Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ribeiro e Castro preferiria acabar com pontes
Fotografia © Leonardo Negrão / Global Imagens

Ribeiro e Castro preferiria acabar com pontes

O deputado centrista Ribeiro e Castro disse hoje estar surpreendido e em "profunda divergência" com a decisão do Governo de eliminar os feriados de 5 de Outubro e 1 de Dezembro, lamentando que o Parlamento não tenha sido ouvido.

"Eu, face ao que foi anunciado ontem, sinto uma grande surpresa, estou como o doutor Mário Soares, também me custa muito a engolir que se acabe com o feriado da independência nacional, o 1.º de Dezembro", declarou José Ribeiro e Castro à agência Lusa.

O parlamentar do CDS-PP adiantou estar "em reflexão" e admitiu tomar iniciativas sobre o tema, referindo que desde que surgiram as primeiras notícias sobre a necessidade de acabar com alguns feriados fez "diligências para que houvesse um debate alargado".

"Convém ouvir os deputados antes de se tomar uma decisão que depois eles vão ter de defender," ironizou.

Ribeiro e Castro, também presidente da Comissão Parlamentar de Educação, frisou que está de acordo com "os objetivos" e a necessidade de "ganhar competitividade", mas defendeu que "há outras alternativas", como "acabar com as pontes".

"O dia 1 de dezembro é o feriado mais antigo de Portugal", disse, notando que o feriado da Restauração da Independência, em 1640, é celebrado desde o século XIX, e sugerindo que o Dia de Portugal, assinalado a 10 de junho, poderia ser transferido para esta data.

Ribeiro e Castro referiu que o 10 de junho só começou a ser festejado como Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades em 1978 - no Estado Novo era celebrado como o Dia da Raça.

"O dia de Portugal devia ser o dia 01 de dezembro, tal como acontece na maior parte dos países da União Europeia", que assinalam o feriado do país na data da sua independência, notou.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:59


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.01.2012 às 19:23

Caro Pedro, Ribeiro e Castro sabe muito bem o que se passa dentro do CDS. Aqui mesmo na sede do Caldas (http://www.cds.pt/), há muita gente cuja fidelidade noutra Causa, está muito acima da circunstancial pertença ao partido. O mesmo acontece no PSD e até na sede do PS. Eles que tomem cuidado com o que vão fazer.
Sem imagem de perfil

De José Ribeiro e Castro a 28.01.2012 às 08:46

Não percebi o que é outra Causa. Desconfio. Mas gostaria de que fosse explícito. "Anónimo" e falando cifrado, fica difícil debater.
Sem imagem de perfil

De c. a 28.01.2012 às 22:32

O Dr. Ribeiro e Castro é o 4º deputado que encontro hoje - pressupondo que vivemos numa democracia representativa ou que, pelo menos, queremos imitar a coisa com um mínimo de verosimilhança.
Há bocado encontrei 3 deputados que fizeram uma pergunta ao governo sobre o «acordo ortográfico», algo que 85% do povo português rejeita e que é, na essência, um genocídio cultural.
4 deputados! É um dia feliz.
Estava convencido que no edifício  apenas estavam alguns funcionários naquela assembleia e tinha muita consideração pelos contínuos e pessoal de limpeza. 
Sem imagem de perfil

De WZD a 30.01.2012 às 03:52

A Causa a que o Anónimo se refere é a maçonaria, presumivelmente a dita irregular.
Sem imagem de perfil

De jose henrique calado a 12.02.2012 às 19:37

Concordo em absoluto que seja mantido e que passe a ser o dia de portugal.

Comentar post







Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas