Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Welcome to the club, Mr. Seguro!

por John Wolf, em 04.06.13

Na qualidade de promotor da conferência de Bilderberg deste ano, Francisco Pinto Balsemão endereçou um convite a António José Seguro para que este marque presença no certame. O patrão do grupo Impresa deseja mostrar ao mundo os dotes políticos de António José Seguro. Este ano o secretário-geral do partido socialista lá estará, de igual para igual, com os homens mais poderosos do mundo. Quando abriu a caixa de correio esta manhã, Seguro não se conteve. Nem queria acreditar no que estava a ver. Um envelope dourado com um laço azul - e o seu nome no interior. E dizem o seguinte. Cada vez que o Balsemão leva um convidado especial, passados poucos meses, habemus primeiro-ministro. E faz todo o sentido levar o Seguro à reunião magna. O presidente da comissão coordenadora da conferência, não é nada mais nada menos do que Henri de Castries - o CEO e presidente do conselho de administração do Grupo AXA, cujo core-business é precisamente seguros e re-seguros. Será que Pinto Balsemão quer preparar os lideres do mundo para o desastre que seria a eleição de António José Seguro? É que não vejo utilidade aparente em levar Seguro para Inglaterra. Pinto Balsemão não presta um bom serviço à nação. Não era suposto também ser um embaixador da excelência de Portugal? Não era suposto mostrar os produtos de eleição produzidos em território nacional? E não falo dos chouriços ou enchidos. E há mais; o grémio que se realiza de 6 a 9 de Junho representa precisamente o oposto do que os eleitores exigem - transparência. As conferências de Bilderberg que operam numa especie de exílio da política constitucionalmente consagrada, acabam por condicionar de um modo intenso o rumo democrático dos processos políticos, quer sejam de natureza doméstica ou de índole externa. Estamos na presença de uma organização privada que se assemelha a uma confraria do poder e que vai em sentido contrário aos pressupostos abertos e democráticos que as nossas sociedades exigem. O António José Seguro ao aceitar o convite - "com muito gosto, sim senhor"-, demonstra aos cidadãos Portugueses que aspira pertencer a uma sociedade com poderes ilimitados. Em suma, é igual aos outros sem ser igual aos outros. Acho que os Portugueses estão no seu direito de considerar a presença de Seguro como uma traição à alma nacional que não quer ouvir falar de banqueiros, instituições financeiras e dos poderosos que mexem os cordelinhos das marionetas. Por este andar, Seguro vai-se chamuscar muito antes das coisas aquecerem. Para nosso bem, porventura.

publicado às 14:38


18 comentários

Imagem de perfil

De John Wolf a 04.06.2013 às 15:36

Faço o primeiro comentário preventivo. Refiro-me a novidades e estreias. O Portas e o Durão conhecem os cantos ao clube...Seguro é a noiva desta vez.
Imagem de perfil

De John Wolf a 04.06.2013 às 15:38

Correcção: o Portas também é uma estreia.
Sem imagem de perfil

De Cristiano a 04.06.2013 às 17:33

Assim que vi a notícia, ri-me e pensei de imediato que os lunáticos das teorias da conspiração iriam delirar. Não me enganei.
Sem imagem de perfil

De Carlos Velasco a 04.06.2013 às 20:12


Assim que vi a notícia, meti a mão na cabeça e pensei de imediato que os fanáticos da teoria da pura coincidência iriam voltar a chamar de conspiração algo que todo o mundo já conhece. Não me enganei.
Sem imagem de perfil

De Cristiano a 05.06.2013 às 10:58

Geralmente os lunáticos das teorias da conspiração vêm o mundo a preto e branco, ou seja, se não é pura coincidência só pode ser uma nova ordem mundial, etc etc.

O Velasco acha que eu sou um naive ou ignorante, por não acreditar nas teorias da conspiração que ele subscreve acerca dos bilderbergs.

E é claro que toda a gente conhece o Clube de Bilderberg, basta ir à wikipédia. Mas vai uma grande distância entre reconhecer a existência de algo e atribuir-lhe um plano maquiavélico para controlar o mundo através do globalismo:
http://ogladio.blogspot.pt/search?q=bilderberg
Sem imagem de perfil

De Carlos Velasco a 05.06.2013 às 14:34

Geralmente os crentes da teoria da pura coincidência  "vêem" a mundo a preto e branco, ou seja, qualquer teoria que negue que tudo é pura coincidência só pode ser teoria da conspiração.
Estranho, para começar, que se chame de conspiração a acção de grupos para alcançar um objectivo que qualquer idiota pode descobrir ao ler as proprias obras dos socialistas internacionalistas. Em português, escrito em português, não faltam exemplos:
 
http://www.bertrand.pt/ficha/?id=3091007 (http://www.bertrand.pt/ficha/?id=3091007)
 
http://www.wook.pt/ficha/que-nova-ordem-mundial-/a/id/1457788 (http://www.wook.pt/ficha/que-nova-ordem-mundial-/a/id/1457788)
 
É claro que toda a gente agora conhece o Clube "de" Bilderberg pois agora basta ir ao Wikipedia. Porém, até há cerca de uma década a sua existência era negada por aqueles que, como o senhor, acreditam piamente na teoria da pura coincidência.
Enfim, daqui há uns anos sei que estarás a dizer que toda a gente conhece uma qualquer verdade que agora negas, afinal, como bom crente da teoria da pura coincidência o senhor não passa de um agente passivo da história. É por essa mesma razão que acreditas na impossibilidade da existência de agentes históricos.
Estamos falados.
 


Sem imagem de perfil

De Bruno a 05.06.2013 às 18:11

Teorias de conspiração ou teorias de coincidências?
Sem imagem de perfil

De Bruno a 05.06.2013 às 18:11

Teorias de conspiração ou teorias de coincidências?
Imagem de perfil

De riotcross a 06.06.2013 às 09:05

Claro que são tudo teorias da conspiração tal como o 9/11 , isto que se está a passar no mundo é pura coincidência ,está tudo legal como dizem os brasileiros. Na IURD também os crentes não acreditam no que está a vista de todos. Nunca mais vamos sair desta situação, Portugal está xeio de gente Naiff. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.06.2013 às 02:44

Lá vai um destes dois oportunistas (e já agora traidores à Pátria) ser primeiro ministro não tarda nada. Primeiro Seguro, depois Portas. Se o primeiro o não for pròximamente, será mais tarde...,  os entretantos são só para confundir as hostes. Puras manobras de diversão em que os senhores do universo são mestres. Desde o dia em que Sá Carneiro foi assassinado, segundo as notícias da época com total conhecimento do seu falso 'amigo do peito' Balsemão, em quem confiava em absoluto, este membro activo desse clube dos malditos, tem feito tudo para, conluiado com outros traidores da sua igualha, levar o nosso país à completa ruína. E honra lhe seja, este bandido conseguiu, por interpostos paus-mandados, levar avante os sucessivos crimes políticos e traições à Pátria que lhe foram ordenados  pelos seus patronados mundialistas.

Quanto ao mais, estejamos atentos. No decorrer dos próximos meses e até à nova reunião secreta do clube daqui por um ano, lá vai morrer 'acidentalmente' mais um cientista, dirigente, rei ou presidente, desde que lhes façam frente. E lá vão rebentar mais algumas guerras artificiais estratègicamente localizadas, tantas quantas as necessárias para prosseguir com as fases que faltam para atingir a dominação completa do Globo, alimentando em simultâneo os ímpetos fraticidas dos espíritos do Mal.
Maria
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.06.2013 às 10:04

Pode ter a certeza de uma coisa. Logo após o golpe de estado, a primeira ação será desligar o sinal de emissão da sic. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.06.2013 às 14:58

Leia-se "... pelo seu patronado mundialista" e não "patronados..., etc. " .
Maria
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.06.2013 às 10:18

Já ninguem acredita nestes posts e muitos comentários. A direita em Portugal. São um bando de idiotas e sonham com golpes de Estado que nunca serão concretizados. Passam pela vida a sonhar e a dizer baboseiras.
Sem imagem de perfil

De Miguel a 05.06.2013 às 17:34

Pouco antes de ser eleito secretário-geral do PS, Seguro foi aprovado pela Maçonaria Portuguesa num jantar no Estoril.
Sendo assim, o seu Upgrade ao clube Bilderberg já deve ter sido programado nessa altura...

É como ser promovido da equipa B para os Seniores
Imagem de perfil

De Equipa SAPO a 05.06.2013 às 17:46

Boa tarde,

O seu post está em destaque na área de Opinião da homepage do SAPO.

Atenciosamente,

Catarina Osório,
Gestão de Conteúdos e Redes Sociais - portal SAPO
Imagem de perfil

De John Wolf a 05.06.2013 às 19:10

Cara Catarina,

Mais uma vez só tenho a agradecer a gentileza.


Cordialmente,


John


Comentar post







Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas