Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sobre a polémica Loff-Ramos

por Samuel de Paiva Pires, em 23.08.12

Aplaudindo a cordata resposta de Rui Ramos, subscrevendo o Miguel Castelo-Branco e o João Gonçalves, e não me surpreendendo com o relatado por António Araújo, o que fica à vista de todos, mais uma vez, é a confrangedora indigência intelectual de grande parte da academia e intelligentsia portuguesas, que revelam à saciedade como é difícil discutir ideias em Portugal. Qualquer relação entre isto e o predomínio cultural e intelectual da esquerda deve ser mera coincidência.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:02


7 comentários

Sem imagem de perfil

De asa a 23.08.2012 às 13:44

Caro Samuel,


 


Para além deste ignóbil Manuel Loff, aqui no Porto:



Existe eventos para financiar arruaceiros.

http://portolivre.net/blogs/fdp2012/w/ (http://portolivre.net/blogs/fdp2012/w/)

Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 23.08.2012 às 14:05

Só o "porquê" do festival é de bradar aos céus...
Sem imagem de perfil

De Isabel Metello a 23.08.2012 às 16:43


O busílis da questão é que a questão se prende com uma matriz cultutral e não com lateralidades!
Este caso é só mais um dos resultantes de décadas de lavagem ao cérebro sobre o "fascismo" (é que não percebo gente culta a denominar como "fascista" um regime autoritário associado à Igreja Católica. Arre abóbora! O fascimo é laico!:); gente que fala de forma sofista e catártica sobre "a nossa democracia" (mas que democracia???!!!!! Desde o 25/74, que assistimos à réprise do regime anterior, mas em versão sofista, com os mesmos mecanismos de controlo foucaultianos mas em versão não assumida, à matriz do Festival da Canção- só entravam/entram seja em que campo social for, os eleitos a priori e os politicamente correctos que saibam dobrar bem a coluna (claro que há Dignas Excepções, mas a regra continua a ser a feudal...:); se alguém tivesse ou tenha o desplante de pôr em causa ícones de barrro e histórias da carochinha ao contrário está feito(a) ao bife, literalmente (em que país democráticio Gonçalo Amaral teria sido saneado e acossado pela Vida fora, num martírio  contínuo, só por ter cumprido as suas funções e os dois PJs do caso Rui Pedro não, passarinhando-se todos contentes???!!!!)!; em que país democrático há uma justiça infame que distingue ricos e poderosos e remediados/pobres, destruindo Vidas (incluindo as de Crianças...), enquanto os advogados enchem o bagulho à custa do Sofrimento Alheio (quando Deus lhes Devolver o quefizeram não será bonito de se ver não...)...Que democracia é esta que Loff vê com tanto brilho? Onde paira a isenção analítica comparativa? Que país é este em que estes senhores afirmam haver Liberdade de Expressão e/ou de Imprendsa, quando detestam a polilogia/polissemia?
É um sistema oligárquico nefasto- basta ver como as forças obscuras tentam, por todas as vias, travar Paula Teizxeira da Cruz e elevar a bode expiatório um Governo que herdou a batata quente da era socretina, onde os nababos se prostravam de cócoras, salvo Raras e Digníssimas Excepções alvo de saneamentos políticos!Image  
Sem imagem de perfil

De Isabel Metello a 23.08.2012 às 17:03


E mais acrescento- desde há 4 anos que, neste país tão democrático, depois de sofer anos de violência doméstica, sou alvo de uma anulação social sem precedentes, por uma perseguição que afirmo como política, por saber demais sobre muita gente (e não,  não estou a ser megalómana, nem paranóica, estou a cingir-me a factos, bem comprováveis se para tal estivessem virados! Mas não,  gente com tanta ética pessoal e profissional, e com um sui generis sentido de democracia! Há gente em Portugal sem Direitos nem possibilidade de defesa dos seus Direitos Inalienáveis, mesmo que pague muito bem a uma advogada que só fez corpo presente (que me processe, pois fui eu que fiz os meus processos e andou a colaborou na tortura psicológica até de uma Criança!), pois corjas reticulares lhes fazem bem a cama (isto aqui posto é um intertexto tb, com a invasão obscena da intimidade alheia, quiçá corroborada por quem se diz defensor da lei, quiçá, ligada à encomenda (quem tenha Coragem e que a tenha visto que me a envie por email, que eu trato do resto, antes que passem 2 anos e já não possa fazer queixa, como me informaram na PJ!...
Já vou avisando: por cada lágrima, uma lágrima, por cada Dor uma Dor, por cada humilhação uma humilhação!!!
Este é um Estado de Direito não Democrático- estou com o termo de identidade e residência por enfrentar um senhor de um blog tão apreciado pelos seus colegas do Público, amigo do ex-marido, que se escudava na ficção para se juntar a bestas desumanas que se auto-intiutulavam "white hunters" para fazer o trabalho sujo...Isto é, por difamar um difamador, que até tem como testemunha alguém que até ameaçou online a minha Filha, pedindo-me, depois, umas desculpas esfarrapadas por email, mas voltando à carga! Que o difamador tenha a coragem de voltar ao anterior título do blog e expor lá todos os conteúdos que escreveu (eu ,mantenho todos os meus- a mim não me vergam a coluyna, nem que dê com os costados onde eles há anos querem que eu dê, para que  a Verdade não se saiba!) e que a besta que ameaçou a minha Filha e a minha Família tenha a coragem de pedir à amiga do Crónicas das Horas Perdidas para não apagar o que escreveu! E que duas porcas, entre as quais uma Marta Carvalho, tenham a coragem de me aparecer à frente e assumir o que disseram e fizeram, já que nem queixa posso fazer da ignomínia que espalharam num evento tão conveniente, com a Criança presente, expondo-a a perigos! E tenho muitos mais factos!
Vou já avisando, como já o fiz interpessoalmente a quem deveria defender Os Direitos de Vítimas e não de agressores: não me desvio um milímetro do Caminho do Bem, da Verdade e da Justiça, pois contrariamente a muita gente não tenho um V na testa nem nunca terei nem que mo queiram marcar a ferros!Image
Sem imagem de perfil

De Isabel Metello a 23.08.2012 às 17:39


Eis alguns factos:-

 

Violência doméstica, continuada no pós-separação por difamação em vários suportes e vertentes- o relatório do HSFX da última gressão físicanem estava em cima da mesa!

 

- Onde se insere a expropriação patrimonial: provas apresentadas- cadernetas da CGD e transferências fixas, durante anos, para contas pessoais, para além da delapidação de património familiar, incluindo cheques endossados tb para contas particulares. I.e., andei a pagar uma casa que é, em parte, por Direito da minha Filha e minha e ficámos sem algo! Mais provas, uma desprezada tb pela advogada: o certificado de compra de acções num considerável montante; durante a vigência do casamento. Nada recebemos (apenas 200 € por mês, desde o final de 2010 (pago em 2011), nada que não seja nosso por direito, mas haveria muito mais, e detesto a matéria, pois foi a avidez alheia por ela  nos massacrou a vida (até aos meus Pais, que estão no final da 3ª idade e tiveram uma Filha que trabalhou e se sacrificou e muito para agora não ter de depender deles!), depois de mais de um ano e meio do divórcio, nem a divisão dos bens móveis foi feita! Desisti- para quê continuar neste desgaste?! Os meus Pais iriam pagar mais à advogada do que eu, possivelmente, iria receber e sempre o arrastamento dos processos para me humilharem por estar desempregada (um calhamaço de candidaturas por email (como é que, hoje, as pessoas se candidatam - não é por email? E quantos é que nos respondem? Centro de Emprego para quê? Para andarem a tortuurar-me e para eu não cumprir a tese que interessa a muito boa gente não seja concluída? ) e um recibo online da candidatura a um dos concursos dos professores do Ensino Secundário totalmente desconsiderados! Até uma funcionária da DREL ficou pasma, dado que se nos candidatamos online o recibo online é válido!

 

Sem imagem de perfil

De Isabel Metello a 23.08.2012 às 17:42


Sentença: dada como alguém que não procura trabalho- pois bem, tenho, hoje, 44 anos, pedi a toda a gente e mais alguma (cheguei a pedir a duas "amigas" para ser a empregada de limpeza do seu escritório (resposta imediata: não e mais: prenda de Ntala: 1 par de botas, umas chinelas e umas pantufas em 2ª mão dentro de um saco a cheirar a mofo de cave entregue no dia 24 de Dezembro! ), pedi a outros mais (com um caso excepcional: não- o resultado deste caso tb foi não!), perdi um emprego onde limpava desde a casa de banho até o pó de toda a loja e onde fazia traduções, conteúdos bilingues e até trilingues, marketing viral pelas redes sociais, por causa de alguém que tem emprego e até um que lhe acirra as responsabilidades do que faz e do que diz!;um fixo ou o seu compromisso e nem um pedido de desculpas! allguém a quem pedi para me ajudar, mas nunca sabia de nada, mas de conversas de porteira graves e difamatórias ;já sabia! trabalhei voluntariamente para mostrar o meu valor, ajudei gente que, mesmo ficando-me a dever dinheiro, dizia que era eu que tinha de lhes estar muito grata. Já fui a Cascais entregar cvs para limpar restaurantes, mas a anulação social foi por demais eficaz! E, depois, com tudo isto, ainda me humilham por não ter acabado a tese de Doutoramento- digam-me quem o conseguiria neste ambiente?! Raro é o dia que não sou ofendida ou interpessoal ou via internet! E mais- nunca parei- apresentei projectos, consegui mais uma bolsa por um instituto espanhol, cuja metade do montante dei a uma familiar que semprre ajudei;cujo comportamento bem me revelou o que é a natureza desumana!Image

Sem imagem de perfil

De Isabel Metello a 23.08.2012 às 17:45

- Acrescento que a última Psicóloga é uma Pessoa de Carácter, de Honra, com Deontologia Profissional! A Ela os meus mais profundos agradecimentos e Gratidão Eterna!

 

-Guerrilha emocional, com participação activa da ex-Escola, comprovada por várias circunstâncias, entre as quais o facto de ter sido anulada até como Encarregada de Educação, pois queriam obrigar-me a colocar a Criança num Colégio Particular (talvez para a festa contionuar!) ou numa Escola onde têm ligações, colocada num ranking muito inferior, só tendo eu tido acessso ao processo da minha Filha no dia 20 de Junho, enquanto os outros Encarregados de Educação o tiveram no dia 9 de Junho (email comprovativo totalmente desconsiderado na queixa interposta a um responsável do Ministério da Educação!E pronto, e o animal doméstico sê-lo-á sempre, pois o(s) adversário(s) têm dinheiro e poder e eu tive a má sorte de lhes puxar parte da máscara! Mas o que é que isso interessa nesta "democracia de caca", onde tantas ladies da APAV fazem tantas palestras tão lindas sobre violêwncia doméstica, mas u«ma delas deu-se ao luxo de me dizer que não tinham tempo para mim; e da Associação das Mulheres contra a Violência, onde;fui, desde 2007, creio, nem um relatório me deram quando o pedi. E os psicólogos?- só foi a tribunal um que, perante a minha Filha, numa conversa com o Pai, disse as piores coisas sobre mim, chegando a utilizar uma palavra ofensiva vernácula que fez com que a Criança;nem quisesse mais ir à praia com a Escola nesse ano, pois houve um colega que lhe chamou fdp! Eu aviso cada um : ai de quem o repita, principalmente à frente da minha Filha! Não há Justiça Oficial, então partamos para a pelas próprias mãos- aliás, já parti uma vez e não me arrependo! Quem me condena???!!! Que se lixe!!! E diga o Sr. Prof. Dr. Loff o que queira sobre democracia e Direitos Humanos neste estado de coisas execráveis a pessoas como eu e a minha Filha!!!

E não me esqueço jamais que a advogada da outra parte é filha de um fundacionista desta demoniocracia de caca! Ela que me difame mais que será mesmo em sede de tribunalk e na Ordem dos Advogados que lhe comprovarei a ética  pessoal e profissional por que se segue há limites para tudo! Aliás: seria divertido fazer-se um examer  psiquiátrico aaos Pais e às advogadas e iríamos ver quem detém desvios de personalidade, minhas sen horas!Image

 


 

Comentar post







Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas