Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Lixo no éter

por Pedro Quartin Graça, em 08.02.12

Há quem não se veja ao espelho e ache que tem piada. Mas obrigado no que nos toca pela publicidade gratuita. É sinal de que doeu. Que doeu mesmo muito. Volte sempre.

publicado às 21:17


14 comentários

Sem imagem de perfil

De PPA a 09.02.2012 às 13:57

VH,
Admito que possa ter razão, num contexto restrito à frase: "Falem bem ou mal mas falem de mim". Ao menos é nesse sentido que os motores de busca consultados indicaram, avultadamente brasileiros. Não tenho oportunidade nem possibilidade, neste momento, de consultar nada para além daqueles meios aludidos. Confesso que estava distante de saber que alguma vez Wilde pudesse ter proferido tal frase…aliás desconhecia-a, dita por ele, em absoluto.
 
Sendo ambos enormes excêntricos, também descobri, na internet, a atribuição da frase a Dalí. Mas não vou por aí (rima e é assim mesmo).
Preferi consultar as minhas notas que me acompanham diariamente na carteira. Assim a frase que retinha do pintor neste contexto, desde dos anos 90, é ‘ipsis verbis’ esta:
"O que importa é falarem de mim, nem que seja para dizer bem" (Madrid, 1968).

 
Sem imagem de perfil

De VH a 09.02.2012 às 14:49

Tudo bem e obrigado pelo esclarecimento.
Mas aqui o que importa discutir, se é que há mais alguma coisa a acrescentar, é o sketch tonto do BN.
Provavelmente não. Caso contrário estaremos a aplicar a mesma frase ao BN e a dar-lhe mais destaque. E não é ele que o merece.
Sem imagem de perfil

De PPA a 09.02.2012 às 15:13

Concordo.

Cumprimentos.

Comentar post







Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas