Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Atenção: as imagens acima são de extrema e brutal violência e não devem ser vistas por pessoas impressionáveis ou por menores de idade.

 

Hesitei muitíssimo em publicar este vídeo. Depois de muito pensar, e por considerar que elas revelam tudo aquilo que não pode continuar a ser uma realidade neste planeta, acabei por fim por as publicar, ainda que permaneça com muitas dúvidas se o deveria ter feito. São as imagens mais brutais, mais violentas, mais chocantes e mais reveladores do que pode ser o pior dos homens quando se julgam "iluminados" por uma "fé". Neste caso trata-se, entre duas outras mortes, igualmente horríveis, do brutal, frio e premeditado assassinato do padre católico franciscano François Murad, decapitado em público no domingo, 23 de junho, por terroristas islâmicos radicais em Gassanieh, no norte da Síria. O padre estava com as mãos atadas e o seu pescoço foi cortado por uma faca. Depois, e não satisfeitos pelo acto bárbaro, a sua cabeça foi exibida à multidão histérica. Isto tudo depois do padre católico ter procurado protecção no convento cristão local, que foi atacado pelo grupo terrorista Jabhat al-Nusra, um dos grupos terroristas da Al Qaeda que operam na Síria e que estão apostados na queda do regime de Bashar Al-Assad. Muitos destes terroristas estão a ser, na prática, ajudados por várias potências ocidentais, EUA e vários países da UE incluídas.

É isto que são, na realidade, muitos dos chamados "rebeldes" na Síria, os quais não passam de brutais assassinos, ainda que se assumam como combatentes pela liberdade e pelo Islão, que dizem defender. Esquecem-se que o Corão condena ao inferno aqueles que fazem o mal.

A reflectir por todos.

 

publicado às 11:58


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Francisco a 02.07.2013 às 14:48

Este video contem imagens muito explicitas, talvez ate demasiado explicitas para serem divulgadas.

Ninguem merece morrer desta forma. Isto e uma negacao total de qualquer tipo de estatuto da pessoa humano. E chocante, simplesmente chocante. So espero que estes individuos sejam julgados por estes crimes barbaros.
Imagem de perfil

De Pedro Quartin Graça a 02.07.2013 às 15:47

Nada que não tenha sido objecto de alerta e avisos vários, bem claros e visíveis. Concordo.
Sem imagem de perfil

De teresakikas@gmail.com a 02.07.2013 às 16:22



    Meu Deus e Meu Pai. Até que ponte um humano pode cometer tal loucura em nome de um deus que não existe. Este deus, ponha em letra minúscula de propósito. o Deus do amor, da bondade, do perdão, da igualdade, não é este deus. Este é o Satanás.


   Como é que as Nações Unidas ficam indiferentes?


   Mais um Santo Mártir no Céu! Grande Padre! Destes o testemunha da Fé de Nosso Senhor Jesus Cristo!


    Eles arderão no Inferno!
Sem imagem de perfil

De TC a 02.07.2013 às 18:03

"Depois, e não satisfeitos pelo acto bárbaro, a sua cabeça foi exibida à multidão histérica" Infelizmente estarem satisfeitos ou não com a morte, nada tem a ver. Segundo o Alcorão era assim que Ala tratava os "infiéis" e é descrito no seu livro. Infelizmente há quem defenda estes "tipos".
Sem imagem de perfil

De Duarte Meira a 02.07.2013 às 21:38

Caro Pedro Quartin:

Compreendo e louvo o seu escrúpulo. Não esqueçamos nós que o mais hediondo é  invível a imagens explícitas: está no coração, na mente, na vontade, no espírito.

Isto é um símbolo de "tudo aquilo que não pode continuar a ser uma realidade neste planeta", como diz; mas é também o símbolo de tudo aquilo que TEM VINDO A ACONTECER com os cristãos, desde a hedionda crucifixão de Cristo, ao longo dos séculos - muito especialmente no século XX, começando pela Rússia -, na Europa como no mundo. (Sem esquecer as horrosas guerras de "religião" entre "cristãos", no séc XVII  aonde se chegaram a extremos como este.) E continua hoje, não só na Síria.

Na Europa, já entrámos na outra fase da batalha, menos visível, mais directamente terrível, a do espírito...

Continue alerta e em guarda, meu caro Pedro Quatin: na guarda de Deus.
Sem imagem de perfil

De Duarte Meira a 02.07.2013 às 21:46


Deveria ter dito, com respeito a essa continuada e exponencial carnificina que foi o séc XX: "começando pela Arménia e pela Rússia".
Imagem de perfil

De Pedro Quartin Graça a 02.07.2013 às 22:02

Obrigado. Um abraço
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 03.07.2013 às 00:34

Pois fez muitíssimo bem em ter postado o video. A nossa gente anda demasiadamente condescendente para com tudo isto. Este é o futuro que alguns pretendem dar-nos. Há que evitá-lo. 
Imagem de perfil

De Milton Milíates (ctrocado) a 03.07.2013 às 07:47

 As pessoas são muçulmanas. As coisas é que são islâmicas ou islamitas... Peço desculpa de estar a corrigir.
Sem imagem de perfil

De Carlos a 25.03.2014 às 01:57

A religião é que mata. Religião é a pior coisa já inventada pelo homem. autoriza pessoas a matar e justificar isso por acreditar num deus, seja cristão, seja muçulmano, deus é uma coisa que deveria se abolida do imaginário social porque ele não existe. O que existem são pessoas psicopatas como essas que se protegem numa religião para praticar a sua crueldade não humana. Chega de deuses, chega de religião, a pregação deve ser pela humanização das pessoas e não por amigos imaginários.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.05.2014 às 04:09

Meu caro amigo carlos nao concordo com vc Deus ViVo existe sim mas esses loucos ai é quem deturba o evangelho Deus e lindo agora vc dizer que tem que acabar com Deus tente se vc conseguir o que eu duvido vc esta confundindo as coisas um forte abraço...
Sem imagem de perfil

De Dori a 25.08.2014 às 22:13

Nossa, estou chocada. Sem palavras. É triste esse tipo de ação, pura crueldade e falta de amor. Isso não vem da inspiração e nunca vai ser de Deus. :-(

Comentar post







Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas