Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Tesouro de Sierra Madre

por Fernando Melro dos Santos, em 01.02.13

2013: Fisco compra cidadãos com máquinas de lavar.

 

Diz que nos idos do passado, Valentim Loureiro e Isaltino Morais fizeram o mesmo.

publicado às 17:32

Não estão pelos ajustes

por Fernando Melro dos Santos, em 07.12.12

Excerto de uma proposta para concurso:

 

ID: 34580
Tipo: Anúncio de Procedimento
Descrição: Aquisição de condecorações
Entidade: Guarda Nacional Republicana
Preço Base: 126390.00 €

publicado às 09:38

Quando várias vozes destacadas na opinião pública portuguesa se fazem ouvir contra as ideias peregrinas de taxação dos ricos. É ler Luís Paixão Martins, Camilo Lourenço, João Cândido da Silva, António Ribeiro Ferreira e Paulo Pinto Mascarenhas. Por outro lado, claro que os nossos empedernidos conservadores do que está, dos socialistas aos comunistas e a começar em Cavaco Silva, se mantêm fiéis aos seus princípios que só nos têm empobrecido, mas destes não seria de esperar outra coisa.

 

Aconselha-se ainda vivamente a leitura deste breve texto de Alberto Alesina, a que fui dar por sugestão do Tomás Belchior, de que deixo os parágrafos finais (os negritos são meus):

 

«Many others have also studied the effects of fiscal adjustments. From detailed case studies, to regression analysis, to vector auto regressions. Below we show a (possibly incomplete) list, including work done at the IMF. There is an additional recent and large fiscal policy literature (including work by Robert Barro) that consistently finds very small multipliers for government spending, much less than one. That is: a one-dollar cut in spending stimulates private demand that compensates partially for the cut in public demand.

 

Below, however, we list only the papers more directly related to fiscal adjustments. All of these analysis, find what we confirm in our most recent paper. These previous papers use different samples, different set of countries, and different methodologies. This body of work show two results: 1. that spending cuts are less recessionary than tax increases when deficit are reduced, and 2. that sometimes, not always, some fiscal adjustments based upon spending cuts are not associated with economic downturns.

 

In any event, the brand new Chapter of the WEO is a welcome addition to this list. When all the data are made available, and the analysis is replicated by others, we will see how to fit its results into the large preceeding literature. We already know that one conclusion is in line with many of the previous papers-- namely, that spending cuts are better than tax increases to reduce a budget deficit.»

 

Moral da história: o governo português que se deixe de invenções fiscais importadas de países com os quais a nossa situação tem muito pouco a ver e cuja generosidade é duvidosa (não há almoços grátis), e que continue a arrumar a casa.

publicado às 12:57






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas