Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




RTP coiceia o "presidente"...

por Nuno Castelo-Branco, em 18.05.09

 

Pelo que parece, a proeminência dada ontem à Casa Real durante as comemorações oficiais do Cristo-Rei, aborreceu alguma gente. Pelo que se diz, estava a televisão do Estado a entrevistar o senhor D. Duarte, quando o presidente chegou, sem que a RTP fosse logo a correr em acto de submissão, para transmitir o transcendente acontecimento. O que poderá interessar aos portugueses, a cobertura da chegada ao local do Capa d'Ócio? A RTP fez bem em ignorar a dita individualidade. Não é ele o chefe de um Estado que se diz laico e onde a igreja católica deve ser considerada apenas como uma entre outras? Então não se admire.

 

E é melhor que se vá preparando para pior, pois a sua prevista visibilidade na comemoração do famigerado centenário ainda lhe reservará uns enxovalhos bem mais gravosos. Não é nada de pessoal, apenas um ajuste de contas com a justiça dos homens. Habituem-se.

 

Agora fica o sr. Cavaco Silva a saber qual o seu lugar. Sem fitas, foguetório ou  vanitas.

publicado às 01:36


15 comentários

Sem imagem de perfil

De Margarida a 18.05.2009 às 08:51

Hã? Não foi isso o que vi...
Achei demais a 'pivot' dar uma palmadinha no braço de Dom Duarte para o calar e passar a emissão para o 'séquito' do Presidente...
Mas só eu é que vi isso?!
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 18.05.2009 às 11:59

Margarida, apenas transmito aquilo que os blogs cavakistas dizem. Fiquei contente.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 18.05.2009 às 10:53

Realmente estranho, interromper a entrevisata ao Rei para transmitir a chegada do PR... quase parece um golpe de estado.
Sem imagem de perfil

De Ana Campos a 18.05.2009 às 11:47

As pessoas são o que são.
Não têm coragem de ser mais.
Cada vez se tem menos coragem de se ser o que se é.
Tristeza hoje em dia "É DOS SUBMISSOS É QUE REZA À HISTORIA"

Beijos
Sem imagem de perfil

De Joana a 18.05.2009 às 12:09

Ontem só vi o Nuno da Câmara Figueira (é assim que lhe chama, não é Nuno?) a proferir os dislates do costume e a referir-se ao Duque de Bragança como "o Duarte de Bragança". Fartei-me daquilo e desliguei a TV. Infelizmente, por um lado, já que não pude ver nem ouvir D. Duarte (já agora, aproveito para dizer que D. Isabel apareceu nas transmissões de Sábado); felizmente, por outro, que não tive de ver o "Casal Capadócia"!



Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 18.05.2009 às 13:45

É assim! Cada um é para o que nasceu; não queira o sapateiro ir além do chinelo...
Sem imagem de perfil

De Joana a 18.05.2009 às 14:03

Mas a certa gente foge-lhe muitas vezes o pé para a chinela! É a vida: quem quer ser o que não é, nem o que é chega a ser! ;-)
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 18.05.2009 às 14:51

É um pobre diabo, o fulano. Incha-se todo por descender da Dª Ana Jesus Maria, mas depois diz um chorrilho de disparates "históricos". Por exemplo, não conhece minimamente as leis da sucessão à coroa portuguesa que eliminam soberanos estrangeiros - D. Pedro - e ao tempo, EXIGIAM a autorização parlamentar - que não teve -para o casamento da dita infanta com o Loulé, presumível pai do nascituro à época do enlace (a dita senhora subiu ao altar em avançado estado de gravidez).
Depois, o sr. Cama Figueria perorou confusamente a respeito do estipulado pela Constituição de 1822 - que não deve ter lido -, pronunciando alguns anacronismos de palmatória. Aliás, a capa do livro "dele" é exemplar:

Nuno da Câmara Pereira

O Usurpador


Palavras para quê? Dedique-se aos fadinhos lamechas e não chateie!
Sem imagem de perfil

De Joana a 18.05.2009 às 14:58

E com papas e bolos se enganam os tolos (como é o caso da apresentadora do programa onde esteve o NCP, que caiu no engodo que nem uma patinha!). Enfim, o melhor é ignorar tanta patetice junta...
Sem imagem de perfil

De CMF a 18.05.2009 às 19:22

"A RTP fez bem em ignorar a dita individualidade."

Independentemente de qualquer consideração sobre o sistema que deveria prevalecer em Portugal, não me parece coerente elogiar sintomas da decadência do regime actual. Esta falta de respeito de uma televisão - paga com o dinheiro dos contribuintes - pela mais alta instituição do regime, é, na minha opinião, um reflexo (causa/consequência?) do pântano em que nos metemos. Não se pode criticar o regime e, ao mesmo tempo, elogiar as causas (ou sinais) da sua enfermidade. Digo eu. (E esta é mais uma razão para a privatização da RTP. Numa televisão privada esta questão nem se punha. E um país que se queira civilizado e livre não pode ter uma televisão pública. Seja sob que regime for…)
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 18.05.2009 às 22:43

Pois é CMF, como se a dita personalidade não fizesse parte do pântano?!
Parece-lhe relevante que se interrompa o representante de quase 800 anos de história, para assistirmos em directo à chegada do prof. cavaco? Qual é o interesse? Ele foi à cerimónia, por OBRIGAÇÃO.
Sem imagem de perfil

De CMF a 18.05.2009 às 23:25

Mas é o chefe de Estado, e eu apenas digo que não me parece correcto identificar e atacar as falhas de um sistema (fraqueza das instituições, por exemplo), e depois aplaudir atitudes que conduzem a essas falhas. O Nuno pode dizer que aquilo que se passou não está na categoria das causas, mas sim das consequências. Pode ser que sim, mas também pode ser que não.
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 19.05.2009 às 00:01

Como costumo dizer,... sorte têm os republicanos connosco"...,porque se fossemos da mesma laia dos revolucionários do prp, a coisa aquecia e a um ponto tal como não há memória. pecamos por moderação, CMF. Por moderação.
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 18.05.2009 às 22:12

prestou vassalagem ao PR.

Não é a toa que eu não vejo o programa que esta a dar agora na RTP, onde a vassalagem é o pão nosso de cada dia.
Sem imagem de perfil

De Mono Árquico a 19.05.2009 às 16:08

não é Cama Figueira... mas sim Número da Cabra Foleira

Comentar post







Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas