Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




E a cristofobia?

por João Pedro, em 21.04.09
 
 
O Secretário Geral da ONU deve andar a ler muito o Arrastão. Só assim se explica que na abertura da conferência sobre o racismo das Nações Unidas, em Genebra, Ban Ki Moon se tenha referido logo à islamofobia. Que eu saiba, o Islão não é raça nenhuma, antes envolve questões religiosas e culturais. Mas se se faz essa interpretação ampla do conceito de racismo, fica a pergunta: então e a cristofobia, que se faz sentir em tantos países muçulmanos, como o Iraque (outrora com uma importante comunidade cristã, que agora foge do país em massa), o Paquistão e a Arábia Saudita (neste caso, é qualquer culto que não o sunita) e não só, caso da Índia? Não lhe merece nenhum reparo?
 

publicado às 00:35


8 comentários

Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 21.04.2009 às 00:52

João Pedro, penso que é aquela velha história - mas nunca tão verdadeira, no que às religiões se refere - de que uns são mais iguais do que outros ( " dizait Georges Orwell " ), aliada a outra mais recente do politicamente " aceitável ".
Sem imagem de perfil

De O Corcunda a 21.04.2009 às 01:24

E a Cristofobia do laicismo militante, do Estado e Europa agnósticos (que escondem apenas os ideais da maçonaria), do caso Buttiglione, da I República.
E os cristãos apedrejados em Israel sem que as autoridades movam uma palha. E a inserção dos militantes pró-vida na lista de perigosos sediciosos nos EUA. E a perseguição que é movida a um homem que afirma que a melhor forma de combater uma DST é defender uma vida de sexualidade consequente.
Há tanta perseguição ao Cristianismo que não precisamos de ir tão longe.
O Islão persegue os cristãos? E o Ocidente?
Sem imagem de perfil

De José Miguel Pereira a 21.04.2009 às 08:47

Caro Corcunda, não poderia estar mais de acordo. Mas axo sinceramente que ataques do Ocidente Cristofóbicos vão um pouco para além do laicismo militante. Um dos grandes motivos é o Superficialismo (ao contrário do fundamentalismo do Islão) que envolve a opinião pública do nossos iluminhados povinhos do sec. XXI. Não é importante ter uma opinião necessáriamente fundamentada, credível ou coerente, mas sim marcar uma posição que tente desvalorizar sempre de alguma forma aquilo que o Cristianismo tem a dizer!
Sem imagem de perfil

De LUIS BARATA a 21.04.2009 às 10:44

Quando se começa a confundir racismo com perseguição religiosa, vale tudo. Assisti pela televisão às tristes cenas da conferência de Genebra, e esta actual clivagem Islão-Ocidente interessa sobretudo a personagens como o Presidente do Irão com o seu sorriso de hiena.
Sem imagem de perfil

De ZÉ DA bURRA O ALENTEJANO a 21.04.2009 às 15:39

Ele disse e é verdade: o ocidente fundamentando-se no holocausto, apoderou-se de um território (a Palestina) e entregou-o aos judeus. Era como se cortassem uma parte do nosso território e que foi também o dos nossos avós, bisavós e tetravós e o entregassem a qualquer outro povo que por cá existiu há 1.000 ou mais anos, a pretexto de estar a ser vítima de racismo. Porque é que os países que idealizaram esta ideia não cederam uma parte do seu próprio território para esse fim?
- e se os territórios ocupados desde há menos de 500 anos pelos EUA, Canadá, Brasil, etc. fosses agora entregues aos povos indígenas? e os ciganos, será que não têm direito ao seu próprio país? aonde os vamos colocar?

Zé da Burra o Alentejano
Sem imagem de perfil

De Zé da Burra o Alentejano a 21.04.2009 às 12:29

Há islamofobia sim senhor! e só isso justifica o facto da União Europeia recusar a entrada da Turquia na União, um país da NATO e aliado das políticas ocidentais. A Turquia é um país laico e que não concede quaisquer privilégios à religião muçulmana, apesar da sua população o ser na sua grande maioria. Em Portugal isso já não é assim: a igreja tem privilégios de acesso à televisão (e não só), com cerimónias domingueiras nalguns canais. Na Turquia isso seria impensável. Por isso, a única justificação que encontro é que os europeus têm medos dos muçulmanos, apesar de os acolherem. Ainda não há muito tempo, a França queria impedir que as raparigas muçulmanas usassem o lenço!

Zé da Burra o Alentejano
Imagem de perfil

De João Pedro a 21.04.2009 às 16:22

Em França há uma lei que impede "lençóis" nas escolas, assim como kippahs e cruxifixos grandes, e não na via pública. A razão da Turquia não entrar diz sobretudo respeito a razões geográficas, culturais, históricas (cerco de Viena, tomada de Constantinopla, etc), e até com o seu laicismo exacerbado, que roça o ditatorial.

Sobre o seu comentário de cima, não nos esquecamos que os israelitas não caíram todos de pára-quedas na Palestina, e antes mesmo do Congresso Sionista de 1896 havia comunidades judias na região.
Sem imagem de perfil

De Helena Branco a 22.04.2009 às 11:30

Uma boa interrogação que nos deixa...

Obrigada JOÃO PEDRO

Comentar post







Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas