar a voz da consciência para vir a público desempenhar o papel de turibulário oficial.
O preito que ora venho render à Majestade que passa é, por conseguinte, o preito de alguém que não tem nos lábios o sorriso que cativa para que ele lhe disfarce o veneno do coração.
Este preito antes de ser dirigido à Tainha é dirigido à Mulher; antes de ser a manifestação balofa da minha admiração pela púrpura e pelo arminho do manto - é o  tributo do meu respeito à Virtude que enobrece e que tem a consagrá-lo as bênçãos dos infelizes. 
A realeza do trono fez da princesa uma Rainha, a realeza da Virtude fez da Mulher um Anjo.
Por issu eu a saúdo na sua passagem, por isso eu curvo a minha fronte como a curvaria diante da minha mãe, e só diante dela. 
E é sincera a saudação, e é bem justo o preito, porque tem a justificá-lo a realidade positiva dos factos.
Salve, pois, Rainha dos Portugueses! Caiam sobre ti as bênçãos do Céu como caem sobre os desgraçados as bênçãos da tua Caridade.
E é em nome dos desgraçados, em nome dos desprotegidos da sorte, que eu te venho saudar, a ti que se não tivesses um trono que te dá a tua posição e o teu sangue, havias de ter aquele que a virtude te levantou e ante o qual eu ajoelho com aquele respeito com que só o faço no túmulo de minha mãe.
Mais que os brilhantes da tua coroa, brilham as lágrimas de gratidão daqueles que a tua caridade protege. por isso te abençoamos, por isso nos orgulhamos de te respeitar como Rainha porque te adoramos como Mãe."


Nunca palavras destas foram ditas a respeito de alguém da República e muito menos ainda, da própria "criatura" que já há 101 anos nos sufoca e parasita.
Sem imagem de perfil

De André a 05.08.2011 às 19:48

OMG,OMG,OMG!! Tão lindo! *.* Fico com os olhos brilhantes.. *.*
Imagem de perfil

De Felipe de Araujo Ribeiro a 06.08.2011 às 11:29

publicado por Nuno Castelo-Branco às 12:59
editado por Samuel de Paiva Pires às 12:57

Image

Samuel demonstrating his amazing ability to bend the fabric of time!
Image
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 06.08.2011 às 12:45

Lol o Nuno pediu-me para ver se conseguia meter o vídeo no post, mas mesmo com o código embedd não deu. Nem reparei que depois quando se volta a publicar ele actualiza a hora. I wish I could bend time Image
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 06.08.2011 às 13:26

Não te rales, até D. Amélia ficou a rir.
Sem imagem de perfil

De PPA a 09.08.2011 às 10:49

Caro Nuno,

Grande achado...como sempre! Não conhecia!
Um abraço também ao Samuel de Paiva Pires.

Vou partilhar, com a habitual reserva dos direitos autorais mais determinantes: os vossos (acima dos do Pathé)!

Abraço amigo!

Post Scriptum: Nuno, tenho um ilustre amigo que foi colega do seu irmão Miguel. Ele reconheceu-o através da grande "Combustão", força maior na blogosfera.  

Comentar post







Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas