Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A arrogância de alguns socialistas

por Samuel de Paiva Pires, em 24.09.15

Há, entre as hostes do PS, quem se manifeste publicamente afirmando que António Costa será garantidamente o próximo Primeiro-Ministro. Existe até quem faça contagens decrescentes para a derrota da coligação Portugal à Frente. Há alguns dias, Mário Centeno, em entrevista no programa de Ricardo Araújo Pereira, afirmava categoricamente que seria António Costa a apresentar o próximo Orçamento do Estado. Bem sei que é preciso ter muita fé para mobilizar quem não se deixa mobilizar, para persuadir quem não se deixa persuadir, mas convinha ter um bocadinho mais de humildade democrática. Também por esta arrogância, o PS merece perder as eleições.

publicado às 10:21


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Isa a 24.09.2015 às 14:03

Afirma porque lhe convém e, agora, usando as palavras de António Costa, eu caí à primeira, quando votei nele para a Câmara de Lisboa e, agora, só teria o meu voto se fosse por impressão digital e aí, cortando-me o dedo.
Os impostos escondidos passaram todos os limites e, aquela, de "mandar às urtigas" os votos dos cidadãos que o elegeram para cumprir o mandato até ao fim, afinal, andamos a votar para quê? Para fingir que temos algum voto na matéria? Não havia mais ninguém ("tão bom") no PS?  Serão os Votos para usar e deitar fora, quando já estão no papo? Curiosamente, ele acabou por lá deixar alguém em quem eu nunca votaria mas, que segue bem as suas pisadas,  já arranjou um fundo de dois milhões para os refugiados e "deitou para o lixo" a possibilidade da diminuição do IMI para famílias com filhos.
Depois de ter criado mais taxas novas, nas contas da água e, ter tido que incluir, diluída na conta da água, a Taxa de Esgotos que era paga anualmente, pensaríamos que até seria melhor, para não custar tanto pagar tudo anualmente, só que a Taxa não desaparece, depois de ser paga em suaves prestações, Afinal, esse montante vai Continuar a Ser Pago mas com Outro Nome, agora passa a chamar-se Taxa de Proteção Civil.  Agora imagino o seu Sonho... de como Taxar, à socapa, um País Inteiro...
Quanto ao fundo de refugiados, vão começar a alugar casas no mercado livre da Região de Lisboa, aí, gostava muito que ainda houvesse jornalistas de investigação porque, esses futuros senhorios de refugiados, pagos com o (nosso) dinheiro da Câmara, serão amigos ou apoiantes daquele PS dentro do PS?
Garanto que se fosse António Seguro continuaria a votar PS mas, esta avidez, desta (antiga) parte do PS,  em querer continuar agarrada ao Poder, só me "cheira a esturro" e, definitivamente, quem "crava uma faca nas costas" de um colega de Partido... aqui serve o velho ditado popular... "Nunca te esqueças que nas costas dos outros podes ver as tuas" e, as minhas,  já sentiram "uns arranhões" que desceram até à altura dos bolsos e, como deixou um substituto, sem termos voto na matéria, as taxas estão para ficar e durar. Quem souber o que se passa aqui, até pode votar nele... se acreditar que o dinheiro cai do céu... porque, como ele também disse... é tudo muito bonito, mas...  pois eu acrescentaria que, quem ovos vende e galinhas não tem...
Quanto aos impostos escondidos, há quem os sinta como eu:
http://economico.sapo.pt/noticias/os-impostos-escondidos-de-antonio-costa-em-lisboa_229750.html (http://economico.sapo.pt/noticias/os-impostos-escondidos-de-antonio-costa-em-lisboa_229750.html)
Sem imagem de perfil

De Lufra a 25.09.2015 às 12:31

País precisa de "políticas rigorosas", as do PS são "arriscadas" - Teixeira dos Santos Dixit

Comentar post







Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas