Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Recibo dos Vencidos

por Regina da Cruz, em 23.04.13

Vencidos pela força e coerção do Estado. Esmagados, espoliados, derrotados. Um Estado que inventa taxas de toda a natureza (reparem na pérola de 3.5%...de onde terá vindo o número?), com o único propósito de nos desmoralizar, de desincentivar o trabalho, o mérito e o esforço. E como se não bastasse este abuso mensal ainda temos o abuso anual. Sim carissímo sujeito passivo, caso não se recorde (!!!) ainda antes do final deste mês, será forçado a preencher um formulário que é mais um flagrante abuso de confiança e invasão de privacidade por parte do Estado. Mas o Estado na sua atitude de infinita arrogância não se fica por aqui: após o preenchimento da dita declaração o sujeito passivo (sim, é você mesmo!) ainda fica habilitado a um roubo suplementar também conhecido como “pagamento de IRS”. É caso para perguntar e bem: mas então já não me tiraram todos os meses a quantia acertada? Ainda querem mais?!

Onde está o Tribunal Constitucional para me defender dos abusos e invasões do Estado? E já agora: onde está a ser utilizado o meu dinheiro? Onde?! Eu quero contas! Prestem contas!



Escolher viver em Portugal é uma péssima decisão financeira. Péssima.



ps.: Por motivos de salvaguarda de privacidade não vou escrever aqui a que quantia final em EUR equivalem estas percentagens mas posso dizer-vos que é muito mais e está muito para além daquilo que eu estou disposta a pagar ao Estado, sobretudo tratando-se do português, que é corrupto. Considero todos os meses que estou a ser extorquida. Mas a cólera maior surge quando vejo o dinheiro que o meu empregador paga por mim ao Estado. É inadmissível. Tudo somado é para lá de uma pipa de massa, é mesmo muito dinheiro. O Estado ganha MAIS dinheiro do que eu, à minha conta e do meu empregador, e tudo isto sem mexer uma palha. Quer dizer, sem mexer uma palha, como quem diz: o Estado é um tremendo empecilho à vida das empresas, na maior parte das vezes!

Incrível não é? Estão a gozar com a nossa cara.

Esta situação é inaceitável. Organizem uma manifestação pela eliminação dos impostos e eu juntar-me-ei à fila da frente.


publicado às 21:59


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Carlos Asseca a 24.04.2013 às 01:55

DESOBEDIÊNCIA CIVIL, JÁ! 


Sigamos os passos do advogado e escritor americano David Thoreau : NÃO ao pagamentos de impostos! 
Veremos como irá viver toda a corja que explora os Portugueses - desde PR, PM, ministros, passando pelos Juízes vários, especialmente desse órgão inútil que dá pelo nome de Trib. Const., deputados, autarcas... etc. etc. ... !
Já é tempo de a fauna que nos parasita se remeter à insignificância da sua mediocridade - e passar a trabalhar como qualquer cidadão para merecer ganhar o suficiente para ir sobrevivendo...
Chega de exploração !

Comentar post







Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas