Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Da blogosfera em 2012

por Samuel de Paiva Pires, em 28.10.12

Longe vão os tempos em que retirava um certo prazer da leitura habitual da blogosfera política dita de referência. Os textos e temas são cada vez mais repetitivos e o suposto pensamento livre que caracterizou e mobilizou muita da blogosfera contra os governos socráticos deu lugar a um pensamento cada vez mais amorfo, comprometido, simplista e muitas vezes demagógico. O maniqueísmo desbragado vai fazendo escola, provocando um certo fastio, já para não falar na escrita cada vez mais descuidada, talvez dando primazia a um certo imediatismo que, se é muito próprio dos blogs, não deixa de ser sintomático de uma infeliz adaptação a um certo tipo de jornalismo. Por vezes chego a ter até a sensação que certas redacções e a Assembleia da República se deslocaram para a blogosfera, ou que esta se tornou uma extensão daquelas. No fundo, a blogosfera vulgarizou-se, partidarizou-se e perdeu profundidade. Talvez seja eu que, ao fim de 5 anos de Estado Sentido, esteja um pouco cansado. Sinto, contudo, que vários bloggers que me habituei a ler também alinham um pouco por este diapasão, já não sendo tão assíduos e não trazendo com tanta frequência novos temas e abordagens originais. Ainda assim, falando concretamente de bloggers, ocorrem-me três excepções neste panorama depauperado: o Filipe Faria (O Insurgente), José Pacheco Pereira e o Dragão. Retêm uma profundidade e uma elegância ao alcance de poucos. Vale bem a pena segui-los, mesmo que por vezes se discorde do que escrevam. 

 

P.S. - Por decoro, obviamente não me referi ao Estado Sentido na avaliação supra. Felizmente, nesta casa ainda se trata o português com respeito e a liberdade, mais do que apregoada, exerce-se. Acima de tudo, agradeço aos meus caros colegas pela qualidade que conferem a este blog, pelo privilégio que me dão de os poder ler aqui, e por suprimirem a minha cada vez mais parca assiduidade sem, contudo, se aborrecerem comigo.

publicado às 16:30


6 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Quartin Graça a 28.10.2012 às 19:04

Obrigado eu Samuel! E um abraço para si e para os restantes confrades.Image

Comentar post







Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas