Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



JCS, "A vitória da esquerda europeia":

 

«Não deixa de ser curioso este apoio europeu ao candidato republicano, quando o indivíduo está-se a marimbar para a Europa. Explica-se: A esquerda europeia está há muito sem uma liderança forte, então vão buscar o tio americano, que nem sequer é de esquerda. Mas pronto, faz de conta e fica tudo aí a festejar como se tivesse sido o Fidel a ganhar.

 

Eu imagino, na Casa Branca, quando chega um assessor de Obama e diz-lhe que tem o apoio dos europeus. O presidente deve pôr-se a pensar sobre o que fez de errado, pois os norte-americanos, para quem trabalha diariamente, estão divididos, mas os europeus, a quem não give a shit, estão todos em peso com ele.

 

Depois há ainda outra coisa mais engraçada, que é a estupidificação europeia dos candidatos republicanos. Deve ser porque na Europa estamos muito bem servidos de políticos, por isso sentimo-nos à-vontade para gozar com Romney. No entanto, quem nos dera que um pé de Romney viesse governar esta Europa destrambelhada.

 

Enfim, força Obama. E acredita: a esquerda europeia, vá-se lá saber porquê, estará sempre contigo.»

publicado às 13:48

Obama you never knew

por João Quaresma, em 13.08.12

Da mesma maneira como, na sua eleição, Obama contou com uma campanha mediática que assentou bastante nas redes sociais, terá agora que enfrentar nesse mesmo espaço a campanha contra si e o julgamento da opinião pública. E muito mais fácil do que promover um messias é denunciar um populista.

 

publicado às 12:25

Por que será

por Eduardo F., em 07.02.12
que a família de um fugitivo traficante de droga est(á)ava a financiar a campanha para a reeleição de Obama? A história está no New York Times da edição de hoje. Convido os leitores a especular sobre o facto.

publicado às 20:20

Uma surpresa pouco surpreendente

por Eduardo F., em 09.01.12

Por Tom Toles

publicado às 23:06






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas