Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A dignidade do Portugal de sempre

por Pedro Quartin Graça, em 22.02.12

No momento em que o ocupante do Palácio de Belém se demitiu, uma vez mais, dos seus deveres protocolares, houve quem, como sempre, representasse Portugal de forma condigna por ocasião da inauguração da Sala Thai de Lisboa. SAR o Senhor Dom Duarte, Duque de Bragança, descendente dos Reis que construíram e animaram as relações entre a Coroa portuguesa e o velho reino do Sião, foi recebido pelo Chefe do Protocolo de Estado, Embaixador Bouza Serrano e pelo Embaixador Carlos Pais, responsável no MNE pela "Comissão Celebrações Ásia". Em conversa com SAR, agora regressado de Macau e Timor, falou-se na possibilidade de, em ocasião a agendar, a família real portuguesa visitar a Tailândia e ali testemunhar a perdurabilidade e profundidade da estima de que goza o nome de Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:50


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.02.2012 às 01:34

Caro Pedro
Não me foi possível ir à fundação. Espero que tenha corrido bem e que lá para o Outono possamos ir todos a Bangkok.
Miguel CB
Imagem de perfil

De Pedro Quartin Graça a 22.02.2012 às 08:45

Caro Miguel,
correu tudo muito bem! Excelente mesmo.
Um abraço
Sem imagem de perfil

De WZD a 22.02.2012 às 14:30

Haja ao menos alguém que não nos envergonhe e que tenha a mínima noção das responsabilidades...

Se tem algum juízo mandar a mulher para uma cerimónia destas...
Sem imagem de perfil

De Kalidás a 22.02.2012 às 15:04

Mas ela até se portou bem, não abriu a boca e foi penteadinha e arrumadita. Estávamos todos com medo que se agarrasse à princesa com um ataque de beijoquice, mas não. A grande diferença naquilo tudo foi Dom Duarte, sempre sorridente e falando com todos.

Comentar post







Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas