Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

publicado às 14:16


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Sérgio Pinto a 21.01.2013 às 21:36

John,

Ouvi o vídeo, sim! Mas parece-me que ele repete o que já diz há anos, apesar de a teimosa realidade continuar a não querer dar-lhe razão.

No início, ele volta a insistir com a afirmação de que a Europa até não está mal, tendo em conta o que vai acontecer aos EUA; lá para o meio, por volta dos 5 minutos, vem a tal conversa sobre a inflação. Foi em parte em resposta a isto que escrevi o comentário anterior, tendo o restante sido referente a afirmações feitas por si.

Em todo o caso, John, acho que você passou por cima do importante, que é o facto de, neste contexto, o aumento da base monetária não é gerador de inflação, como o Japão bem ilustra. Em que é que o você (ou o Schiff) se baseiam para desmentir isto? E qual é, afinal, o horizonte temporal das vossas previsões? Ou, posto de outra forma, o que é que você considera que tem de ocorrer para provar que você(s) têm de repensar o vosso modelo, por falta de aderência à realidade?
Sem imagem de perfil

De Sérgio Pinto a 21.01.2013 às 21:40

Escrito à pressa, a primeira frase do último parágrafo saiu em português macarrónico. Correcção rápida: "Em todo o caso, John, acho que você passou por cima do importante, que é o facto de, neste contexto, o aumento da base monetária não ser gerador de inflação, como o caso do Japão, no final dos anos 90 e no início da década passada, bem ilustra."
Imagem de perfil

De John Wolf a 22.01.2013 às 09:48

Caro Sérgio,
Bom dia!
Penso que estamos de acordo em relação a quase tudo. Mais do que defender um dogma intransigente, gosto de partilhar todas as visões que se me apresentam. Há coisas que escutam e outras que se descartam, na formação do nosso racional. O Gerald Celente é outro da mesma fornada de pensadores.
Tem razão no que afirma sobre a Híper-Inflação não ser um dado adquirido em função da expansão da base monetária. Os Japoneses anunciaram ontem que em 2014 deverão iniciar as políticas monetárias semelhantes às realizadas pela Reserva Federal...20 anos de experiência deflacionista não é agradável. Por causa desse exemplo a tendência dos outros é para evitar Deflação a todo o custo. Agradeço muito este debate consigo. Por favor "keep it coming". Vamos trocando ideias. 
Cordialmente,
John

Comentar post







Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas