Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A "Fundação" da Casa de Bragança, um esgoto salazarista

por Nuno Castelo-Branco, em 09.03.12

Desde a sua imposição através de canhoneio, a República Portuguesa sempre foi a imunda toca do mais descarado ratazanismo. Se passarmos sobre as rápidas conversões do formiguismo branco ao caceteirismo da PIDE, teremos bem á vista casos bem próximos e tão chocantes como roubos, falsificações ou simples abuso de poder. Se alguns ainda se lembram do esbulho dos bens depositados pelos refugiados - os tais pretensos "retornados" - nas representações diplomáticas nacionais nos novos países saídos do antigo Ultramar e o longo processo de expropriações e depredação de propriedades alheias, temos um velho caso, quiçá o primeiro e potencial modelo para todos os desvarios subsequentes. A 2º República deixou escola e consequente praxis claramente consuetudinária, apenas mudando a verborreia.

 

A "Fundação" da Casa de Bragança é um exemplar da prepotência da República Portuguesa, um assalto legalizado por ditatorial decisão. O roubo salazarista do património do Ducado de Bragança permaneceu impune e mais ainda terá servido para emprego de quem tem sucessivamente encabeçado uma "organização" que mais não é, senão uma aparente coutada para o conhecido princípio da distribuição de potenciais manjedouras. Será interessante a imprensa investigar a situação que por lá grassa há gerações e talvez, quem sabe?, descobrindo aquelas usuais "coincidências" que há muito ditam a norma neste país. É alegadamente um daqueles redutos tão do agrado do actual redil, sapiente como este foi e é em reciclar todo o lixo proveniente da 2ª República, aliás numa primorosa cópia daquilo que esta mesma fez em relação à sua precedente. Assim sendo, da 1ª até à 3ª, o desfiar do rosário de arteirices, saques, prepotências e outras poucas vergonhas, consiste numa ininterrupta cadeia.

 

A maioria dos nossos leitores ainda não saberão do dislate, mas há que informá-los do completo escândalo que se passa em pleno Panteão da Casa de Bragança, onde os caixões do Duque D. Duarte Nuno e de outros familiares da Casa Real e Ducal, estão ignominiosa e intencionalmente votados ao abandono, aguardando há décadas pelo seu lugar de direito. Encontram-se a um canto e cobertos por plásticos, dada a ausência de decisão - é este o subterfúgio que os cobardes usam para a recusa - em sepultá-los devidamente, tal como dita o direito e a tradição. A não ser este o caso, como justifica então a Direcção da "Fundação" este desplante?

 

O último episódio desta escabrosa saga de fascistíssimos desmandos, mentiras e conluios com o poder - um dos mais corruptos de que há memória na nossa História -, diz respeito ao recente falecimento de S.A.S. a Infanta D. Maria Adelaide. Os desconhecidos pigmeus que encabeçam a secundo-republicana "Fundação" da Casa de Bragança, recusaram o depósito do ataúde de S.A.R. no Panteão Ducal. Uns tantos intérpretes de gente sem aquele mínimo de estatura que sequer pudesse chegar às unhas dos pés de D. Maria Adelaide, arrogantemente negaram o óbvio. Pouco lhes importa a dimensão moral da falecida e aquele tímido reconhecimento do Estado em que a própria República, sobre evidente pressão da opinião pública, tardiamente colocaria a Senhora naquele patamar inatingível por não importa qual nababo da plutocrática cleptocracia vigente. 

 

Diz-se que a inefável criatura decisora da recusa da entrada da Infanta no Panteão, nem sequer sobreviveu quarenta e oito horas à prepotência. Hoje não estamos para floreados e recorrendo aos velhos e bem apropriados ditos populares, "cá se fazem, cá se pagam". Enterre-se e esqueça-se.

publicado às 16:20


58 comentários

Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 09.03.2012 às 17:00

Mas Sr. Nuno Castelo-Branco, como é que o Salazar roubou os Bens da Casa de Bragança, se os Bens da Casa de Bragança, foram deixados pelo seu legítimo proprietário, EL-Rei Dom Manuel II, à sua bem-amada Pátria!!! Ou seja, a Portugal! Logo, como é que pode ter sido um roubo??? E, já agora, de que Rei foi filha, a Senhora Dona Maria Adelaide de Bragança??? Pergunto isto, porque o Sr. Nuno, refere-se à mesma, como Infanta e Sua Alteza Real. Para que saiba, o título honorífico de Alteza Real, apenas era reservado ao filho primogénito do Rei, ou seja, ao Príncipe Real, ou Príncipe Herdeiro. E a Dona Maria Adelaide, não era filha primeira, muito menos filha de Rei. E Infante, é o título honorifico reservado aos filhos segundos do Rei, ou seja, àqueles que não estão destinados a Reinar!!! E a Dona Maria Adelaide, também não se enquadra nesta situação, pois era filha secundogénita, mas não de um Rei!!!
Posto isto, não compreendo a razão deste seu texto!?


Cordialmente, 
Nuno Ramos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.05.2012 às 15:33


É o seguinte o teor da mensagem do Presidente Aníbal Cavaco Silva:
“Ao tomar conhecimento do falecimento da Senhora Dona Maria Adelaide de Bragança, Infanta de Portugal, envio à família enlutada as minhas mais sentidas condolências.
Sem imagem de perfil

De Rui Falcão de Campos a 19.04.2015 às 04:07

A augusta Infanta de Portugal a que se refere era filha do Senhor D. Miguel II, que Deus guarde, rei de iure de Portugal. Sua Alteza - quanto ao uso português de reservar só herdeiro presuntivo o tratamento de S.A.R. tem V. Exa. razão - foi reconhecida como infanta, quer pelos responsáveis do Estado Português em diligências oficiais e múltiplo correspond3ncia publicada, pelas casas reais europeias e pelo povo a quem serviu como poucas infantas o terão feito em 800 anos.
Sobretudo, foi reconhecida como um ser humano dotado de qualidades assombrosas, corajosa como a augusta Infanta Dona Aldegundes, caridosa como a Rainha de facto Dona Amélia, enfim, alguém cuja memória está acima de mesquinhices e desacatos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.07.2019 às 16:42

Muito bem!
Não faltam ratos e ratazanas neste cantinho à beira mar plantado.
Bem haja que põe os pontos nos iis!
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 09.03.2012 às 17:04

No passado, aos diversos membros da família real, eram-lhes reconhecidos os seguintes títulos honoríficos:

Sua Majestade Fidelíssima (S.M.F.) era reservado ao rei e à rainha;
Sua Alteza Real (S.A.R.) era reservado ao herdeiro do trono português (príncipe Real) e ao primogénito deste (príncipe da Beira);
Sua Alteza (S.A.) era reservado aos infantes (filhos não primogênitos do rei e da rainha);
Sua Excelência (S.E.) era outorgado aos restantes membros da Família Real (geralmente aos filhos e netos dos infantes), bem como às pessoas que detivessem títulos de nobreza).
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 09.03.2012 às 18:30

Caro Nuno, tem razão, é S.A.S. Quanto à "fundação" e tendo em conta a sucessão na Casa de Bragança, parece-lhe que D. Manuel II pudesse alguma vez dispor a seu bel-prazer do único reconhecido morgadio português? Comece a partir daqui.
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 11.03.2012 às 20:35

Creio que não era alteza nenhuma Sr. Nuno Castelo-Branco, pois apenas o Senhor seu avô foi Rei. Mas após 1834 foram condenados ao exílio e despojados de todos os títulos e honrarias que haviam detido até Dom Miguel, ou seja, foi-lhes retirado o estatuto de Nobreza!!! E que nunca lhes foi restituído por monarca algum!
Quanto à fundação, sim. É perfeitamente legítimo que S.M.F. dispusesse dos Bens do Morgadio como bem entendesse, pois era ele o Rei e herdeiro dos mesmos!!! E a Dinastia Brigantina, terminou no mesmo!!! O último Duque de Bragança, foi o Príncipe Real Dom Luís Filipe e desde então, não tivemos mais nenhum. É um título que apenas poderá ser restaurado, se a Monarquia for Restaurada em Portugal. Aí, o Rei aclamado, poderá atribuir o título a quem o merecer?!! Até lá, não vejo quem possa reclamar esses bens como seus!?
Saudações Monárquicas,
Nuno Ramos.
Sem imagem de perfil

De Rui Falcão de Campos a 19.04.2015 às 04:24

A lógica do que afirma autoriza o cidadão Cavaco Silva a doar o Palácio de Belém, e o Dr. Aguiar Branco a dispor do Forte de S. Julião da Barra.
Pois se ambos os edifícios, não lhes pertencendo em propriedade, são apanágio residencial dos cargos que ocupam, e V. Exa. descobriu que os benifiviários dos apanágios têm direito a dispor dos bens patrimoniais vinculados...
O rei de facto D. Manuel II tinha tanto direito a dispor por morte dos bens vinculados da Casa de Bragança, como da Torre de Belém, senhor. O apanágio é uma esfera patrimonial distinta e que não se pode confundir com a propriedade PESSOAL. Da mesma forma, os bens da Coroa, nas monarquias, não de confundem, nem com os bens do Estado, nem com o património privado do soberano.
Até na república, o Estado tem patrimónios distintos, os dos vários domínios públicos, que são bem vinculados, e o domínio privado do Estado, composto por bens alienáveis.
Fico convencido que sabe isto melhor do que eu, e escreve apenas porque acha que Portugal estava bem era com as tropas da Quádrupla Aliança a invadi-lo e embirra com os nossos bons, legítimos e bravos senhores.
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 22.04.2015 às 15:01

Olhe Sr. Rui Falcão de Campos, quem traiu a Causa tradicionalista, não fui eu, foi o Sr. Dom Duarte Pio ao tornar-se Liberal e apologista da democracia a votos. Portanto, não é para mim que devia falar assim.
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 22.04.2015 às 15:13

Até posso concordar que os Bens pertençam ao título Ducal de Bragança, mas como não existe nenhum Duque de Bragança, temos esperar que se Restaure a Monarquia, para que o próximo Rei de Portugal, decida o que fazer do título Ducal de Bragança!?
Quanto às forças da Quadrupla-Aliança, não era eu que gostava de as ver tomar conta de Portugal, ERA O SR. DUARTE PIO DE BRAGANÇA.  Foi ele quem traiu a Causa Legitimista e Tradicionalista Portuguesas.
É mais Liberal do que o traidor do tio-bisavô dele, o Pedro Brasileiro, que não era Senhor nenhum, nem foi nunca aclamado como Rei de Portugal, para que alguns lhe chamem Pedro IV.


Cordialmente,
Nuno de Almeida Ramos.
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 12.03.2012 às 18:08

Sr. Nuno Castelo-Branco,
Como o Sr. é o único aqui, a par comigo que dá o seu nome verdadeiro aquilo que defende, vou dizer-lhe duma vez, qual a minha posição, para que o saiba por mim.
Sou Tradicionalista, por acreditar que esses ideais, manteriam a nossa Pátria num nível muito mais elevado e Miguelista, no sentido em que os meus antepassados maternos lutaram e morreram pelo Senhor Dom Miguel I. "... As instituições do passado, não são boas por serem antigas, mas são antigas, por serem BOAS...".
Respeitando o código de honra que me foi incutido desde muito jovem, reconheço a linha Pedrista como legítima, pois foi Legitimada pela força das armas. E pior do que a vergonha da derrota de 1834, seria A DESONRA de não a reconhecer!!!
Posto isto, não posso reconhecer quaisquer direitos à linha Miguelista, após 1834. No entanto, reconheço que, o Príncipe Duarte Pio, como qualquer outro Príncipe Português, tenha o direito de reclamar a sua pretensão ao trono, pois é bisneto de Dom Miguel I. É claro, que apenas umas Cortes Gerais do Reino, poderão decidir quem será Rei de Portugal. Aliás, foi a única coisa em que concordaram as duas partes no Pacto de Paris, foi isso mesmo, que se conseguissem Restaurar a Monarquia em Portugal, acatariam a decisão dumas Cortes Legítimas, relativamente à sucessão!
Quanto a este assunto, já disse aquilo que todos sabemos, é impossível que o título Ducal de Bragança, tivesse passado para o Príncipe Duarte Nuno, que era primo em 6º grau do Senhor Dom Manuel II. Logo, não existe actualmente Duque de Bragança e esse é um título que apenas poderá ser reabilitado por UM Rei, se conseguirmos Restaurar a Monarquia. Ou seja, se o Príncipe Duarte Pio, for aclamado Rei de Portugal, poderá então atribuir o título ao seu Primogénito, o Príncipe Afonso de Santa Maria.
O que eu não posso compactuar de modo algum, é com a mentira, não foi essa a educação que tive!!! Todos sabemos que, se tivéssemos sempre vivido em Monarquia, JAMAIS teriam sido os Miguelistas chamados a suceder no trono, por estarem Banidos e excluídos da sucessão!Só estamos neste ponto, porque o Comandante Paiva Couceiro e o Azevedo Coutinho, afim de não deixarem morrer a Luta pela Monarquia, juraram herdeiro Presuntivo o Príncipe Duarte Nuno. Mas, esse juramento, essa aclamação, não têm legitimidade alguma, visto não ter sido efectuada nas Cortes e nessa altura, Portugal já ser uma Republica!!! ... CONTINUA...
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 12.03.2012 às 18:09

...CONTINUAÇÃO...
E mais tarde, o Salazar, em 1950 Revoga a Lei do Banimento da Republica, de 1911 e permite a entrada do Sr. Duarte Nuno e família e concede-lhes a Cidadania. Estas acções, não conferiram legitimidade alguma aos Miguelistas, para se arrogarem Duques de Bragança e começarem a agir como se duns Monarcas se tratassem!?
E só para terminar, o Príncipe Duarte Pio, não tem claramente perfil de Rei, mas onde perdi a fé toda nele, foi quando o ouvi a mentir por várias vezes, dizendo que era descendente DIRECTO dos últimos Reis de Portugal e que era o Duque de Bragança. E depois disso, dizendo que, se fosse aclamado Rei, NADA MUDARIA, viveríamos numa REPUBLICA COROADA!!! Na altura fiquei pasmado, por não compreender como podia um descendente de Dom Miguel I, dizer TAMANHAS BLASFÉMIAS!!!??? Mas, quando soube que tinha ido visitar a Grande Loja da Maçonaria Regular e andava de braço dado com eles, logo compreendi.... Eu, sou Monárquico do coração, daria a minha vida, pela Restauração da Monarquia, por acreditar que é o único sistema capaz de minimizar a CORRUPÇÃO a que esta corja Maçónica nos votou desde 1834. Agora, como poderia eu lutar, por um Príncipe que nos diz de antemão, QUE FICARÁ TUDO NA MESMA!!!??? Se o Príncipe Duarte Pio, fosse humilde e se submetesse à decisão dumas Cortes Legítimas e parasse de alegar que é o Duque de Bragança e o Legítimo Pretendente, tenho a certeza de que CONSEGUIRIA UNIR TODOS OS MONÁRQUICOS à sua volta!!! E juntos, conseguiríamos Restaurar a Monarquia!!! Agora, coroar o Sr. Duarte antes de termos Monarquia e enriquecê-lo com o Morgadio da Casa de Bragança, para que ele fique bem e o país na mesma, isso nunca poderei permitir!!!


Saudações Monárquicas,
Nuno Manuel de Almeida Ramos A. de Figueiredo Filipe.


P.S. O Sr. Nuno Castelo-Branco parece-me uma pessoa sensata e inteligente, é pena que entre os seus correlegionários "Duartistas" exista tanta escumalha!
Sem imagem de perfil

De WZD a 12.03.2012 às 20:17

Good Luck fighting the masons, you really gonna need it.
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 12.03.2012 às 20:51

Yes I know that dear WZD! But, I don't intend to win... I know very well that is a war I can't win!!! I just want to honour my ancestors and His Majesty Dom Miguel I given at least a bit of fight!!! I just want to show them, that some people are ready to tell the TRUE. Always... Even if the cost of that, is losing their lives.
Best regards,
Nuno Ramos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.05.2012 às 14:07

O Senhor Ramos parece aqueles jacobinos que por alguma má razão , ou razão de queixa de um cura, tornaram-se anticlericais.Que mal lhe fez o Senhor Dom Duarte????para si o chefe (falamos de bens históricos e não jurídicos) da Casa Real quem seria? o italiano ou o fantoche do Camara Pereira, o Loulé cujo título foi confirmado, por nada mais nada menos, e a seu pedido, por D.Duarte como chefe da Casa Real e fonte de direito nobiliárquico.     
Sem imagem de perfil

De Rui Falcão de Campos a 19.04.2015 às 04:51

Oh Senhor!
Insultar os nossos príncipes, de alguém que se diz miguelista? E qual derrota de 1834? Sou escalabitano, conheço a palmo os campos entre Pernes e Almoster e ainda conheci filhos dos combatentes.
Os estrangeiros trazidos como "soldados da rainha", eram uns batoteiros franceses imigrados em Londres para escapar à Revolução, uns mercenários irlandeses e escoceses de quarta apanha, uns miúdos raquíticos de Inglaterra e Espanha. Toda essa lepra humana teria sido corrida de Portugal, de pé descalço e vestidos com farrapinhos, exactamente como os grognards de Junot, Massena e Soult, os muitos a quem Wellington deu salvo conduto e mais uns que conseguiram escapar, que as nossas guerrilhas e os populares em levee en masse cortavam-nos às postas.
Sucede que el-rei era um soberano avaro do sangue e sofrimento do Seu povo, um verdadeiro cristão, abnegado e prudente, e tendo nós, entre guerras peninsulares e consulado de Beresford, passado quase uma geração sob ocupação estrangeira, e tendo o senhor D. Pedro do Brasil trazido espanhóis, franceses e ingleses de novo, e sabendo que exércitos estrangeiros são fáceis de atrair e difíceis de expulsar, optou por assinar a convenção de Évora Monte e devolver-nos a paz, privando os estrangeiros do pretexto para se eternizarem.
De resto, a lei do banimento e a própria carta foram revogadas ainda na década de 30, as pensões que seriam o quis pato quo da renúncia aos direitos sucessórios acabaram nos bolsos dos devoristas, e os pedristas nunca ganharam senão a oportunidade de roubar Deus, a igreja, o Estado e os homens.
Militarmente, nem a guerrilha do Remexido conseguiram vencer, que tiveram que o atrair com falsas promessas de paz, e mesmo tendo-o assassinado, a guerrilha continuou com o seu filho.
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 22.04.2015 às 15:02

Olhe Sr. Rui Falcão de Campos, quem traiu a Causa tradicionalista, não fui eu, foi o Sr. Dom Duarte Pio ao tornar-se Liberal e apologista da democracia a votos. Portanto, não é para mim que devia falar assim.
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 22.04.2015 às 15:08

É MENTIRA, a Lei do banimento nunca foi revogada, nem na década de 30, nem em nenhuma outra. Se o tivesse sido, não teriam ido os Miguelistas e Dover e depois a Paris, pedir de mão estendida a Dom Manuel II que os tornasse a incluir na Linha da Sucessão ao Trono e lhes devolvesse os títulos e honrarias retirados em 1834. E existem registos disto tudo. 
De resto concordo com tudo o que disse o Sr. Rui, pois o Sr. não é mais Miguelista do que eu. Quem deixou de ser Miguelista e TRAIU a causa e a sua própria Casa, foi o Sr. Duarte Pio de Bragança, que anda de braço dado com a Maçonaria, tornou-se Liberal, casou com a trineta do Ribeira Brava, etc, etc.
Portanto, se quer dizer umas verdades acerca do Miguelismo a alguém,, diga-as ao Seu Senhor Duarte Pio. Pois, eu sou mais Miguelista do que ele e o Sr. Falcão de Campos JUNTOS.


Cordialmente,
Nuno de Almeida Ramos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.05.2012 às 14:01

Caro Nuno Ramos , o senhor parou no tempo????....para si a linha de SAR o Senhor D.Duarte não existe???'Claro que sim e é a mais próxima de D.Manuel II, assim, "herdou" o património histórico da Casa Real , isto é, a chefia da Casa Real e consequentemente o título de Duque de Bragança.

Desça á terra pois o miguelismo e liberalismo deixou de fazer sentido há muito...os monárquicos como o senhor são os mais ferozes republicanos ....sabia?


VIVA SAR D. Duarte , príncipe real e duque de Bragança     
Sem imagem de perfil

De FKV a 09.03.2012 às 19:26

A fundação da Casa de Bragança é o espelho do País que somos há 800 anos.
[Error: Irreparable invalid markup ('<p [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

A fundação da Casa de Bragança é o espelho do País que somos há 800 anos.
<P class=incorrect name="incorrect" <a>El</A> Rei D. Manuel deixou os seus bens à nação para fazer um "Museu", para usufruto da Nação e mais não deixou escrito...infelizmente, a partir daí, estava aberta a porta para se fazer o que se quisesse.</P>
Lamentavelmente, quem executou esta vontade algo "etérea" foi Salazar, que criou esta "entidade".
Os testamenteiros de El Rei D. Manuel, deixaram que isso acontecesse, Salazar e o Estado Novo aproveitaram-se e mais uma vez, os monárquicos acordaram tarde de mais e não souberem apresentar alternativas, não souberam ser parte da solução.
Questões jurídicas à parte (se os bens perteciam a D. Manuel ou ao Duque de Bragança e como tal não poderiam ser "legados" a outrém) realmente é um escândalo o que se tem passado na FCB, um pequeno reino, cheio de gente pequena, com um sistema de circuito fechado, que não estão à altura de gerir um património que pertence a Portugal!
Ou seja, o espelho de quem tem gerido o nosso País: capelinhas de avental, desprezo pela memória, auto satisfação patrimonial, gestão de favorecimentos, objectivos pessoais e por aí fora....<br />Mas mais uma vez, considero que o movimento monárquico está a "atacar" o problema de forma errada...mas isso são contas de outro rosário (não o Poidimani..ehehehe)
Sem imagem de perfil

De FLV a 09.03.2012 às 19:32

Peço desculpa mas o meu comentário saiu truncado e com erros fora da minha responsabilidade.

Aqui vai novamente:

A fundação da Casa de Bragança é o espelho do País que somos há 800 anos.
Rei D. Manuel deixou os seus bens à nação para fazer um "Museu", para usufruto da Nação e mais não deixou escrito...infelizmente, a partir daí, estava aberta a porta para se fazer o que se quisesse.
Lamentavelmente, quem executou esta vontade algo "etérea" foi Salazar, que criou esta "entidade".
Os testamenteiros de El Rei D. Manuel, deixaram que isso acontecesse, Salazar e o Estado Novo aproveitaram-se e mais uma vez, os monárquicos acordaram tarde de mais e não souberem apresentar alternativas, não souberam ser parte da solução.
Questões jurídicas à parte (se os bens perteciam a D. Manuel ou ao Duque de Bragança e como tal não poderiam ser "legados" a outrém) realmente é um escândalo o que se tem passado na FCB, um pequeno reino, cheio de gente pequena, com um sistema de circuito fechado, que não estão à altura de gerir um património que pertence a Portugal!
Ou seja, o espelho de quem tem gerido o nosso País: capelinhas de avental, desprezo pela memória, auto satisfação patrimonial, gestão de favorecimentos, objectivos pessoais e por aí fora....

Mas mais uma vez, considero que o movimento monárquico está a "atacar" o problema de forma errada...mas isso são contas de outro rosário (não o Poidimani..ehehehe)



Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 11.03.2012 às 20:40

Caro FLV, 
os Bens pertenciam ao Duque de Bragança, Dom Luís Filipe, mas se este foi assassinado com o Sr. seu pai, é óbvio, que quem herdou os bens e os passaria ao seu primogénito, assim como o título Ducal de Bragança, foi Dom Manuel II. Infelizmente, este não teve descendência, logo não existindo Duque de Bragança, nem mais Monarquia que pudesse atribuir o título Ducal a alguém, o nosso último Monarca, era livre, como o foi, de fazer dos seus Bens, o que bem lhe aprouvesse!!!
Nuno Ramos.
Sem imagem de perfil

De Rui Falcão de Campos a 19.04.2015 às 05:03

Isto é bestialmente lógico! As regras da sucessão são uma abóbora. Rei morto, rei disposto. Ninguém sucedia ao Sr. D. Manuel - que nunca foi duque de Bragança, o que torna a ideia de poder dispor de algo de que nem um só dia na vida foi dono ou usufrutuário. Depois de mim, o dilúvio. Como Deus não concedeu descendência aos reis de facto que usurpavam o trono de Portugal, D. Manuel II tinha obrigação de ter presente que quando o soberano morre sem geração, há sempre quem lhe suceda.
Salazar, logo que intuiu de que massa era feito o Senhor D. Duarte II, e sabedor da recepção que Marcel Caetano tinha tido quando foi apresentar os seus deveres, aproveitou-se para diminuir a influência da casa real, roubando o apanágio e palácio que lhes dariam o estatuto correspondente ao Seu valor intrínseco.
Sem imagem de perfil

De O chaparro alentejano a 09.03.2012 às 22:20

O autor do post tem carradas de razão. Aquilo é mesmo uma mesa para alguns. Querem pesquisar? Verão que lá está a namorada de um comentador de fim de semana que por acaso também participa na festa. Imaginem o resto.
Façam lá o referendo e verão quantos votos a república tem aqui em Vila Viçosa.
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 11.03.2012 às 20:42

Isso acredito caro Chaparro Alentejano. Mas, todas as Fundações são uma mesa para alguns, não é apenas a da Casa de Bragança.
A Fundação Dom Manuel II, entre outras, concedem grandes benefícios a quem as gere!!!
Saudações.
Nuno Ramos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.03.2012 às 09:55

Claro que Salazar, esse "grande legalista", aproveitou logo  a deixa do rei que como se sabe, não podia saltar sobre aquilo que a lei previa. Perito na matéria, Salazar serviu-se da Casa de Bragança para afastar qualquer obstáculo ao seu poder. Uma família real muito pobre, teve o que lhe convinha. Talvez sem querer, D. Manuel fez-lhe o favor. O mais irónico é que esta "democracia" é bastante salazarista para demasiadas coisas.
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 11.03.2012 às 20:45

Então,
Mas o que é que previa a Lei caro anónimo!? E não vejo de que família Real fala o Sr., se a Monarquia estava abolida desde 1910 e com a morte do Senhor Dom Manuel II, extinguiu-se a Dinastia Brigantina!?
Sem imagem de perfil

De Josephus a 10.03.2012 às 16:06

O D.O.S. mesmo morto há 40 anos continua a ter as costas largas ...

Mas os monarquicos da treta q nao conseguem nada desde o 25. Andam sempre com a espada afiada para bater no Homem. No entanto souberam destruir a Convergencia Monarquica para fundar o PPM (partidinho social-o-...) (a ladainha da reforma agraria etc  hehehe...)  ...  depois desentenderam-se e formam um partinho verde ...

Nenhum monarquico digno se apresentaria a programa de tv onde o lemma era de ridicularizar SAR o Duque.

Vanities, vanities.....only vanity
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 11.03.2012 às 20:52

Caro Josephus,
Quanto às coisas que fala mais abaixo, não sei, nem estou ao corrente, mas garanto-lhe que não existe nenhuma Alteza Real em Portugal e Duques, só temos a Duquesa de Cadaval e o Duque de Loulé!!! Para que saiba, o título honorifico Sua Alteza Real, era reservado ao Príncipe Real (herdeiro do Trono) e ao primogénito deste (Príncipe da Beira). E nós não temos nenhum Príncipe Herdeiro em Portugal, nem nenhum Príncipe da Beira.
Quanto ao Salazar, foi até muito amigo dos Bragança exilados, pois Revogou a Lei do Banimento da Republica de 1910, permitiu o retorno dos descendentes Miguelistas, concedeu-lhes Cidadania e um lugar para ficarem inicialmente!!! E salvou da morte, às mãos dos Nazis, a Sr.ª Dona Maria Adelaide de Bragança.
Posto isto, foi um ditador com muitos defeitos, mas Ladrão e inimigo dos Bragança exilados, isso é que não foi de certeza!!!
Saudações,
Nuno Ramos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.05.2012 às 14:16

O senhor Ramos é monárquico sem ter familia real , só em Portugal é que isso aconteceria.
Que tristeza para os verdadeiros monarquicos!

Viva SAR o Senhor D.Duarte , pessoa honesta, íntegra, patriota, pluralista, moderna, sensata e tolerante, tudo o que o Ramos não é!      
Sem imagem de perfil

De Josephus a 11.03.2012 às 23:26

[Error: Irreparable invalid markup ('<p [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<P class=incorrect name="incorrect" <a>Well</A> </P>

Q eu saiba Dom Afonso (O sétimo de Portugal  se Deus quizer) é o Pricipe da Beira isto dito, nao é preciso mais explicações...

Como Miguelista (tradicionalista) Q sou, defenderei sempre a famila Real.  (i.e. Os Duques de Bragança) na porrada se for preciso...
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 12.03.2012 às 16:56

Ó Josephus,
Miguelista e Tradicionalista, SOU EU MEU PALHAÇO!!! Que os meus antepassados deram tudo quanto tinham para o esforço de Guerra do Senhor Dom Miguel e ficámos sem nada e derrotados!!! Tu és apenas um palhaço que não sabe o que diz!!! Qual Príncipe da Beira meu palhaço, se os descendentes do Sr. Dom Miguel I, NEM NOBRES SÃO!!! Quais foram as Cortes que os aclamaram como Reis de Portugal??? Para que o Sr. Duarte Pio, ande por aí a atribuir títulos como se fosse El-Rei??? Por vocês serem um cambada de presunçosos arrogantes é que NUNCA conseguiremos Restaurar a Monarquia!!! E porrada, é quando quiseres... Palhaço!!!
Dá-me graça que menciones o TRADICIONALISMO e o Sr. Dom Miguel I, quando o seu BISNETO é mais LIBERAL do que o Traidor do tio-bisavô dele!!!
Tu és é um vendido!!! Junto a mim, nunca tu dirás que és Tradicionalista ou Miguelista, porque é MENTIRA!!! Tu és DUARTISTA até à Medula!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.05.2012 às 14:11

Senhor Ramos que idade tem? ou então perdeu a tramontana?????O ramo de Dom Duarte é o ramo chefe da casa real quer queira quer não, assim o diz o direito tradicional da sucessão ao trono portugues.
Vá dormir!    
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 03.05.2012 às 21:45

VAI TU DORMIR Ó FILHO DA PUTA, mas pensas que estás a falar para o teu pai, ou quê!??
o Sr. Duarte Pio é o Ramo chefe é da puta que te pariu palhaço!!!
Salvo a senhora tua mãe, que não tem culpa da merda que colocou neste mundo!!!
Sem imagem de perfil

De Eloi a 12.03.2012 às 10:49

Carta enviada a Marcelo Rebelo de Sousa.
"Caro Professor
 
Os meus parabéns pela sua escolha para presidir à Comissão Administrativa da Fundação da Casa de Bragança, repositária e representante de mais de 500 anos de história de Portugal (talvez mais, se contarmos com as colecções de arqueologia).
Desejo (e tenha a certeza) que fará melhor papel que o seu antecessor.
Gostaria de chamar a atenção para a incorrecção que referiu no seu comentário de Domingo.
A Fundação não foi criada por D. Manuel II, mas sim após a sua morte (no ano seguinte, em 1933).
D. Manuel II, mencionou o desejo de constituir um Museu para o seu "amado Portugal", dos seu bens particulares que poderia dispor, mas não daqueles que não poderia dispor, como sejam os da Casa de Bragança, o unico morgadia existente em Portugal e que até a Republica não se atreveu a tocar, tendo-os entregue ao Duque de Bragança, então no exílio.
Como saberá certamente, foi Salazar que se apoderou dos bens e constituiu a FCB, e, inteligentemente, "arrumou" a questão monárquica (aliás, é mais um exemplo da politica dubia de Salazar "dar por um lado, tirar por outro...").
Assim sendo, toda esta situação nunca é convenientemente explicada, como é óbvio.
Não quer isto dizer que eu defenda a entrega dos bens da FCB ao actual Duque de Bragança...defendo sim a  sua inclusão na Junta administrativa ou num outro orgão qualquer....mantendo a FCB o seu estatuto.
Outro tema que foi referido ao de leve, e que a alguém com os seus predicados, com o seu sentido de justiça, o seu sentido "republicano" (como aliás referiu) deveria merecer o seu repudio, é o caracter vitalício e quase hereditário, dos cargos na Fundação da Casa de Bragança.
Não deixa de ser curioso que uma entidade criada num regime republicano, que mantem uma total indiferença, para não dizer desprezo, com os representantes da Casa Real Portuguesa e Duques de Bragança, adopte um sistema quase monárquico!!
E os próprios critérios nebulosos de nomeação e escolha, muito mal explicados nos estatutos e regulamentos da FCB, deveriam merecer um comentario do Senhor Professor, bem ao jeito dos que habitualmente profere, criticando situações semelhantes...ou pelo menos, oportuna revisão e clarificação em sede estatutária e regulamentar.
Desejo, sinceramente, que a sua sabedoria jurídica, sentido de responsabilidade, seriedade e objectividade, façam um excelente serviço à Fundação da Casa de Bragança e a Portugal.
 
 
Com os melhores cumprimentos"

Quanto so Sr. Nuno Ramos, admiro a sua ignorância e que não se importe de a publicitar.
Qualquer pessoa que tenha lido o testamento de D. Manuel II, o dec lei que criou a Fundação, as "manobras politicas da época", que conheça o Direito de Família, as questão de transmissão de bens (entre eles títulos), a situação particular e perfeitamentre legislada do "morgadio" da Casa de Bragança, os pareceres do Minisério do Negócio Estrangeiros de 2006  sobre a legitimidade e representação do Senhor D. Duarte, etc etc...não escreveria tamanhos dislates!
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 12.03.2012 às 17:13

Mas QUAL Duque de Bragança Eloi??? Mas desde quando é que o Sr. Duarte Pio é Duque de Bragança??? Só se for desde que USURPOU O TÍTULO e desde que o Salazar e a Republica do Estado Novo, no-lo impuseram!!! Porque, doutro modo É IMPOSSÍVEL QUE O SEJA!!! O título Ducal de Bragança, passa de pai para filho E NUNCA para primos em 6º Grau Ó IGNORANTE dum raio!!! Ignorante e palhaço és tu, que NADAS A MENTIR AO POVO, desde 1953!!!
NUNCA poderia o título Ducal de Bragança, passar para um primo no exílio, estrangeiro e que nem Nobre era desde 1834!!! Portanto, mete A LÍNGUA NO CU!!! Que não sabes do que falas, meu merdonço!!! MENTIROSOS E LADRÕES, é o que vocês Pretendem ser, quando deveriam era andar a Lutar pela Restauração da Monarquia!!!
Cambada de vendidos a troco de PSEUDO-Títulos e favores, andam todos a MAMAR à conta da Republica!!! Dão-me NOJO!!!
O Morgadio da Casa de Bragança, NUNCA FOI DOS MIGUELISTAS!!! E por isso, querem ROUBA-LO!!! Do mesmo modo que ROUBARAM o título Ducal!!! Mas esse, só roubaram, porque vivemos numa Republica, pois se vivêssemos em Monarquia, há muito tempo que a MENTIRA estaria a descoberto!!!
Vocês são como o Carl Marx, esperaram que REPETINDO A MENTIRA DURANTE 3 GERAÇÕES, ESTA SE TRANSFORMASSE EM VERDADE!!! Mas isso, nunca irá acontecer!???
Só para terminar, ó palhaço IGNORANTE, se sabes TANTO de Direitos de Transmissão de Bens, e DE LEIS, porque não vais com O TEU CASO para Tribunal, decerto ganharias!?!?!? Já que sabes tanto... 
O M.N.E. já se retractou sobre Parecer do Dr. Augusto Ferreira do Amaral, que interpreta a Carta Constitucional conforme lhe dá jeito! Ou não fosse o Sr. Doutor, o BARÃO DE OLIVEIRA LIMA e um Conhecido DUARTISTA, que Preside ao Instituto da Nobreza Portuguesa juntamente com o Sr. Duarte Pio!!! É de antever que, esse parecer é COMPLETAMENTE PARCIAL!!!
Vocês deveriam ter vergonha de se dizerem Monárquicos!!! Os Monárquicos querem Restaurar a Monarquia em Portugal, por acreditarem que este é um sistema de Governo Bem Melhor do que a Republica!!! Enquanto que, os Duartistas, querem COROAR o Sr. Duarte Pio À FORÇA, SEM QUE ESTE DETENHA ALGUMA LEGITIMIDADE SOBRE qualquer outro Príncipe Português!!!
Não fora o Paiva Couceiro e o Salazar depois em 1950, ainda hoje viveriam no exílio a reclamar o Trono de Portugal!!! E graças a eles, hoje MENTEM DESCARADAMENTE em todo o lado, arrogando-se de Duques de Bragança e até mesmo de Rei!!!
Vão morrer longe, gentinha como vocês, dão-me asco!!!
Sem imagem de perfil

De Eloi a 12.03.2012 às 19:16


Só lhe posso dizer...trate-se!
Se não conhece, arranjo-lhe o nome de alguns psiqquiatras (e há para todos os gostos: duartistas, republicanos, maçons...louletanos não sei, mas esse não conhecem ninguém)
Mantenho o que disse e acrescento à ignorância, a alarvidade ,que tão bem aqui expôs!
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 12.03.2012 às 20:18

Olha Eloi amigo, 
Só te posso dizer, para ires comer "merda"! Que me perdoem a expressão, as poucas pessoas de bem, que a este blog vierem!?
IGNORANTE E ALARVE és tu, meu monte de esterco, com 2 olhos!!! Se tu mantens o que disseste, EU REMANTENHO!!! Ou eu disse alguma mentira meu palhaço corrupto e vendido!?? Como é que o Título Ducal de Bragança, passava de Dom Luís Filipe, para um primo super-afastado em 6º ou 7º grau!?? Era por MAGIA, ou apenas PORQUE TU ASSIM O DESEJARIAS!??? Se calhar és omnipotente e todo-poderoso e consegues efectuar tais milagres!!! 
Corrupto, devem ter-te comprado com um pseudo-título!?!?!? Porque se fosses homem, NUNCA DIRIAS tais MENTIRAS!!!
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 12.03.2012 às 20:28

lha Eloi amigo, 
Só te posso dizer, para ires comer "merda"! Que me perdoem a expressão, as poucas pessoas de bem, que a este blog vierem!?
IGNORANTE E ALARVE és tu, meu monte de esterco, com 2 olhos!!! Se tu mantens o que disseste, EU REMANTENHO!!! Ou eu disse alguma mentira meu palhaço corrupto e vendido!?? Como é que o Título Ducal de Bragança, passava de Dom Luís Filipe, para um primo super-afastado em 6º ou 7º grau!?? Era por MAGIA, ou apenas PORQUE TU ASSIM O DESEJARIAS!??? Se calhar és omnipotente e todo-poderoso e consegues efectuar tais milagres!!! 
Corrupto, devem ter-te comprado com um pseudo-título!?!?!? Porque se fosses homem, NUNCA DIRIAS tais MENTIRAS!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.05.2012 às 14:18

Ó senhor Ramos, ISSO ESTA MAL OLHE O CORAÇÃO. Olhe que o Senhor D.Duarte existe não é ficção, coisa que existe muito em si!   
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 03.05.2012 às 21:47

Está mal, porque nem tu, nem  o Duarte Pio querem ver a Monarquia Restaurada... Porque vocês vivem às custas da República, mas isto com calma vai lá!!! E depois da Monarquia estar Restaurada, quero-te ver nas Cortes a dizeres que o Pio é isto e aquilo... Palonços de merda... Até devem pensar que estão a falar com algum gaiato pequeno!?!?
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 12.03.2012 às 17:21

QUALQUER PESSOA QUE TENHA UM POUCO DE BOM SENSO, QUE SEJA SÉRIO E HONRADO RESPEITE A VERDADE HISTÓRICA, SABE BEM QUE, DESDE 1910 VIVEMOS NUMA REPUBLICA!!! Que desde 1908 NÃO EXISTE DUQUE DE BRAGANÇA!!! Pois, Dom Manuel II, NUNCA ATRIBUIU ESSE TÍTULO A NINGUÉM!!! Sabe também, que a Lei do Banimento NUNCA FOI REVOGADA!!! E irei a qualquer Tribunal, defender esta tese, perante a vossa alegação de que esta foi ANULADA pela Carta Constitucional que se lhe seguiu!!! 
E, como Miguelista e Tradicionalista que sou, só lamento pelo pobre Senhor Dom Miguel I, que deve dar voltas no túmulo, cada vez que vê o seu bisneto DE BRAÇO DADO COM OS MAÇONS e a fazer-lhes "VISITAS OFICIAIS" e que desonrou por completo a memória dos seus antepassados, juntando-se à Corja Maçónica e Liberal!!!


Saudações Monárquicas,
Nuno Ramos.
DEUS, PÁTRIA e REI!!! SEMPRE. E nunca Duarte Pio, Pátria e Deus! Como vocês querem que seja!!!
Sem imagem de perfil

De WZD a 12.03.2012 às 17:32

Então, após a morte de D. Manuel II, e após a morte de D. Miguel I, quem é são os "pretendentes autênticos" ao trono deixado vago por D. Manuel II?


Quem é que nesta altura, por direito próprio, se perfila na pole-position para ser o legítimo herdeiro ao trono do Reino de Portugal?
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 12.03.2012 às 18:43

Se a Lei do Banimento for Revogada por um Parlamento Monárquico, será sem dúvida nenhuma, o Príncipe Duarte Pio, o herdeiro do Trono caro WZD. Caso a Lei não seja revogada, creio que seriam os descendentes da Infanta Ana de Jesus Maria, na pessoa do Duque de Loulé!!!
Não obstante, mesmo que a Lei seja revogada, é IMPOSSÍVEL QUE o Príncipe Duarte Pio, seja Duque de Bragança.


Cumprimentos,
Nuno Ramos.
Sem imagem de perfil

De Rui a 19.04.2015 às 05:18

Quando fala em Duque de Loulé, está a referir-se a um cavalheiro que há tempos foi a Itália tirar o retrato com um burlão chamado Rosário Poidimani, que tem banca de passes de estacionamento, alvarás de cônsul honorário, cartas de mercê nova e passaportes falsos? Daquele que impetrou a el-rei, que o Sr. diz que é estrangeiro - curioso, tendo nascido em solo português e filho de pai portuguesísssimo - a graça do reconhecimento do direito só uso do título de Loulé? Ou conhece outro, que nada tenha a ver com direitos de passagem, traficantes de títulos, e não tenha pedido mercês a S.A.R. o Duque de Bragança?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.05.2012 às 14:19

Senhor Ramos não seja mentiroso o senhor é uma quinta coluna da 1ª república
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 12.03.2012 às 20:39

E eu ADMIRO-ME que sejas um corrupto MENTIROSO, que não tenhas vergonha de ANDARES A MENTIR AO POVO PORTUGUÊS DESDE 1953!? E que ainda acuses os outros de ignorância, quando te confrontam com a verdade Eloi amigo!??? ADMIRO-ME MESMO, ou talvez nem tanto, porque com o pseudo-título de Conde ou Barão que te prometeram, talvez compense todas essas MENTIRAS QUE VOMITAS!!!
Quer dizer, o Sr. Duarte Pio é DUQUE de Bragança, SÓ PORQUE TU QUERES??? É Sua Alteza Real mesmo sem ser filho de nenhum Rei, SÓ PORQUE TU QUERES??? É herdeiro Presuntivo do trono, mesmo sem ser filho de Rei e sem ter sido Jurado por umas Cortes como Tal, SÓ PORQUE TU QUERES???? Vai gozar com a tua família, porque comigo não gozas tu!? Tu não és IGNORANTE, és é UM CORRUPTO e um VENDIDO, pois sabes bem que é impossível que o homem seja Duque de Bragança, mas bates o pé e alegas disparates, para justificarem o que não tem justificação alguma!!!
Não te mando TRATAR, porque cobardes corruptos e vendidos como tu, não têem tratamento!!!!
Sem imagem de perfil

De Eloi a 13.03.2012 às 10:50

Como diz o povo Português, e do qual faço parte, a ignorância é atrevida... e, sendo do Povo, acrescento: é atrevida e boçal.
Tamanhos disparates, ignorância abissal, ódio pimário só podem vir de alguém que não honra os antepassados que diz ter.
Nenhum Miguelista, Monárquico, Português, pessoa de bem, se pode rever ou levar a sério o que aqui tem escrito, Nuno Ramos.
Além de não me conhecer de lado nenhum, para afirmar que me foram prometidas coisas, ou que fui comprado, ainda refere que digo mentiras.
Eu não digo nada nem imponho nada, apenas reproduzo o que vem escrito, pensado e decidido por quem de direito, entre ees os Estado, que como afirma, é uma republica desde 1910.
Tem graça que alguém que é tão defenso da legalidade (à sua maneira) defenda tão encaloradamente um regime ilegal, implantado pela força e nunca sufragado pelo Povo..
Mas isso é capaz de ser de mais para a inteligência de alguns.
Como tal, respeito as suas escolhas, que a meu ver estão totalmente erradas, mal fundamentadas lamento que não respeite as escolhas dos outros....a isso chama-se, e repito, ignorãncia!
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 13.03.2012 às 12:46

Pois é Eloi amigo, 
Ignorante posso ser, mas defendo sempre a verdade acima de tudo!!! E se sou Miguelista, é porque Dom Miguel ERA TRADICIONALISTA. Agora o seu legado "duartista", de Tradicionalistas, NADA TÊEM!!! São mais liberais do que o Traidor do Pedro Pedreiro.
Não te conheço, NEM TENHO VONTADE DE TE CONHECER!!! Porque, é óbvio que IGNORANTE NÃO ÉS, logo só podes ser UM VENDIDO!!! Porque, alguém que não é ignorante, sabe bem que É IMPOSSÍVEL que o Sr. Duarte Nuno tenha Herdado o Título Ducal de Bragança de ALGUÉM, para o poder legar ao seu filho!!! IMPOSSÍVEL!!! Tal como, é impossível que o Sr. Duarte Pio seja ALTEZA REAL, pois não é Príncipe Herdeiro do Trono, nem Príncipe da Beira. Qualquer pessoa esclarecida e que investigue a história, dirá estas mesmas coisas!!!
Eu sou Monárquico Tradicionalista, NUNCA JUREI VASSALAGEM aos Duartistas!!! E os Monárquicos verdadeiros, querem ver Restaurada a Monarquia, que se Reúnam Cortes Gerais e que se Aclame um REI. Enquanto que os "duartistas", querem COROAR À FORÇA, o Sr. Duarte Pio, dizendo mesmo alguns, que se não for para Coroar o Sr. Duarte, preferem continuar a viver numa Republica!!! Já eu, mesmo achando que o Sr. Duarte NÃO TEM Perfil de Rei, se este fosse Aclamado numas Cortes Legitimas por vontade do Povo, seria sem dúvida o meu Rei!!! E preferia te-lo como Rei, a qualquer Presidente da Republica!!! São estas as diferenças elementares entre nós (monárquicos e duartistas)!!!
Ignorante ÉS TU, mais uma vez e MENTIROSO, por dizeres que eu defendo um Regime ILEGAL e NÃO SUFRAGADO pelo Povo!!! É JUSTAMENTE O CONTRÁRIO!!! Isso são vocês quem FAZ!!! Querem IMPOR-NOS A VOSSA VONTADE e Coroar o Rei sem ser Aclamado pelo POVO!!!
A Linha do Traidor Pedro Pedreiro, FOI LEGITIMADA pela Força das Armas!!! E se tu tivesses um pingo de honra a correr-te nas veias, saberias que mais vergonhoso do que a derrota, é a desonra de não a reconhecer!!!
Se eu não te conheço de lado algum, tu
estás na mesma condição e FOSTE TU, quem começou a ofender-me, chamando-me ignorante, só por eu dizer a verdade!!!  SE DISSE ALGUM DISPARATE, INDICA-MO!!!???? Como é que Sr. Duarte Nuno, HERDOU o título Ducal de Bragança, do falecido primo em 6º Grau, Dom Luís Filipe de Bragança???
Sem imagem de perfil

De Eloi a 13.03.2012 às 16:18


Pois é....cada post, cada afundanço.
Existe uma área de letras, chamada "Direito", que se estuda em diversas faculdades, onde uma das disciplinas é "Sucessões"...onde vem exploicada a questão da sucessão de bens, materiais e imateriais.
Existem também abundante legislação portuguesa e europeia sobre este tema, que se se der ao trabalhoo de consultar, talvez fique melhor esclarecido (isto se quiser polvilhar de conhecimento a sua vasta ignorãncia).
Deixo-lhe apena um caso prático, para o qual agradecia a sua resposta:
Imagine que tinha um primo em 6º grau, do qual era o parente mais próximo, e esse primo deixava-lhe uma ilha no Brasil, uns fundos gordos num banco suiço, um apartamento em Londres, um título de barão, uma colecção de armas antigas, a melhor biblioteca sobre as lutas liberais, alguns quadros a oleo, entre eles um de D. Miguel I, etc. etc.
Claro que o senhor Nuno Ramos iria dizer que não a isto tudo, segundo as razão quem aqui exposto.
Simples.
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 14.03.2012 às 12:58

Já te disse Eloi AMIGO, que IGNORANTE, ou pelo menos MENTIROSO és tu!!! Porque, é impossível que o título Ducal de Bragança, passe para primos em 6º Grau! O título passa de pais para filhos e é desde 1640 atribuído ao Príncipe Herdeiro, por El-Rei seu pai!!! Que eu saiba, NENHUM REI, atribuiu o título ao Sr. Duarte Nuno de Bragança e por Lei, não o podia Herdar, pois estava Banido de Portugal, despojado de TODOS os títulos e honrarias que a família possuíra até Dom Miguel I, ou seja, NEM SEQUER ERA NOBRE!!! Portanto, se NENHUM REI lho atribuiu, nem o podia herdar, USURPOU-O!!! ROUBOU-O!!!
E não percebo essa comparação descabida que fazes comigo, se o meu primo em 6 Grau, me deixasse tais riquezas, é claro que eu as aceitaria!!! SE ELE MAS DEIXASSE em Testamento!!! Mas, ALGUÉM deixou ALGUMA COISA EM TESTAMENTO aos descendentes de Dom Miguel I???? É que eu já li o Testamento do Sr. Dom Manuel II e o mesmo não REFERE NEM POR UMA VEZ, Miguel, Duarte Nuno, ou Duarte Pio!!! Nem conheço nenhuma atribuição de títulos a estes mesmos senhores, pela Sua Real pessoa e muito menos, a Restituição do Estado de Nobreza!!!


Fica bem Eloi, que tu sabes umas coisas, já vi!!! És o que se pode designar por, CHICO ESPERTO!!! ;)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.05.2012 às 14:22

ó Ramos  SENHOR DELIRA , OU É AMIGO DO FADISTA .

que OS MONÁRQUICOS DESCULPEM ESTE DELIRANTE PEREIRISTA OU ITALIANISTA? 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.05.2012 às 14:28

A linha de D.Duarte readquiriu todos os seu direitos de cidadania bem como os seu direitos históricos,  com a revogação da lei do banimento, tenha sido promulugada em republica ou monarquia,  é direito e no âmbito dos direitos humanos (veja caso Italia e Grecia).Portanto, Ramos, estude direito, história, o direito consuetudinário portugues, a Carta Constitucional e demais regras, usos, costumes e tradições de antes de 1910.   
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.05.2012 às 14:29

promologação
Sem imagem de perfil

De Nuno Ramos a 03.05.2012 às 21:41

Caro Anónimo,
É engraçado que o senhor mencione O DIREITO, mesmo MUITO engraçado... Por acaso, sou Técnico Agrário de formação, mas sei o suficiente, para saber que a Lei do Banimento, RETIROU ao Senhor Dom Miguel I e à Sua descendência, todos os títulos e honrarias que o Ex-Infante possuíra até então!!! 
Em suma, os descendentes de Dom Miguel, NEM NOBRES SÃO caro senhor!!! Quantos mais herdeiros de alguma coisa!!!
Estude o senhor A LEI que me acusa de não saber... Para aprender, que os títulos Nobiliárquicos passam de PAI para FILHO!!! E NUNCA, para primos em 5º ou 6º grau!!!
Como tal, é impossível que o Sr. Duarte de Bragança seja Duque de Bragança e também é impossível que seja Herdeiro dos Bens da respectiva Casa de Bragança. Pois, na falta do Duque de Bragança, a única pessoa que podia dispor de tais bens, era EL-Rei de Portugal, tal como o fez!!! E no Seu Augusto testamento, NÃO VEJO MENCIONADOS OS DESCENDENTES DE DOM MIGUEL EM LADO ALGUM!!!
Portanto, vá o senhor estudar Direito e depois dê então a sua opinião, quando souber alguma coisa do que diz!!!???


Saudações Monárquicas,
Deus, Pátria, Foros e Rei!!! SEMPRE!!!

Comentar post


Pág. 1/2







Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas