Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Acorda Gaspar!

por Pedro Quartin Graça, em 23.12.12

Nações Unidas defendem que Portugal deve renegociar a dívida


Portugal deve renegociar parte da Dívida já, é o que defende uma equipa de economistas do Observatório Económico e Social das Nações Unidas para a Europa do Sul, ao abrigo do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, que passou o último ano a analisar as economias dos países do Sul da Europa. 
Os economistas defendem que, no caso português, o Governo inicie, de imediato, negociações para rever o memorando de entendimento com a troika, e renegociar 41 por cento da dívida do país.

O coordenador deste Observatório, o economista Artur Baptista da Silva, revela as preocupações das Nações Unidas com o aumento da pobreza e diz ainda que os juros que Portugal vai pagar pelos 78 mil milhões de euros do resgate são incomportáveis.

Artur Baptista da Silva fala mesmo na entrevista à rádio TSF em «agiotagem».

 

Quando falei há meses de agiotagem, houve logo umas almas iluminadas que me "caíram em cima". Agora, dito por "especialistas", tem outra força...

 

publicado às 11:24


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.12.2012 às 11:37

Em linguagem popular, agiotagem = chulice. É exactamente isso que eles e os que os defendem são. CHULOS.
Sem imagem de perfil

De Gigi a 23.12.2012 às 15:12

O que anda o Passos e seus lacaios a fazerem? O Gaspar ressona, o Moedas assobia para o lado, os outros nada fazem... é incrível que os nossos governantes sejam tão incompetentes. Levarem o país à ruína de forma voluntária e consciente é crime. RUA JÁ!!!E ainda vão estudar um relatório destes? Era suposto não perderem mais tempo e implementarem-no de imediato.Eu fui uma das que votei neles e não os quero mais a representarem-me. Por isso exijo que se demitam.
Sem imagem de perfil

De sef a 23.12.2012 às 22:34

http://www.publico.pt/economia/noticia/portugues-que-se-fez-passar-por-da-onu-e-um-impostor-1578477
Sem imagem de perfil

De carlos a 23.12.2012 às 22:45


http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2012/12/23/homem-e-suspeito-de-se-fazer-passar-por-coordenador-de-observatorio-da-onu (http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2012/12/23/homem-e-suspeito-de-se-fazer-passar-por-coordenador-de-observatorio-da-onu)

LOL
Sem imagem de perfil

De tchei a 24.12.2012 às 09:12

Também tu Brutus!!! Acorda!
Sem imagem de perfil

De Luis F a 24.12.2012 às 10:54

" Quando falei há meses de agiotagem, houve logo umas almas iluminadas que me "caíram em cima". Agora, dito por "especialistas", tem outra força..." 



Esqueçamos o pormenor de o homem ser um impostor, ao que parece. Centremo-nos no essencial: os juros que nos estão a cobrar são baixos, se comparados com o que nos cobravam antes do período pré-crise (repare, não estamos a falar dos momentos que antecederam o resgate..). 


O que torna a factura dos juros incomportável não é a taxa, mas antes o volume da dívida. Pagar uma média de 5% sobre 60% do PIB equivale a destinar 3% do PIB para juros. Mas a mesma taxa, para o dobro da dívida, significa o dobro dos juros. 


Dito isto, a taxa do resgate não é agiotagem - há entre os financiadores quem se financie a taxas mais elevadas, e perca efectivamente dinheiro para nos emprestar. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.12.2012 às 12:17

Já sabemos qual é a sua opinião. É privatizar o Estado Português e vender a um privado qualquer..assim como na TAP, lembra-se? Ah, é verdade, o meu caro não é de direita, já me esquecia..
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.12.2012 às 12:28

É um impostor, mas não disse mentira nenhuma. E quem segue o exemplo de certos governantes (Sócrates, Relvas)...
Sem imagem de perfil

De Luis Carvalho a 24.12.2012 às 14:15

É o Jornalismo que temos, uns seguem-se aos outros, a miséria de jornalismo de redação,
Sem imagem de perfil

De campus a 27.12.2012 às 17:45


Ah. Ah. por especialistas Ah. Ah. Ah. Ah.Ah. Ah.  Ah. Ah........
Imagem de perfil

De Pedro Quartin Graça a 27.12.2012 às 18:32

As aspas têm muita força, felizmente. Ainda há que, todavia, não saiba o seu significado...Image

De Anónimo a 29.12.2012 às 02:40

Comentar post







Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas