Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Domingues são todos os dias

por John Wolf, em 28.11.16

 

semanal-2.png

 

António Domingues sente-se ofendido? Hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah! Trump também. Hillary também, mas sobretudo José Sócrates. Minhas senhoras e meus senhores, o que vem a ser isto? Não quis fazer prova de património tido? Fora daqui é a minha resposta. Ou, caso estejamos no oeste americano, get the hell out of here! Esta mania de ocultação de património ou rendimentos tem de acabar. Cá para mim o PS montou-lhe a rasteira por forma a abrir caminho para um outro candidato escolhido a dedo. Não me venham com tretas que não fizeram o due diligence político, patrimonial e fiscal. O Domingues foi carne para canhão. O presidente trimestral foi sacrificado, mas pode orgulhar-se de terem feito uma lei à sua medida. Uma espécie de lei Bosman dos banqueiros. No seu caso atribuir-lhe-ia o cognome de bancário. Mal teve tempo de entrar na sucursal de um novo milénio imaginado pela geringonça. A Catarina Martins fez parte do guião. Como actriz, que diz ser, aproveitou a dança de cadeira de remunerações da CGD para deixar escorrer umas lágrimas de crocodila, mas cravou na lapela do pobre Domingues um pin de aprovação. Ou seja, o falhanço, encenado ou não, é colectivo - é geringonçal. Por outro lado, o facto do senhor com apelido de fim de fim de semana não desejar mostrar a sua caderneta de posses também deve ser levado em conta. Em nome da transparência, e havendo suspeição de ocultação de haveres indevidos e ganhos pouco católicos, o ministério público deveria emitir um mandato de exibicionista para que saibamos todos o que esconde o ex-caixeiro debaixo do sobretudo. Por muito menos fotocópias o filósofo-carisma foi de cana. Haja equilíbrio na gestão desta carteira de certificados de desafogo. Para produtos tóxicos já bastaram o BES e associados. Ser banqueiro, nos dias que correm, não é nada fácil. Adiante. Próximo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:09


2 comentários

Imagem de perfil

De John Wolf a 28.11.2016 às 17:11

Comentário não aprovado. Lamento. Não preenche os requisitos de comentário.
Sem imagem de perfil

De isa a 28.11.2016 às 22:21

" Para produtos tóxicos já bastaram o BES e associados" 


Mesmo que a CGD não tenha produtos tóxicos (eu não punha as mãos no lume) depois de tantos anos de "desgovernos" e empréstimos a "amigos" maus pagadores, há-de ter muito crédito mal parado, mais a mais que, antes da última legislação europeia, os Bancos só tinham que ter 1/10 de dinheiro real (tal e qual como nos Bancos EUA) só depois da crise de 2008, a UE ordenou que tinham que ter 1/20 (uma fartura ;)). Nada que se compare, quando havia o padrão ouro, onde os Bancos Centrais tinham de ter em ouro, o valor equivalente ao que andava em circulação em papel, não era só imprimir ou criar dinheiro em teclados mas, isso, não agradava ao 1% ;)


Muita gente ainda pensa que um Banco empresta o dinheiro dos depósitos de outros clientes, ora isso era antigamente quando havia separação do género de Bancos onde, só jogavam "na roleta" os Bancos de Investimento, depois entrámos no "regabofe" e passaram, todos, a poder emprestar o dinheiro que não tinham. 
Agora imagine quando, neste esquema, entra "areia", como perdas de qualquer tipo, na verdade, hoje em dia, nem o dinheiro dos clientes está nos Bancos, com sorte, "estaria lá", a verba obrigatória que passou a ser Um Vigésimo e, não é por acaso que a conversa mudou, dizendo que o nosso dinheiro é um empréstimo ao Banco e, falam em bail-in em vez de bailout.


Nestas circunstâncias, muitos pensarão ser melhor ter o dinheiro em casa, pobres almas, ainda não devem ter percebido que aquilo de mudarem as notas "por motivos de segurança", serviu para tirar as notas do colchão e tanto a UE como nos EUA, falam em acabar com as notas maiores por causa do "terrorismo", lol tanta conversa fiada para começar a falar em acabar com o dinheiro "pintado em papel" para passar a, completamente, virtual, ora o que eles querem, depois de tanta m****, apenas querem continuar e, para isso, precisam do controle total do nosso dinheiro que, em termos reais, nos transformará em meros escravos produtivos, uma espécie de vacas leiteiras que produzem mas, o leite nunca é delas, nem sequer as deixam ficar um bocadinho a olhar para o produto do seu esforço, segue sem ser visto, directamente, para uma Máquina Ordenhadeira Lol


Vou deixar um vídeo de 5 minutos que mostra, exactamente, como os Bancos funcionam (e é assim, que acontecem as crises e as desgraças) e, depois, sabendo como estão todos os Bancos (a "esgaçar com  tantos buracos"), sejam italianos ou mesmo os alemães, pensar na sua frase e na CGD, só para quem acreditar no Pai Natal LOL
Neste assunto, até apostava como 90% da população ainda pensa que os Bancos emprestam dinheiro das poupanças e, talvez, mais algum que venha da UE mas, nunca pensarão que eles emprestam dinheiro criado de nada... nem sei se, tirando os que estão por "dentro", sobrará 10% da população que saiba disso.


https://www.youtube.com/watch?v=Hg_1iXbIjFQ 
"How Do Banks Create Money from Nothing? The Basics of the Economic Crisis in 5 Minutes"

Comentar post







Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas