Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Continhas bem feitas

por Nuno Castelo-Branco, em 08.05.13

Um Euro poderá apenas significar o sacrifício de um café e meio, mas num momento de moralidades e apertos financeiros, muito mais há a dizer quanto a despesas. Ainda faltam os três ex, as viagens de Falcon - deixando a "escória acompanhante" acomodar-se no C-130 -, o automobilismo motorcade - com multas à conta que não surgem nas contas, segurancismo à mais de uma dúzia de fardas que cocam as preciosas propriedades privadas, ajudas de custo para isto e para aquilo, etc, etc. É melhor ficarmos por aqui, pois poderão surgir amigos, genros, acções exclusivistas em banca falida, casas fantasma que não surgem nos registos, fundações, "presidências honoríficamente bem pagas", bancos, acções, casos no Extremo Oriente, rutilantes pedras jambeiras, enfim, banalidades sans aucun intérêt.

 

O pior de tudo não radica na questão da milionária dotação presidencial, mas naquele incómodo assunto que dá pelo incontornável nome de política. A política - tráficos de influência, dissoluções ao capricho do Partido, teorias da conspiração, deslealdades institucionais, escandalosas parcialidades e total responsabilidade pela situação material e anímica que Portugal vive -, é o motivo essencial que dispensa todos os outros e que aponta para a imperiosa necessidade de se substituir a instituição. 

publicado às 12:32


1 comentário

Imagem de perfil

De João Távora a 08.05.2013 às 16:55

O pior, é afinal como dizes, o total descrédito das Instituições "democráticas", um facto inviabiliza qualquer intento de mudança do regime de Chefia de Estado.  


Abraço!

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.







Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas


    subscrever feeds