Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Anda(ou) esta gente no ensino superior

por Samuel de Paiva Pires, em 15.10.11

Como é que uma licenciada em Relações Internacionais, líder do movimento Geração Parva, agorinha mesmo na RTP-N é capaz de afirmar tamanha alarvidade como "o povo é soberano e têm que nos ouvir senão vão continuar a aplicar medidas de austeridade sem o nosso consentimento", sabendo que não existe tal entidade moral como "o povo" mas apenas indivíduos e que 80% dos eleitores que foram às urnas em Junho passado votaram nos partidos que assinaram o acordo com a troika? Haja paciência para tanta parvoíce junta. Como escreve o Rodrigo Moita de Deus no 31 da Armada, "O limite na indignação é achar que se pode mudar nas ruas o que ficou decidido nas urnas."

publicado às 19:00


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.10.2011 às 19:16

Há 100 anos (mais uns 300 dias, mesmo mês) houve também uns anarquistas que acharam por bem decidir "pelo povo ignorante"... e relançaram o país em 20 anos de confusão... e antes de matarem o Rei também já tinham semeado o caos, de forma a justificarem as próprias acções. Em velhos "truques" não se mexe, pode ser que a táctica volte a dar resultado. A tal "doutora" disse coisas idiotas com tal convicção que se calhar até arrasta alguém...
Sem imagem de perfil

De Mourão a 15.10.2011 às 20:53

Bem, esta noite vocês vão "malhar" até dizer chega...
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 15.10.2011 às 21:25

Acho que também a vi umas horas antes, num dos canais de informação. De chiquérrimo vestido  de seda (?) vermelha, proferiu uma data de dislates, do género "para além do voto", "vamos fazer uma assembleia popular em S. Bento", etc. Enfim, nada a que não me tenha habituado a escutar quando "isto" era um manicómio em autogestão, 1985 revisited.

Comentar post







Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas