Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Sporting é muito grande!

por Pedro Quartin Graça, em 10.11.12

Para, alegadamente, desaparecer de um dia para o outro ou descer de divisão...

Para deixar de ser um dos "três grandes" em Portugal...

Para não ser mais uma referência ao nível do futebol de formação em todo o mundo...

Para não ter dado ao futebol alguns dos melhores talentos mundiais de sempre: Cristinano Ronaldo, Figo, entre outros...

Para não ter sido o clube onde jogaram Peyroteo, Yazalde, Manuel Fernandes, Jordão e Peter Schmeichel...

Para não ter sido o clube de Carlos Lopes e Fernando Mamede...

Para não ter conquistado centenas de títulos europeus e mundiais em várias modalidades ao longo da sua história...

Para não ser o 2º clube mais medalhado de sempre em todo o planeta...

É por tudo isto, e por muito mais que aqui não se escreve, ser verdade e pelo facto de os nossos adversários o saberem muito bem que surgem as cerradas críticas ao clube e à sua Direcção por parte das massas associativas dos seus principais rivais, os inacreditáveis comentários que o clube tem merecido por parte de um conjunto de comentadores "independentes" e, inclusive, as manipulações grosseiras de imagens de jogadores, como a que aconteceu com o recente gesto de Ricky van Wolfswinkel. Só um clube muito grande e com peso verdadeiro em Portugal "merece" uma tão cerrada marcação por parte dos seus detractores.

E, para quem contesta a actual Direcção de Godinho Lopes, há que recordar, que, apesar dos erros de percurso cometidos - que nunca deixei de assinalar - a mesma tem trabalho feito: formou o melhor plantel, ao nível de jogadores, existente nos últimos anos no Sporting e seguramente continuará a melhorá-lo; criou a SPORTING. COM e deu conta do início das emissões da Sporting TV; actualizou de forma permanente o sitio do clube na Internet; disponibilizou o jornal do clube em plataforma digital; criou parcerias com vantagens para os sócios e estabeleceu protocolos com as câmaras municipais de Rio Maior e Odivelas para a criação de pólos para a Equipa B e modalidades; criou a Equipa B que lidera a Liga Oranjina; expandiu a marca Sporting a nível internacional; anunciou a construção do Pavilhão multidesportivo junto ao actual estádio de Alvalade; provoucou o ressurgimento das modalidades de basquetebol, rugby e o aparecimento do remo, este com mais um atleta olímpico medalhado pelo Sporting.

O futebol não tem estado bem, é verdade, com uma grande dose de azar à mistura. Mas o Sporting é demasiado grande para perpetuar no tempo as frustrações de uns tantos que, à falta de melhor objectivo, nele descarregam toda a sua fel. O verdadeiro SPORTING surgirá de novo e mais cedo do que muitos pensam. Somos o SPORTING CLUB DE PORTUGAL!

publicado às 07:52


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Felipe a 10.11.2012 às 09:12

Muito bem!
E parabéns pelo destaque da obra feita pela actual direcção, apesar das eventuais (e compreensíveis) divergências.
Viva o Sporting!
Um abraço
Sem imagem de perfil

De luís a 10.11.2012 às 13:15

Não contesto nada do que diz, mas a teoria de manipulação de imagens é muito fraca. Já viu as imagens todas?
Imagem de perfil

De Pedro Quartin Graça a 10.11.2012 às 18:32

A isso nada melhor do que esta resposta:

Wolfswinkel: «Nunca reagiria assim contra os nossos adeptos»
NEGA TER FEITO GESTO OFENSIVO COM O DEDO MÉDIO
Surpreendido pelo impacto das imagens que o captaram com o dedo médio da mão direita levantado, num gesto aparentemente ofensivo, registado na sequência do golo ao Genk, Ricky van Wolfswinkel fez questão de vir ontem a público esclarecer a polémica.


O avançado holandês, 23 anos, inaugurou uma conta na rede social Twitter e utilizou-a de imediato para garantir que não teve qualquer atitude incorreta, muito menos dirigida aos sportinguistas. “Há alguns pensamentos estranhos sobre a imagem que apareceu depois do meu golo contra o Genk. Eis a minha reação. Quando marco, beijo a mão e ponho-a no ar, num sinal dedicado às pessoas de quem mais gosto. A fotografia foi tirada num mau momento. Só isso”, começou por observar, acrescentando, a propósito da alegada intenção de dissimular um gesto obsceno.


“Nunca reagiria assim. Especialmente, não contra os nossos adeptos. Eles são os melhores, nos bons e nos maus momentos. Força Sporting”, rematou o ponta-de-lança, bem mais comedido do que é hábito nas comemorações do golo de quinta-feira, ao ponto de praticamente não ter festejado. Por estar insatisfeito, ou não, desconhece-se...
http://www.record.xl.pt/Futebol/Nacional/1a_liga/Sporting/interior.aspx?content_id=787760
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.11.2012 às 03:30

Elogiosas e gratas palavras as que escreveu, homenageando o clube de futebol mais antigo e porventura mais grandioso de Portugal. Não só as merece pelo prestígio de que usufrui e que lhe é inteiramente devido, como pelas inúmeras glórias alcançadas em pràticamente todas as áreas desportivas que, ao longo das muitas décadas, desde a sua fundação, tem proporcionado ao país, assim como igual número de alegrias aos seus milhões de adeptos e admiradores espalhados pelo país e pelo mundo. 

Caso pudesse, quem gostaria de ler estas suas bonitas palavras, cheias de sportinguismo genuíno, seria de certeza absoluta o Visconde de Alvalade, que generosamente cedeu uma parte considerável de terreno da sua vastíssima propriedade, para a implementação duma obra de tal magnitude. Igualmente feliz estaria o seu querido neto que, contra tudo e contra todos, a levou a efeito com paixão e perseverança, para orgulho de todas as gerações de sportinguistas - as contemporâneas e as futuras.

E a verdade é que a promessa feita entre avô e neto (onde também se incluíam os sócios deste último), de fundarem o Grande Sporting Clube de Portugal (inicialmente assim chamado) foi cumprida.
Que a memória destes sportinguistas de alma e coração e grandes portugueses, seja para sempre lembrada.
Maria
Imagem de perfil

De Pedro Quartin Graça a 11.11.2012 às 07:41

Muito obrigado Maria. O seu texto, aliás, suplante claramente o meu em todos os aspectos. Ou melhor, complementa-o de forma magistral. Bem haja!Image
Imagem de perfil

De Pedro Quartin Graça a 11.11.2012 às 07:41

Suplanta, digo.

Comentar post







Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas