Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sugiro apenas que se reze

por Carlos Santos, em 17.07.12

Luis Naves devia evitar falar do que não sabe. A ignorância e a cegueira política ficam-lhe mal. As intenções preversas que atribui à Igreja, nas palavras de D. Januário Torgal Ferreira, merecem o mais vivo repúdio, pela ignorância que revela.

Para que conste, nenhum católico sério, que se recorde estar enxertado no Corpo Místico de Cristo, se poderá rever no tom, nas palavras, e no conteúdo, da entrevista de D. Januário. O mal praticado pelo anterior governo contra a Vida e a Família não são esquecidos. Mas a obediência dos católicos é devida ao Papa. E a Igreja terrena, infelizmente, contrariamente ao que pensa Luís Naves, tem alguns franco-atiradores. Em menor consonância momentânea com o Vaticano. Por D. Januário, oferecemos as nossas orações esperando a sua maior abertura à verdadeira caridade, que inclui o repúdio pelo rancor com que vociferou. Rezamos pela união de D. Januário com o seu, e nosso, Pontífice. E, também, rezamos pela abertura do coração do Luís Naves, ao Espírito Santo.

O mundo seria seguramente melhor se rezássemos todos um pouco mais!

publicado às 15:54


43 comentários

Sem imagem de perfil

De AntiLiberal a 17.07.2012 às 16:33

Só é pena que o Carlos Santos não seja obediente ao magistério da doutrina social da Igreja e continue partidário do liberalismo económico condenado em diversas encíclicas papais
http://www.culturewars.com/2005/Ederer.html
Imagem de perfil

De Carlos Santos a 17.07.2012 às 18:51

Está desactualizado, meu caro. A apologia do mercado e do empresário como empreendedor à la Hayek é feita tanto por João Paulo II como por Bento XVI. Leia a Centesimus Annus e a Caritas in veritate. Não se deixe prender às encíclicas do tempo do marxismo. E já agora leia mais Thomas Woods Jr e menos Chesterton!!
Imagem de perfil

De João Pedro a 17.07.2012 às 19:41

Na Centesimus Annus não há qualquer apologia desse tipo de liberalismo minimalista. Defende a propriedade privada mas com propósito, com limites e com alguma e necessária regulação estadual
 ("A queda do sistema comunista, em tantos países, elimina certamente um obstáculo para enfrentar de modo adequado e realístico estes problemas, mas não basta para resolvê-los. Existe até o risco de se difundir uma ideologia radical de tipo capitalista, que se recusa mesmo a tomá-los em conta, considerando a priori condenada ao fracasso toda a tentativa de os encarar e confia fideisticamente a sua solução ao livre desenvolvimento das forças de mercado.").

Quanto a Chesterton é um magnífico autor e não merece ficar qualificado abaixo de um economista libertário, aliás crítico das encíclicas de João Paulo II e de Bento XVIquanto à economia.
Imagem de perfil

De Carlos Santos a 17.07.2012 às 22:49


Sugir-lhe mais leitura do ponto 32/33 da Centesimus Annus, sobre o papel fundamental do empreendedorismo. E menos insulto gratuito e ignorante.
Imagem de perfil

De João Pedro a 18.07.2012 às 10:36

Já agora, que tal ler os pontos seguintes, que moderam alguns ímpetos mais libertários? E dizer onde é que está o "insulto gratuito e ignorante"? Será que não aguenta críticas aos seus autores de cabeceira, que colocam a ideologia à frente de tudo?
Imagem de perfil

De Carlos Santos a 18.07.2012 às 15:42


Meu caro, o seu primeiro comentário vinha enfermo de um erro de base a doutrina social da igreja não é um ensinamento religioso que tenha vinculo de magistério. Em segundo lugar é um ensinamento evolutivo e passível de interpretação. A que Chesterton lhe dá reconduz-nos ao feudalismo. A de Thomas Woods Jr está profundamente mais em linha com as encíclicas que temos referido. Quanto ao "libertário", o disparo saiu-lhe ao lado. Se conhecesse o significado do termo sabia que supõe uma concepção de costumes que não é a minha. Sou liberal económico, no espírito da CA e da Caritas in Veritate. Mas conservador social. Compreende o seu erro?
Imagem de perfil

De João Pedro a 19.07.2012 às 11:10

Não vejo onde está o erro porque além do "libertário" ser usado aqui do ponto de vista "americano", e portanto económico, não vejo também onde é que o liberalismo económico assim expresso e a la Hayek possa estar em linha com as ditas encíclicas, uma vez que estas, muito embora defendam a livre iniciativa, estabelecem explicitamente os seus limites, coisa que para muitos "austríacos" seria impensável. Não têm vínculo de magistério? Talvez, mas são critérios de orientação  bem delineados. E interpretações como a de Woods Jr fogem demasiado ao seu espírito.
Imagem de perfil

De Carlos Santos a 19.07.2012 às 15:04

Aconselho-o a estudar economia, ou a inteirar-se do sentido "americano" de libertário antes de o usar erradamente. Nunca incluiria o conservadorismo social. Por outro lado, leia o Thomas Woods Jr antes de dizer um disparate do tipo: ele distancia-se do espírito dessas encíclicas. Ou o Jesus Huerta del Soto. Ficará surpreendido.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.07.2012 às 19:44

Só faltava a tese modernista de que a Igreja ensina hoje algo que não ensinava no "tempo do marxismo". Será que também vai afirmar que temos uma Igreja pré-Vaticano II e outra Igreja pós-Vaticano II?

Sim, a Igreja não é contrária à economia de mercado, mas condena (hoje, como no "tempo do marxismo") o liberalismo económico e o capitalismo laissez-faire de que o Carlos é proponente.

A Centesimus Annus é uma das várias encíclicas que compõe o corpo da Doutrina Social da Igreja à qual um católico digno desse nome deve obediência. Mas a própria a Centesimus Annus condena o sistema que o Carlos diz defender:

A queda do sistema comunista, em tantos países, elimina certamente um obstáculo para enfrentar de modo adequado e realístico estes problemas, mas não basta para resolvê-los. Existe até o risco de se difundir uma ideologia radical de tipo capitalista, que se recusa mesmo a tomá-los em conta, considerando a priori condenada ao fracasso toda a tentativa de os encarar e confia fideisticamente a sua solução ao livre desenvolvimento das forças de mercado. CA , 42)

Quanto às posições libertárias de Thomas Woods Jr, a sua dissidência da doutrina católica é convenientemente exposta no artigo que linkei no meu primeiro comentário.
Imagem de perfil

De Carlos Santos a 17.07.2012 às 22:54


Sugiro que leia o ponto 32 da CA como sugeri ao comentador anterior. Sugir também que procure na Caritas in Veritate as referências ao mercado como não sendo inimigo da sociedade mas antes mecanismo único da prosperidade económica. O que Thomas Woods Jr. explica e bem é que o que se faz posteriormente com os proventos do mercado é uma decisão individual que obviamente um católico não deverá nortear pela ganância. Mas isso não invalida que o sistema de mercado seja muito mais capaz de gerar bem estar generalizado que as guilds de Chesterton.
Sem imagem de perfil

De AntiLiberal a 17.07.2012 às 19:47

Por lapso, postei como Anónimo no post das 19:44
Sem imagem de perfil

De esse antonio a 17.07.2012 às 16:38


Na verdade, seria bom que rezássemos um pouco mais. Todos. Incluindo o D Januário e, por que não, também a Conferência Episcopal...
Imagem de perfil

De Carlos Santos a 17.07.2012 às 18:52


Não há cristão sem oração, dizia, e muito bem, S. Josemaria Escrivá. E isso é independente do estado de cada um: leigo ou ordenado.
Sem imagem de perfil

De Isabel Metello a 17.07.2012 às 17:48


E tão melhor seria ao mundo se não houvesse quem, pelo mundano poder, usasse O SANTO NOME DE DEUS em vão, por um sofismo autocentrado imundo!

Que pena não darem credibilidade ao Senhor Padre Exorcista do Vaticano e a Outras Boas Almas que, não raro, não passam de Padres da aldeia, JAMAIS SUBINDO NA HIERARQUIA- MUITOS NEM QUEREM- ESTÃO-SE PURA E SIMPLESMENTE BORRIFANDO PARA ISSO, AS MORDOMIAS PASSAM-LHES AO LADO COMME IL FAUT! Ouvi dizer, por fonte segura, que o Patriarca de Lisboa tb faz ouvidos mocos a certas realidades denunciadas- será boato???!!!! Por que será???!!!! Pela intemporal natureza humana!!

Sei, apesar de me limitar, a hoje, ser Cristã Holística (= acredito em CRISTO COMO O MESSIAS, COMO O FILHO DE DEUS ENVIADO PARAA NOS CONDUZIR À ILUMINAÇÃO, MAS COMO NAS NOSSAS CONTENDAS NO FACEBOOK O REPITO :) TODOS OS TEXTOS SAGRADOS (INCLUINDO PRECES ÍNDIAS NORTE-AMERICANAS!!!:) PARTILHAM DA MESMA GRAMÁTICA UNIVERSAL, APENAS SE DISTINGUINDO POR PARÂMETEROS PARTICULARES SOCIOCULTURAIS, tantas vezes, deturpados por antropocentrismos hedonistas autonegacionais em termos estruturais, ainda que no palco superficial, pareçam estar a ser defendidos ! Que a Igreja Católica é quem tem valido à sobrevivência de tanta gente, neste país, e essa função é muito louvável, é uma Verdadeira Missão Cristã, é a mais pura das Verdades, aliás, a Madre Teresa de Calcutá, nascida, por ironia, na ex-Jugoslávia, É Um dos meus Ídolos, Uma Alma Pura que Ajudava não "os pobrezinhos" (como dizem as falsas beatas nas reuniõezinhas de caridadezinha de chinelo queirosiano- tantas que por aí pululam, MEU SANTO DEUS...:), mas O SEU PRÓXIMO, NÃO O SEU SEMELHANTE, POIS SE FORMOS POR ESTE ÚLTIMO TERMO CONTRARIAMOS A ESSÊNCIA DO QUE CRISTO DEFENDE- AMARMOS, PRINCIPALMENTE, OS NOSSOS INIMIGOS, POIS AMARMOS OS AMIGOS É FÁCIL, E TB AMARMOS, O QUE IMPLICA RESPEITARMOS, TODAS AS FORMAS DE VIDA QUE NÃO NOS SÃO SEMELHANTES NA FORMA (LÁ ESTÁ A IMPORTÂNCIA DO CONTEÚDO- REFIRO-ME À CENTELHA DIVINA!!!), GRAÇAS A DEUS NOSSO SENHOR, POIS NÃO HÁ PIOR PRAGA NA TERRA QUE A DESUMANIDADE!!!! Image
Imagem de perfil

De Carlos Santos a 17.07.2012 às 18:57

Eu falo de religião. A Isabel fala de uma seita sua. Como a cientologia.
Sem imagem de perfil

De Isabel Metello a 17.07.2012 às 17:49


Quem me explica, de forma racional e congruente, com base nos EVANGELHOS E NO EXEMPLO DE CRISTO, a derrapagem de milhões de € nas obras da nova Basílica de Fátima???!!! JESUS Quereria tanto luxo???!!!! Onde, quando, como e porquê???!!!! Pois eu respondo-lhe:) nunca, jamais, em tempo algum!!! JESUS ANDAVA DESCALÇO OU DE SANDÁLIAS, ROTO, ERA POBRE E NÃO PRECISAVA NUNCA, JAMAIS, EM TEMPO ALGUM de alguma ostentação material PARA TER UMA MAJESTADE DIVINA, PORQUE A SUA ESSÊNCIA E A SUA MENSAGEM É OPOSTA À LÓGICA LIMITADA DA MUNDANIDADE- Por que Lhe Deturpam A Palavra até na forma, quanto mais no conteúdo???!!!! Por que antropomorfizam o CÉU, quando deveriam tentar CELESTIALIZAR a terra???!!!!

E sabe qual é o efeito dessas incongruências estruturais???!!! É o afastamento de muita gente- uns por quererem ver RESPEITADA A MEN SAGEM DE CRISTO NA SUA ESSÊNCIA; outros por confundirem as instituições humanas que são representantes de conjuntos de homens, agregados na mesma crença, perante Deus, nunca o contrário, pois DEUS É UNO E INDIVISÍVEL E É O MESMO EM TODO O LADO NA SUA OMNIVIDÊNCIA, OMNIPOTÊNCIA E OMNISCIÊNCIA! Logo o Papa será um dos representantes de uma dessas comunidades particulares religiosas perante Deus, pois OS VERDADEIROS REPRESENTANTES DE DEUS NA TERRA SÃO, COM EXCEPÇÃO PARA OS ANJOS, ANÓNIMOS, SEM SEREM SUJEITOS A ELEIÇÕES HUMANAS, TANTAS VEZES, POR INTERESSES ESTRATÉGICOS!

Imagem de perfil

De Carlos Santos a 17.07.2012 às 18:55


Sobre o suposto luxo da Igreja, Cristo respondeu no seu tempo: Ele estaria connosco apenas alguns anos. A caridade podemos praticá-la sempre. Nunca é demais construir templos ao Senhor.
Imagem de perfil

De João Pedro a 17.07.2012 às 19:21

Depende. Coisas como a catedral de Yamoussoucro, em África,  são um excesso que certamente não reflectem a Caridade que se devia praticar nessas paragens (e que não esqueçamos, se impõe à Fé).
Imagem de perfil

De Carlos Santos a 17.07.2012 às 22:56


Quer contrariar as escrituras e o CIC agora?
Imagem de perfil

De João Pedro a 18.07.2012 às 10:38

Contrariar as Escrituras? Estou a fazer axactamente o contrário...
Sem imagem de perfil

De Isabel Metello a 17.07.2012 às 17:53

Está, aqui a ver alguma contradição latente e patente????!!! Pois foram essas contradições constantes que me levaram a deixar de ser Católica Apostólica Romana, quem foi baptizada pela Igreja Católica com 21 anos, quem tinha guerras de partir com o Professor Moisés Espírito Santo em Sociologia da Vida Religiosa (pelas quais nunca me prejudicou, pois é uma Alma Livre com um fantástico sentido de humor até auto-irónico, o que só demonstra Inteligência!!! - por isso é que tanta gente o detesta!!!:) e, hoje, tanto a respeito do Catolicismo como do Islamismo, tenho de lhe subscrever tantos dos raciocinios lúcidos!!!

Ou seja, ou começam a ter a TRANSPARÊNCIA INDISPENSÁVEL A UM CRISTÃO/Ã para fazer mea culpa em muitas situações, expulsando os prevaricadores e entregando-os a julgamentos penais civis ou estão, cada vez mais, a perder crentes e com toda a razão, pois é tão mau quem o pratica, como quem o vê e/ou sabe que é praticado e remete-se à "retórica do silêncio"!

Mas sei que não é caso único- na Igreja Anglicana, como noutras seitas e até movimentos gregários laicos o mesmo mal é reticularmente praticado! Interessante seria investigar a ESTRUTURA- tanta gente que iria ter tantas surpresas e verificar que a cobertura de dois bolos, embora pareçam de cores distintas, esconde a mesma massa!

Olhe, uma ÓPTIMA ALMA ERA O PAPA JOÃO PAULO I, DAÍ TER-SE IDO TÃO DEPRESSA!

 
Quanto a D. Januário, que reze e muito, mal não faz, mas que se consciencialize que A ORAÇÂO para um CRISTÂO É UM MOMENTO FUNDAMENTAL NO QUOTIDIANO, MAS NÃO PASSA SEM A SUA  DEVIDA ACTUALIZAÇÃO NA PRÁTICA, I.E., QUE FAÇA COMO JESUS E AJUDE QUEM NECESSITA, PRESCINDINDO DE SI!Image 


Imagem de perfil

De Carlos Santos a 17.07.2012 às 18:56


Tem a noção da diferença entre seita e religião??
Sem imagem de perfil

De Prof Historia a 17.07.2012 às 20:03

Independentemente do estatuto do Sr. Bispo ele fala de indicios claros sobre as vontades deste politicos gestores dos seus interesses e das suas clientelas. O que digo é... se os socialistas eram maus... estes atuais políticos são péssimos! estão a fazer o país regredir no seu desenvolvimento economico e cultural e estão a tornar-nos escravos das vontades estrangeiras! Se ninguem se revoltar e queixar vão continuar os poltícos vangloriar-se do exemplar comportamento dos cordeirinhos portugueses que tudo aturam e aceitam.
Imagem de perfil

De Carlos Santos a 17.07.2012 às 22:57


Os termos que usa, e que o Sr. Bispo usou, carecem de provas. Tem?
Sem imagem de perfil

De Prof Historia a 17.07.2012 às 23:37

No nosso sistema judicial «as provas» normalmente são colocadas em prateleiras a apodrecer e secundarizadas por subterfugios legais como prazos legais e recursos bloqueadores de penas... talvez falando com o ministro Relvas sobre o seu passado ou pesquisando quem são diretos beneficiarios das privatizações da REN, EDP, GALP, da liberalização dos combustiveis, da eletricidade... os donos dos terrenos da OTA, Alcochete, dos Metros... enfim.. encontram-se lá as familias e amigos da fina flor da politica portuguesa dos ultimos 30 anos e atual... e claro os nossos  «patrióticos» banqueiros.
Sem imagem de perfil

De edgar a 17.07.2012 às 22:25

Os estudantes devem estudar, os operários devem trabalhar, os médicos devem medicar, os padres devem rezar ... os governantes devem governar e os reis devem reinar. É este o equilíbrio perfeito, que permite a paz social.
O resto são subversões inaceitáveis!
Imagem de perfil

De Carlos Santos a 17.07.2012 às 22:58


Isso será um exagero manifesto. Mas, o inverso também o é.
Sem imagem de perfil

De Isabel Metello a 18.07.2012 às 03:33


Carlos, vejo que continua com esse tom condescendente sobranceiro perante argumentos de interlocutores, nem se dando ao trabalho de os debater sem ilações preconceituosas, pelo menos por cortesia, o que revela uma certa insegurança, devo dizer-lhe, senão mesmo uma autocentração etnocêntrica nada dada ao diálogo (deixe estar – por uma estatística indutiva já estou habituada, daí o meu afastamento!:) - já no Facebook, houve ali um momento em que empacou nos dogmas e dali não saía, o que muito diz do que concebe por religião (os fundamentalistas islâmicos tb adoram o “isto é assim porque sempre foi assim e nunca poderá ser assado a não ser que seja literalmente queimado!”, quando se enganam - no caso dos Católicos Apostólicos Romanos, quantos concílios mudaram radicalmente certos preceitos que Jesus nunca, jamais, em tempo algum Estipulou? No caso dos Islâmicos, a leitura ad litteram do Corão tb não ajuda nada, pois Os Textos Sagrados São, por Essência, Simbólicos!

Ora, tal não é uma atitude de um CRISTÃO LÚCIDO, desculpe-me que lhe diga, mas de alguém que defende dogmas (= verdades absolutas irrefutáveis, inquestionáveis por quem as toma como tal, não passíveis de serem postas em causa, o que, a meu ver, limita o raciocínio, a dúvida que nos conduz a um Caminho que deverá ser individual (repare, eu não disse individualista no sentido pejorativo, mas no da responsabilização anímica individual pelo livre arbítrio) (e, repare, não sou uma racionalista – a Ligação com o Divino Faz-se via Coração, nunca por outro dogma que substituiu o teocêntrico igualando-se-lhe na sinestesia que, aniquiladora de outras competências basilares ao desenvolvimento da Espiritualidade numa relação de causa/consequência…:) , pois, para mim, a religião (étimo Lat. :) v. religo, religas, religare, religavi, religatum = religar a humanidade ao Divino; n. religio, religionis = Religião, Escrúpulo, Consciência, Honra, Lealdade, Sentimento Religioso, Crença Religiosa, Praticar o culto, Respeito, Veneração, Santidade, Carácter Sagrado, Juramento  et caetera, [ as maiúsculas são minhas, os acentos Lat. não os consegui encontrar, os significados fui-os buscar ao meu velhinho Dicionário de Latim  de A. Gomes Ferreira! ] ...:) É Lógica, Está muito Próxima da Física Quântica, melhor, a Física Quântica Anda, pelas limitações da mente humana, a querer perscrutar A Obra Divina e até já chegou a pequeninas constantes (daí o tal “Deus não Joga aos dados” einsteiniano!!!:). Image

Sem imagem de perfil

De Isabel Metello a 18.07.2012 às 03:34


Bem, comecemos, então, por uma História algo light, para não ser maçadora, do Cristianismo - não sei se se recorda, mas antes do Império Romano adoptar o Cristianismo como religião oficial, aliás por motivos bastante pragmáticos, prosaicos, os Cristãos eram considerados como uma seita, daí terem de se esconder em catacumbas e até usar o símbolo do Peixe para se identificarem uns aos outros (no fundo, o Carlos está a ser tão sistémico como o eram os que mandavam os Cristãos para as arenas, para serem devorados por leões, para gáudio da turma alienada que só pensava em "panem et circenses"! Está a ver como a natureza humana é intemporal? Cristo Foi e É e sempre Será Um Revolucionário (não na acepção marxista, pleaaase, que já não há pachorra!!!:) Anti-Sistémico, pois nunca, jamais, em tempo algum Compactuou, Compactua ou Compactuará com a materialização do que É, por essência, Imaterial, com a mundanidade e muito menos quando esses jogos estratégicos invocam A Sua Santa Palavra - daí :) “O Meu Reino não É deste mundo” e, como tal, a mundanidade não se deve valer Do Nome Desse Santo Reino em prol de minudências por milhões de €- - se há gente a sofrer não se constroem basílicas mata-se-lhes a fome, dá-se-lhes um tecto, agasalhos, trabalho…!!! Foi por isso que Cristo Foi Crucificado ou pensa que algum sistémico o seria? Nunca, jamais, em tempo algum! E quem O quis Crucificado? :) Image
Sem imagem de perfil

De Isabel Metello a 18.07.2012 às 03:35


(a) O Sinédrio, pois A Boa Nova Apresentava-se-lhes como uma heresia, na medida em que Cristo se Autoproclamava O Messias, O Filho de Deus, o Seu Enviado!; (b) Os Romanos, porque Cristo defendia que a Igualdade entre a humanidade, todos os seres humanos como Filhos de Deus, mesmo os escravos, o que não lhes convinha nada, pois não?!...Mas, em termos teológicos (theos (= Deus)) + logos (= Conhecimento, Sabedoria), os Romanos estavam-se bem borrifando para o facto de Jesus Dizer-se Filho de Deus ou Messias, O Enviado - daí Pôncio Pilatos ter “daí lavado as mãos”, aliás como tanta gente muito catolicíssima, cristianíssima e existencialicíssima, advogando Uma Ética que não Põe em prática, faz perante tanto mal feito, assobiando para o lado, o que logo os define como não Cristãos e não Éticos - pode-se pecar/ser-se um criminoso pela palavra, pela acção, por omissão e por inacção!  Já vi almas até boas a perderem-se por tais dinâmicas! Claro que nenhum de nós é santo/a, mas cada qual está na sua dimensão evolutiva ou, então, como explicaria a diferença substancial entre a evolução espiritual de tanta gente? Será que Deus, Que É Tão Bom, Que nos Perdoa, não nos Daria mais oportunidades vivenciais de purificação da alma? Será que Deus, Que É tão Justo, Permitiria que um malvado, ainda que indulgente papagueante de orações a metro e de promessas a km (e olhe que eu sou devota de Nossa Senhora de Fátima e estou-Lhe a dever 2 promessas que hei-de cumprir! Aliás, uma já a tinha cumprido durante 9 anos, mas voltei a reincidir - o vício de fumar… :) subisse aos Céus antes de a sua alma se purificar totalmente? Nem pensar! Sabe porquê? Porque, no meio da Energia Pura, nem uma impureza pode estar presente, nunca jamais em tempo algum!   Está na Bíblia :) “são muitos os chamados, mas poucos Os Eleitos!” = Multi sunt vocati, pauci vero electi”.. Ora, esta máxima poderá ter várias interpretações! Image

Comentar post


Pág. 1/2







Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas