Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Sobre as eleições norte-americanas

por Samuel de Paiva Pires, em 05.11.08

 

(imagem picada daqui)

 

Histórico, dizem eles. Tal como referiu a Cristina, é ler os posts de Carlos Barbosa de Oliveira e de Carlos do Carmo Carapinha. Concordo plenamente, não só Obama e Mccain deram uma lição de civismo político à Europa, especialmente à Europa do Sul, como ainda vai ser extremamente aprazível observar a partir de agora as reacções da esquerda anti-americana em relação a Obama. Fidel e Chávez, por exemplo, parecem muito contentes com este resultado, vamos ver como vão acondicionar esta variante ao seu discurso até porque, é preciso não esquecer, o anti-americanismo de Hugo Chávez tem sido fulcral para a velha lógica de promoção de um inimigo externo por via a consolidar a coesão interna, o que se torna ainda mais premente num regime tendencialmente populista. Já agora, a respeito disto, vou brevemente publicar aqui no blog um trabalho apresentado hoje na faculdade, que me ocupou especialmente na última noite, sobre a política externa venezuelana.

 

Vai ser também curioso assistir às reacções da esquerda cá do burgo nos próximos anos, numa altura em que o seu alvo de estimação altera essencialmente ao nível cosmético a sua política. É que os seres humanos, especialmente os que se preocupam com a política, têm uma necessidade lógica de ter inimigos, quanto mais não seja para se definirem a si próprios, pelo que resta aguardar para ver para onde vai ser reorientada a bílis da esquerdalhada.

 

O que é certo é que para além de que Obama acabará por desiludir quando se materializar no cargo para o qual foi eleito e descer do Olimpo onde muitos o colocaram, pelo menos durante algum tempo vamos deixar de ouvir as ignóbeis tiradas dos que se dizem anti-americanistas, o que, a nível mundial, granjeia desde já a Obama e aos Estados Unidos uma oportunidade histórica para mudar a perspectiva que o mundo tem da superpotência, que, seria óptimo se fosse aproveitada.

 

De qualquer das formas, vamos aguardar para ver o que nos espera. Entretanto disseram-me que Obama convidou Mccain para fazer parte da administração, alguém me pode indicar se isso se confirma?

 

Para finalizar, o que acho mesmo muito interessante é a reeleição de 4 luso-descendentes para os senados estaduais, especialmente a de Teresa Paiva-Weed para Rhode Island, por motivos óbvios :p).

publicado às 21:05







Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas