Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Que se lixe o povo

por Samuel de Paiva Pires, em 03.03.13

Nos últimos anos, vários partidos encomendaram vários estudos sobre a reforma do sistema eleitoral. Os diagnósticos e as propostas estão feitos, mas os partidos continuam a preferir metê-los na gaveta. Agora decidiram também recusar uma iniciativa que visa a possibilidade de "cidadãos independentes poderem concorrer à Assembleia da República sem estarem alinhados em listas partidárias". E é assim que uma democracia que de representativa tem muito pouco se vai bloqueando a ela própria. O estado é deles, o estado são eles. O povo que se lixe. Comam brioches e aguentem ou emigrem.

publicado às 16:18


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Isabel Metello a 03.03.2013 às 21:12


Diga-me, Samuel, a corrupção não vai das bases ao topo?! Já a constatei em todos os lados e mais alguns (activa, passiva, pela acção, pela inacção pelo silêncio, o que vai dar no mesmo?!). Quantos da Grândola Vila Morena não tiveram empregos via a mediocridade, via os polvos mais mignons ou mais poderosos, polvos que se alimentavam/alimentam da improdutividade, de jogos sujos?! Quantos não calcinaram colegas de trabalho via mobbying/saneamentos para sustentarem o seu ego despótico, comparticipando nas ordens imorais de chefes, muitas vezes até por questões ideológicas?!
Há Inocentes no meio?! Há e muitos, mas São Esses Os Únicos Que Têm Moral para se manifestarem!
Numa sociedade em que, tendencialmente, cada qual cuidava de si e das suas extensões do seu ego, agora, só face às couves do seu quintal terem sido atingidas é que reagem?!
E quue tal se atacar a estrutura profunda deste país sempre à deriva, desde o 25/74?! É mais fácil atacar os bodes expiatórios, não é?! Até aí se vê o paradigma da "não inscrição" giliana- nada nem ninguém "se inscreve", as responsabilidades são sempre alheias e ós autos-de-fé contentam a turba alienada que continua a sacralizar quem, de facto, sempre esteve no poder desde essa "procissão laica" de António José Saraiva!
Ontem, pensei que iria para uma manif branca, mas quando constatei que a matriz da Grândola Vila Morena se iria juntar, ala que se faz tarde! Fui orar!
Enquanto não se detiver o distanciamento narrativo colectivo para que se assumam responsabilidades (muitas criminais e branqueadas, impunes!) das reais causas da catástrofe, "o polvo unido jamais será cozido"!Image
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.03.2013 às 02:18

Completamente.  Basta observarmos como os mesmos se revezam entre si no poleiro desde há quase quatro décadas sem que, através de manobras dilatórias gigantescas e manipulações escandalosas em todas e cada uma das eleições em que este povo tem diligente e ingènuamente participado, autorizem outrem a penetrar no círculo fechado em que se movem e conspiram. De facto este regime é tão democrático quanto seria natural amanhã vermos um habitante de Marte a passear-se pelas ruas do país... E tem razão quando afirma "o estado é deles, o estado são eles". É assim que se auto-classificam e auto-revêem os tiranos do quarto mundo em cujo grupo se integram sem honra nem glória os governantes das 'democracias' ocidentais, esta em que estamos mergulhados não podia ser a excepção. Eles, o gangue mafioso que se agarrou ao poder como  carraças a um cão tinhoso, nunca quiseram outra coisa e a ganância de poder e dinheiro, que já vinha de longe, prosseguiu nas mútiplas e sucessivas conspiratas em Paris no ano aziago de 1973,  dando origem à conjuração criminosa que culminou um ano após no cataclismo social a que este povo tem vindo a assistir desde então. Regime/sistema em permanente desagregação vegetativa e não obstante os seus obreiros continuam a querer nele perpetuar-se contra a vontade expressa da maioria do povo português. A politicagem traidora que finge governar Portugal, jurou, uma vez alcançado o poder tão ganansiosamente cobiçado, ultrapassar o tempo de governação do Patriota e grande Estadista que foi Salazar e que, justamente por isto, odeiam não só a sua memória como tudo o que representou para este país. Os desnaturados, 'democratas de primeira água', não aceitam menor adulação e sobretudo jamais exercer o poder por menos décadas do que o fez o 'execrável ditador', isso é que nunca!, seria um ultraje inaceitável para tão excelsos heróis. Parasitas dum raio, fazem por esquecer um pormenor, nem que vivessem mil anos chegaríam sequer à sombra e muito menos à sola dos sapatos do antigo Presidente do Conselho.
Os coveiros de Pátrias e assassinos de povos que não desesperem, já faltou mais para terem o fim que merecem.
Maria

Comentar post







Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas