Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Balsinha"? Mas há anos que conhecíamos esta caricatura!

por Nuno Castelo-Branco, em 30.05.12

 

 

A caricatura de Cid era mais ou menos isto. "Pescada" aqui

 

Dele apenas conservo a lembrança da fabulosa caricatura de Cid - hoje difícil de encontrar, não se sabe bem porquê, a não ser num ou noutro alfarrabista -, em que aparecia um tipo de cabelo oleoso e com entradas, sem olhos ou nariz, mas de dentuça arreganhada. Nos cartoons surgia sempre como Balsinha, o que também nos dá uma ideia acerca da falta de imaginação da nossa "secreta" que se atreveu a reutilizar o nome de uma paródia que muitos ainda recordam com gozo. Que desleixo!

 

Há uns dias, no suburbano pastiche Globos d'Ouro, surgiu um estrondoso auto-elogio que agora pode ser facilmente entendido como um ataque preventivo, bem à maneira das antigas preparações de artilharia na frente leste.  Quem durante anos a fio leu o seu semanário, viu os noticiários e ouviu o rol de comentadeiros no seu canal de televisão, terá deparado com um ininterrupto manchar de reputações - nalguns casos com toda a razão, há que dizê-lo -, estorietas que tresandavam a invencionice para vender papelada, insinuações e outros saltos mortais sempre em prejuízo de outrem.

 

Pouco nos importa saber algo acerca da vida privada do fulano, mas será um saboroso aperitivo a degustar pelo seu público habitual, qualquer informação acerca das actividades do grupo em que pontifica. Em suma, os nossos Murdoch ao estilo berlusconiano, deverão explicar o porquê da sanha contra toda e qualquer concorrência mediática que garanta a democracia na informação, venha ela de grupos empresariais ou da própria futura televisão a sair de um dos canais da estatal RTP. 

 

Bem a propósito, aqui está um exemplo tirado deste site:

 

“—————Pergunta——————–

De:
Enviado: Terça, 1 de Março de 2011 19:17
Para: Perguntas a Marcelo
Assunto: Pergunta a Prof. Dr. Marcelo Rebelo de Sousa

Boa Tarde Prof. Dr. Marcelo Rebelo de Sousa,
Venho por este meio, em primeiro lugar, demonstrar-lhe a minha apreciação pelo seu trabalho desempenhado ao longo de tantos anos.
Por essa mesma razão sinto uma enorme indignação com as acusações proferidas por Francisco Pinto Balsemão, em entrevista ao Expresso. Parecem-me extremamente injustas e lamentáveis as considerações que faz a seu respeito.
Desta forma, venho prestar a minha solidariedade para com uma pessoa que tem prestado um trabalho exemplar enquanto profissional e que muita estima me apraz.
Obrigada e os meus melhores cumprimentos,

————-Resposta—————-

Bem-haja! De facto essas declarações, são espantosas! Desde o admitir que usou o poder do Estado para intervir na direcção de um jornal, assim contradizendo a imagem de respeito da liberdade de imprensa de toda uma vida, até à confissão de confusão entre o Primeiro-Ministro e o dono de um jornal…Ou seja, com grande espanto meu e enorme desilusão, numa entrevista infeliz pôs em causa um prestígio de toda uma carreira pública…
Quanto ao mais, que é menor: o episódio do “lélé da cuca” passou-se em 1978,antes de Francisco Pinto Balsemão me convidar para Subdirector em 1979,Director interino no final desse ano, e Director efectivo em 1980,ou seja, não só foi muito anterior a 1981-ao contrário do que parece resultar do texto da entrevista -, como depois dele Balsemão, por três vazes, manifestou total confiança em mim; o pagamento a que se refere resulta de, em 1981,ao convidar-me para o Governo, a Administração do Expresso, me ter dado, como compensação por 8 anos e meio de funções, um automóvel de serviço – um Opel Kadett pequeno – que eu usava há dois anos, e, quando saí do Governo me ter exigido, num amuo, o pagamento do automóvel que me tinha sido dado dois anos antes…
Enfim, tudo muito infeliz e de pouca classe. Mas, além disso, grave, na parte em que Balsemão põe em xeque o que deve ser a separação entre poder político e comunicação social, Estado e interesses privados. O que me admira, até porque nada se passou como ele hoje diz que foi. E o que, de facto, foi era prestigiante para o próprio – que nunca havia interferido na linha editorial do jornal.
Com os cordiais cumprimentos,
MRS

 

publicado às 08:16


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.05.2012 às 13:03

Denominador comum em todos os intervenientes desta corja: todos sacam milhares de euros, para dizer meia-dúzia de bacoradas ou escrever baboseiras. Com muito raras excepções. E sempre os mesmos que dizem que os ordenados têm que baixar. Até um dia..
Sem imagem de perfil

De areia_do_deserto.i.e_Isabel_Metello a 30.05.2012 às 21:43


Pergunta retórica: não foi por causa de um cartoon do Augusto Cid sobre a tv lixo que este foi despedido (hoje, diz-se dispensado...:) do jornal Expresso ou a minha memória está-me a falhar? Andei à procura do cartoon na net, mas ainda não o descobri- que alguém mo disponibilize por link, please- agradecida!
A própria Felícia Cabrita, depois da eclosão do escândalo Casa Pia, enquanto jornalista do jornal Expresso, de repente, foi deslocada para a revista Grande Reportagem porquê???!!! 
Isso é Liberdade de Expressão???!!!! Onde, quando, como, porquê???!!!!
Só mais tarde passando para O Sol, quando José António Saraiva bateu com a porta e levou consigo muitos membros do Expresso...Image
Sem imagem de perfil

De Miguel Madeira a 30.05.2012 às 23:42

Penso que está a confundir o Cid com o cronista João Carreira Bom, que foi despedido do expresso por causa de uma crónica a atacar a SIC.

A crónica:

http://cartunesebonecos.blogspot.pt/2006/01/esto-post-dedicado-ao-meu-amigo-jerico.html
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.05.2012 às 00:17

Olhe que a Cabrita usava certos métodos de assédio que muito deixam a desejar e nessa altura trabalhava em grande para a sic. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.05.2012 às 01:08

Sim, mas ela pode tudo, porque é chiquérrima. Nada a ver com os/as vagabundos/as inúteis que por aí debitam textos inúteis.
Sem imagem de perfil

De Isabel Metello a 01.06.2012 às 02:44


Muito obrigada, Miguel Madeira, fiz confusão, então quanto ao cartoon...

Anónimo/a, olhe, para já, não aprecio conversas de porteira mal-amada, principalmente dirigidas a pessoas de Carácter já comprovado, pois contrariamente até a muitos homens inscritos no tal processo de feminização em curso (PFEC:), a Felícia Cabrita tem Coragem, Ética, Hombridade e é das poucas jornalistas neste país que faz reportagens de investigação que combatem altos poderes instalados e podridões anexas...não foi à toa que teve de ter guarda-costas quando fez de tudo para continuar na luta pela defesa daquelas Crianças...o Anónimo teria essa Coragem???!!! Ou limita-se a ser daqueles que fica no sofá a dizer :) "opá, eu vou-me a eles, pá!!!"...erga-se e faça-se Homem/ Mullher, que já não há pachorra para mansos!!!...
....meu caro/minha cara, a experiência de vida me diz que são as Pessoas de Carácter e as Mulheres, que não mulherzinhas, essas sim, tantas vezes, muito chiques por fora, mas muito paupérrimas por dentro, que são o alvo predilecto de comentários difamatórios de frustrados/as :) do/as despeitado/as invejoso/as, as tais porteiras mal-amadas que têm os Ficheiros Secretos de toda a gente no quarto onde recebem o(s) amante(s), que juram a pé juntos ser o atelier artístico ou o espaço de meditação...
...tivéssemos nós mais Felícias Cabritas- olhe, a jornalista queixinhas do Público bem que poderia aprender com a FC o que é, de facto, coacção e assédio moral, com ameaças de morte e tudo- garanto-lhe que, pelo constatado, teria um ataque apoplético!...
...gentinha como o Anónimo/a mais menor que só se dedica às coscuvilhices de soleira de porta em projecção em espelho dos seus próprios defeitos e vícios! quanto/as senhores/senhoras muito bem conheci eu que dobra(v)am a coluna até ao chão, mas como eram/são muito politicamente correcto/as, low profile e, na maioria das vezes, feio/as que nem umas portas tanto ppor fora como por dentro, traços distintivos darwinisticamente compensados com palettes de roupa e acessórios chiquérrimos e jogos de cintura do mais reles que há, passam por grandes gentlemen/ ladies- à mesa, o mesmo não direi à secretária (e, olhe, que isto não é conversa de vão de escada- muito/as dele/as se gabam dos feitos e se não têm massa encefálica, competências e até habilitações para deterem certos cargos algumas outras devem ter!!!:)  como tal, comigo, essa conversa não pega :) as Melhores Pessoas que conheço/conheci sempre foram as mais difamadas por gente mesquinha, vil, invejosa, biaxa...passe bem!Image
Sem imagem de perfil

De Isabel Metello a 01.06.2012 às 02:49


E, por favor, não me queira dar lições sobre casos que estudo há anos, com base em fontes fidedignas- é o que eu digo- vê-se logo que lhe falta visão perférica...vá, vá lá para os seus Ficheiros Secretos debitar mais veneno, que lhe vai ser tão proveitoso em termos espirituais!!! O Aguarde!Image

Comentar post







Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas