Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Discutir com comunistas

por Samuel de Paiva Pires, em 08.08.12

Caro Renato, uma afirmação não é uma pergunta. Devia ter estado mais atento nas aulas da escola primária. Já agora, podia ter a coragem de assinar com o seu nome quando me chama filho da... Mas os cobardes são assim. Entretanto, sobre isto e isto, nada tem a dizer. É normal. Os ignorantes também são assim.

 

publicado às 18:50


20 comentários

Sem imagem de perfil

De Renato Teixeira a 08.08.2012 às 19:31

Caro chickenshit, eu quando quero chamar fanático dos popós a alguém costumo ser claro e nunca deixo os créditos por mãos alheias.


Vá, ide lá comparar o IP e retrate-se. Quando merecer um impropério melhor faço questão de o deixar, com pompa e circunstância, na tasca do costume. 


Hoje por hoje é apenas e só chickenshit. 
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 08.08.2012 às 19:46

Caro cobardolas, ou você não percebe nada de informática ou acha que faz dos outros parvos. Talvez devesse ler com mais atenção o meu CV.


De resto, o ignorante será tão fraquinho num confronto corpo a corpo como nos "conhecimentos" que possui? É que podíamos sempre tirar esta história do chickenshit a limpo. Não seria o primeiro que eu conheceria que se sente invencível atrás de um computador, mas que não passa realmente de um medricas praticante da arte marcial do kung-foge.
Sem imagem de perfil

De Paolo a 08.08.2012 às 19:59

Estou mesmo a ver que tenho que apanhar o próximo avião para Lisboa Samuel. Só para a eventualidade de um confronto físico :D
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 08.08.2012 às 20:02

Caríssimo, para que essa eventualidade se tornasse realidade era preciso estarmos a lidar com homens, não com cobardes.
Sem imagem de perfil

De Renato Teixeira a 09.08.2012 às 05:27

Chickenshit, eu li o seu CV com a atenção que ele merece. Notável essa do prémio do Combate de Blogues, nunca é demais repetir. Terá por certo dotes para ter reparado que eu disse tudo o que precisava de lhe dizer na primeira pessoa, com direito a autógrafo, mail, blogue, IP e tudo. Cada um só deve ser brindado com o que merece e o impropério do qual me imputa eu reservo para a canalha dotada com outro poder de fogo. Disse e repito, nunca escrevi um comentário anónimo e nunca deixei de devolver "umas chapadas". Atrás do computador ou à frente das trincheiras, não se iluda, continuarei a ter todo o prazer. Até lá, um abraço ao Nuno Magalhães e, antes que me volte a esquecer, parabéns pelo retrato. 
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 09.08.2012 às 10:09

Cobardolas, não sei o que o leva a pensar que eu acredito numa só das palavras que lhe saem do teclado ou que me preocupo com as suas opiniões. Vá investigar o que é um IP fixo, um IP dinâmico, um IP Mask, como se renovam IP's, como funcionam os IP's de smartphones e tablets e deixe de tentar fazer dos outros parvos. Volte sempre.
Sem imagem de perfil

De Renato Teixeira a 09.08.2012 às 13:58

Volto pois. É sempre um prazer e se associar a isso a possibilidade de aprender o que é  um IP fixo, um IP dinâmico, um IP Mask, como se renovam IP's, como funcionam os IP's de smartphones e tablets, ainda melhor. 

Que a tolice continue isenta de impostos, são os votos que me restam desejar-lhe, neste lindo Agosto. 
Sem imagem de perfil

De Leitor de blogs a 08.08.2012 às 20:05

O Samuel, já que está numa de dialogar com os comunistas, pergunte-lhes o que sabem sobre esta acção do PCP em 1975 (retirado do livro O Arquivo Mytrokhin)

http://en.wikipedia.org/wiki/Mitrokhin_Archive


“…os líderes comunista e socialista, Álvaro Cunhal e Mário Soares, regressavam do exílio, apresentando-se juntos à frente dos seus apoiantes em delírio que empunhavam conjuntamente o mesmo cravo vermelho. Soares prestou homenagem a Cunhal, seu antigo professor, como «homem notável, com uma visão luminosa e penetrante que sugeria uma grande força interior». Mas Cunhal também era um lealista da linha dura soviética que em 1968 fora o primeiro líder comunista ocidental a apoiar o esmagamento da «Primavera» de Praga. Embora as divergências entre ele e Soares fossem aumentando gradualmente, haviam de estar juntos numa série de governos de coligação até ao Verão de 1975.

Em Junho de 1974, Portugal e a União Soviética estabeleceram relações diplomáticas pela primeira vez desde a Revolução de Outubro. Seis meses mais tarde, Cunhal teve o primeiro encontro com o residente do KGB em Lisboa, Esviatoslav Fiodorovich Kuznetsov (nome de código LEONID), que funcionava sob cobertura diplomática da recém-criada Embaixada Soviética. Embora a reunião decorresse numa casa segura do Partido Comunista Português (PCP), os dois homens tinham tanto medo de que a sua conversa fosse escutada que mantiveram um diálogo inteiramente silencioso com lápis e papel. Foi acordado que o KGB formaria dois membros de confiança do Partido para detectarem equipamento de escuta, de modo que as suas futuras conversas pudessem ser faladas. Cunhal também se comprometeu a entregar material sobre o serviço português de segurança, sobre a OTAN (de que Portugal era membro fundador) e sobre outras «questões de interesse para o KGB».

Pouco depois da Revolução de Abril de 1974, foi dado a uma comissão de inquérito acesso aos processos do brutal serviço de segurança do regime deposto (conhecido sucessivamente por PIDE e DGS), cuja vasta rede de informadores quase rivalizara com as do Bloco Soviético. Uma vez que o PCP, cujos 22 membros do Comité Central tinham, no seu conjunto, passado 308 anos na prisão, fora o principal alvo da PIDE/DGS, esteve, sem surpresa, bem representado na comissão. Além de passar grandes quantidades de documentos da PIDE/DGS (alguns dos quais diziam respeito à colaboração com serviços de informações ocidentais), o PCP também forneceu à residência de Lisboa processos de informações militares portuguesas e de novo serviço de segurança criado depois da revolução. Segundo um dos processos anotados por Mitrokhine, o peso total do material classificado fornecido pelo PCP à residência de Lisboa em meados dos anos 70 atingiu 474 quilos. Em Janeiro de 1976 foi criada dentro do Quinto Departamento da PDP uma secção especial para trabalhar nos documentos portugueses que, na sua versão microfilmada, ocupavam 68138 fotogramas. O resumo de Mitrokhine do relatório do Centro sobre o material conclui:

• Foi obtida informação extremamente importante sobre a estrutura, métodos de trabalho e redes de agentes dos Serviços Especiais (informações) dos EUA, de França, da RFA e de Espanha em territórios de Portugal; sobre a sua cooperação com a PIDE/DGS e as redes de agentes desta em Portugal e nas antigas colónias; sobre as forças armadas de Portugal e de vários outros países; sobre os métodos de trabalho dos Serviços Especiais portugueses contra a União Soviética e outros países socialistas; sobre a situação operacional dos agentes no país e em situações que fossem alvo de interesse para o KGB; [e] sobre indivíduos de interesse operacional para o KGB.” (Christopher Andrew e Vasili Mitrokhine, O Arquivo Mitrokhine, Publicações Dom Quixote, Lisboa, 2000, pág 388. ”

Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 08.08.2012 às 20:05

O Renato parece andar por aqui, mas ele obviamente não terá nada a dizer.
Sem imagem de perfil

De Leitor de blogs a 09.08.2012 às 07:54

Confirma-se....o Renato não tem nada a dizer sobre a matéria que referi! Palpita-me que se o Renato fosse uns anos mais velho, teria tido muito prazer e orgulho em estar ao lado de Álvaro Cunhal na reunião na "casa segura" do PCP, com o representante do KGB em Lisboa, referida no Arquivo Mitrokhin.
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 09.08.2012 às 10:09

Já eu não tenho dúvidas.
Sem imagem de perfil

De Leitor de blogs a 09.08.2012 às 21:06

Um novo inquérito parlamentar ao assunto poderia ser algo a ter em conta....

http://paramimtantofaz.blogspot.pt/2005/06/recordao-de-cunhal-com-o-kgb-pelo-meio.html

Em Abril de 1995 estive uma semana em Moscovo para entrevistar alguns antigos agentes do KGB sobre o desvio de documentos da PIDE para a URSS após o 25 de Abril de 1974.
Gravei alguns testemunhos em vídeo, mas os originais dessas cassetes perderam-se na mesa de um responsável de Informação da SIC, pelo que aprendi a não confiar originais, especialmente quando ainda não fizera cópias...
Nessa altura, em 1995, foi aprovado na Assembleia da República uma comissão de inquérito parlamentar para investigar a transferência de arquivos da PIDE para o KGB, de modo a tentar apurar quem foram os responsáveis pelo seu envio e que tipo de chantagem foi depois exercida sobre as pessoas cujos dados supostamente acabaram por ser utilizados pelos serviços secretos soviéticos.
O inquérito PIDE/KGB, um pouco à semelhança do inquérito parlamentar aprovado em Março de 1987 que iria investigar o negócio ilegal do tráfico de armas norte-americanas por Portugal no âmbito do escândalo do "Iran-Contra", também nunca chegou a funcionar, visto que foi interrompido e nunca retomado porque, em 1995, houve eleições legislativas - onde Fernando Nogueira perdeu contra o socialista António Guterres.
Sem imagem de perfil

De Leitor de blogs a 08.08.2012 às 20:05

Mais detalhes sobre a operação combinada PCP/KGB no livro Spymaster do General Oleg Kalugin:

http://en.wikipedia.org/wiki/Oleg_Kalugin

http://books.google.pt/books?id=XjEjaXzWvBkC&pg=PA195&lpg=PA195&dq=spymaster+kalugin+portugal&source=bl&ots=tKUwmG4EfR&sig=5clByiP5vI_zc-XmpZbt_S2d480&hl=pt-PT&sa=X&ei=m1EgUL70AqO50QXc14D4Aw&redir_esc=y#v=onepage&q=spymaster%20kalugin%20portugal&f=false

O José Milhazes adianta mais alguns pormenores no seu blog:

http://darussia.blogspot.pt/2010/09/contributo-para-historia-o-rei-das.html
Sem imagem de perfil

De cobardolas anónimo que veio da internet a 09.08.2012 às 12:05

sammy, mai mén... cum'é kisso vai?
resolveste assumir a tua ignorância acerca da interweb, meu? fizeste muito bem!
agora só te falta sair do armário naquele outro assunto, n00b!


http://1.bp.blogspot.com/_BF6__Mihtqg/TMn78sIp-dI/AAAAAAAAAA0/X4FXNexolyk/s1600/newbie.jpg (http://1.bp.blogspot.com/_BF6__Mihtqg/TMn78sIp-dI/AAAAAAAAAA0/X4FXNexolyk/s1600/newbie.jpg) 


não te preocupes que eu vou continuar a passar por aqui para te ensinar umas coisas. 
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 09.08.2012 às 12:07

Espero bem que continue a passar por aqui. Um blog sem idiotas anónimos residentes nas caixas de comentários não é um blog a sério.
Sem imagem de perfil

De aprender, aprender sempre a 09.08.2012 às 13:00

http://r3dux.org/wp-content/uploads/2010/09/Trolling-Is-A-Art.jpg (http://r3dux.org/wp-content/uploads/2010/09/Trolling-Is-A-Art.jpg)
Sem imagem de perfil

De Renato Teixeira a 10.08.2012 às 00:09

chickenshit, percebe agora o tolo que foi ou ainda não é desta que se retrata? 

Sem imagem de perfil

De McArthur o Anti-Comuna a 09.08.2012 às 19:06

não dê conversa a essa merda comunoide que habita na net.

São uns cobardolas que nem merecem 2 chapadas nequele trombil.

Esse gordo anafado passa os dias a debitar asneiras na net e vive disso. O que lhes custa é que por muito que berre e ladre nunca, mas mesmo nunca, nem ele nem o partido dele terão algum poder neste país !
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 10.08.2012 às 00:18

Os comentários acima são deliciosos. O tipo está mesmo convencido que faz dos outros parvos.
Sem imagem de perfil

De Leitor de blogs a 10.08.2012 às 04:59

Segundo Zita Seabra referiu na Sic Noticias a Mário Crespo, há uma forte possibilidade de as acções de espionagem do PCP a favor do Bloco de Leste terem continuado na década de 1980.

http://www.dn.pt/DNMultimedia/DOCS+PDFS/Capas2012/capa10agosto.pdf

http://sicnoticias.sapo.pt/programas/edicaodanoite/2012/08/09/empresario-alexandre-alves-na-edicao-da-noite

Comentar post







Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas