Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mamarráchica sugestão ao Bloco "de Esquerda"

por Nuno Castelo-Branco, em 24.08.12

 

Porque não voltarem às origens? Garantimos que esta foto não é de Ary dos Santos. Lembram-se da "candidata operária" Arlete Vieira da Silva?  Louçã bem podia cantar "Ó tempo volta pra trás" e colocá-la como um jarrão Coordenador do Bloco "de Esquerda". Que tal reinventarem a biografia e chutá-la prá frente?  

publicado às 17:38


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.08.2012 às 00:02

Estava mesmo a precisar de uma boa gargalhada! Não me lembro nada desta senhora em 76
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.08.2012 às 00:45

Isto sim, uma verdadeira machona. Já não se fazem machas assim..este mundo está perdido!
Sem imagem de perfil

De A23 a 25.08.2012 às 17:35

resumindo, a arlete já fez mais politicamente que o Nuno Portalegre, ou lá como se chama. 
realmente a nossa educação está a piorar nos ultimos 30 anos. uma gaja praí com a quarta classe é candidata a um orgão de soberania em 70 e picos, mas em 2012, um gajo com licenciaturas limita a sua acção politica a escrever disparates num  blog. 
olhe sabe que mais, foi assim que a Turquia perdeu a guerra.
cumprimentos á prima,
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 25.08.2012 às 18:40

Ter ou não ter licenciaturas - neste caso apenas uma,  "tirada" no tempo regulamentar e numa faculdade do Estado, sublinho - nada acrescenta ao que interessa. Apenas recordei um episódio caricato e que respeita  a uma falsificação de currículo. Como sabe, hoje em dia , este tipo de episódios estão bastante em voga. O A23 sabe bem que a Sra. Dª Arlete foi "retirada da frente de combate" por causa disso mesmo, a falsificação de dados. Em 76, bem fizeram o Sr. Louçã e restantes camaradas em agirem em conformidade. Fa-lo-iam hoje?
A minha fase de intervenção política em partidos e outras organizações, jamais teve qualquer tipo de relevância ou pretensões. Sim, já fui candidato, sem ilusões, ao Parlamento. Pelo PPM, independente monárquico pelo CDS e há um ano, pelo MPT. Tenho as opiniões que julgo mais acertadas, embora o A23 as possa livremente considerar como meros disparates. Está no seu incontestável direito e é isso mesmo que nos separa: eu assino o que digo, mas desde já lhe garanto a minha disponibilidade para conhecer a sua visão do mundo. Sou bastante curioso e gasto horas a ler os outros. 


Tem razão, a Turquia é um excelente objecto de desconfiança. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.08.2012 às 19:37

Ainda bem que foi pelo MPT, que muito respeito, e não pelo MMS. Lembra-se? Quando a escumalha (alguns desse bando, que o Nuno conhece), não têm limite à ambição, não conseguem caír na realidade e fazem figuras tristes. Foi o único ponto em que estive de acordo com o Prof Silva, ao ter ignorado aquela criatura. E sem dúvida que com esse tipo de gentalha, o melhor é mesmo ignorar. E depois ainda em 2012, continuam convencidos que são alguém, que mandam e que são bem 'cotados'. Se eles soubessem...Pode ser que quando e se tentarem voltar a fazer o que fizeram, se lembrem de quão insignificante as suas vidinhas se tornaram. E não só. Quanto ao MPT sim, um partido decente, com valores e ideias válidas, com gente válida e que merecia ter voz no Parlamento.
Mas ainda vai a tempo de concorrer. Já pensou em substituír o Sr. Silva? Poderia ter eventualmente o apoio do Paulo e do partido. Nessa altura já o País estará totalmente arrasado economicamente e tenho a certeza que seria um excelente P.R. (mas já sabe que tinha que abandonar aquela sua outra actividade de DJ, mesmo que isso lhe custasse financeiramente) :) 
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 25.08.2012 às 21:18

Ainda não percebi onde é que foi buscar a ideia dessa actividade de DJ! Antes de tudo, seria um péssimo DJ, acredite. Quanto a partidos, "já dei o que tinha a dar". Fico-me por aqui, pela net. 
* A propósito o Nuno Portalegre foi bem metido. Quando em 1987 fui "candidato" (estava em 4º ou 5º lugar na lista de Adriano Moreira, imagine -, foi precisamente pelo círculo de Portalegre. Bom nome. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.08.2012 às 02:36

Aqui está uma das suas obras-primas (ver comentários). Mais uma vez, parabéns! Quem diria! É  a +rova que estamos sempre a tempo de mudar, seja em que idade for.
Já agora e se tiver oportunidade, pode mandar os meus ''cumprimentos'' àquela criatura execrável do MMS a que me referi. (o Nuno sabe de quem se trata).
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.08.2012 às 02:37

Aqui está uma das suas obras-primas (ver comentários). http://www.youtube.com/watch?v=Oa_uYM08Ik8 (http://www.youtube.com/watch?v=Oa_uYM08Ik8)
Mais uma vez, parabéns! Quem diria! É a prova que estamos sempre a tempo de mudar, seja em que idade for.
Já agora e se tiver oportunidade, pode mandar os meus ''cumprimentos'' àquela criatura execrável do MMS a que me referi. (o Nuno sabe de quem se trata).
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.08.2012 às 19:39

Eu, nascido e criado na Madragoa, recordo-me bem de uma típica Arlete da minha infância. contrariamente a esta, era uma estampa, todavia acabrunhada por um marido caceteiro e arruaceiro sem eira nem beira que passava a vida a gritar por ela: Arlete, tira os putos da rua que vai haver merda. Arlete, o puto, pufff, cagou-se. E lá andava a Arlete numa azáfama a esgueirar-se o mais que podia daquele baderneiro.
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 25.08.2012 às 21:19

Uma Arlete das antigas. Hoje em dia, daria logo um tabefe no baderneiro e seria muito bem feito 
Image
Sem imagem de perfil

De Bibi Castellani a 26.08.2012 às 02:26

Imagino, o marido dessa Arlete da Madragoa devia ser um ordinarão..
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.08.2012 às 03:16

Sim, daqueles que em cada 2 palavras uma ou é crl ou fdx e que andam de chinelo no pé a mostrar as unhas enormes, que já só conseguem ser cortadas a alicate.

Comentar post







Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas