Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




e da nossa soberania. (...) O território nacional, a terrra Patrum, a terra dos nossos maiores, é considerado - e muito bem -, elemento básico, fundamental, de soberania e de independência. Não se pode bem considerar soberano e independente o Estado e um Povo, sem base territorial.

Mas, por seu lado, a Língua Nacional, a língua pátria, não deve ter-se em menor conta que o território, como fulcro de unidade »

 

               Quando o meu pai mo emprestou, disse-me que me iria prender como se de um bom romance se tratasse. E assim tem sido.

Dou comigo a pensar no que não daria para ter ao alcance de um  botão, que se liga para nos dar entrada num mundo maravilhoso ou, pelo contrário, degradante, consoante as escolhas de programação, um programa televisivo como o que depois foi transcrito para o papel. Um programa que desfizesse as muitas dúvidas linguísticas - tantas!- que vão surgindo.

E, aquando do debate sobre o malfadado  acordo ortográfico, vimos já que não é por míngua de bons linguistas...; é, tão só, por opção programática...

 

 

 

                     Adenda: não consegui referir nas etiquetas o conhecido choro feliz de Fernando Pessoa, a que alude em « A Minha Pátria É a Língua Portuguesa », quando leu pela primeira vez  o Padre António Vieira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:52


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Joana a 01.02.2009 às 13:32

«Um programa que desfizesse as muitas dúvidas linguísticas - tantas!- que vão surgindo.»

Ai, Cristina, como concordo com esta sua frase! Lá vai dando um programa com o Diogo Infante e a Maria Flor Pedroso acerca da nossa Língua, mas é tão insignificante... Mesmo assim ajuda a dissipar algumas dúvidas do dia-a-dia.
Sem imagem de perfil

De Daniel Santos a 01.02.2009 às 14:30

A riqueza da língua está na diversidade e não na uniformização.
Sem imagem de perfil

De Diogo a 01.02.2009 às 17:20

A Língua portuguesa é a prova (possivelmente a única) que "eles" não puderam apagar. Se não fosse a nossa Língua, falada (com mais ou menos diferenças, mas no fim sempre a mesma e gloriosa Língua) nos 5 continentes, e talvez hoje, os mais jovens nem acreditassem (pela desinformação permanente) no que já foi Portugal. Portugal hoje continua a ser o Portugal de ontem através da Língua. E mesmo os "territórios" ultramarinos, hoje países oficialmente independentes, do cordão umbilical nunca se livrarão; a Lingua Portuguesa, a Língua de Portugal.
Sem imagem de perfil

De De Puta Madre a 01.02.2009 às 19:35

Lastimável o Ministro da Culura que a empobreceu!
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 01.02.2009 às 22:49

E nós que temos bons linguistas...; estou a lembrar-me concretamente de António Emiliano, que no tal debate fundamentou muito bem a recusa do dito Acordo.

Comentar post







Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas