Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Filhos do Homem

por Fernando Melro dos Santos, em 15.11.12
Como não podia deixar de ser, a minha opinião acerca dos acontecimentos que ao longo do dia de ontem foram decorrendo é consentânea com a dos meus confrades. Passo a expor.

A Assembleia deve ser defendida a todo o custo. É a casa da democracia, e por mais que eu proprio me afirme, nas circunstâncias actuais, um nao-democrata (porque este "demos" não tem qualidade para mandatar o exercício do "kratos"), não é tolerável sob regime algum que o símbolo primeiro desse poder seja aviltado pela vil ralé que ontem assomou à escadaria.

Não digo o mesmo dos que recheiam o Parlamento. Se algum vero indignado quiser manifestar-se com violência, que o vá fazer contra os avatares da culpa, os alegados incompetentes e criminosos que minam de promiscuidade e compadrio o hemiciclo. Mas que deixem em paz os símbolos. Já basta a bandeira içada ao contrário pelas mãos de grunhos sem vergonha.

A polícia não estava ali por gozo. São profissionais mal pagos, muitos regidos por uma ética de escol, que incorrem diariamente em riscos que tolheriam de pavor o mais peitudo dos palhaços que ontem desgraçaram parte dos meus impostos ao remover,e depois atirar, pedras da calçada sobre quem estava ali a fazer o seu trabalho.

É certo que as forças militares e militarizadas fazem pouco e enfermam dos mesmos males de desorganização, nepotismo, heterogeneidade e anacronismo que os demais sectores da res pública. E então? Experimentem entrar num "bairro" com os vossos iphones, ipads, e hoodies de marca a ver se não choram pela bófia.

Num antro destes não admira que a natalidade caia a pique.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:02

Um pulha. De bem, claro...

por Nuno Castelo-Branco, em 14.11.08

 Mas não tinha contado com a altivez pedante do republicanismo académico.. Sua excelência, um vigoroso e afável senhor de idade com uma grande barba branca, empertigou-se no seu pijama. "A propriedade desses patifes está sequestrada pelo povo Português", declarou coma  solenidade de um mocho. "O povo está no seu direito. Não há nada que eu possa fazer. Bom dia".

 

Os acontecimentos dos últimos dias estão assim plenamente justificados. A ministra e o governo não deviam imiscuir-se nos assuntos que a malta fandangueira tem para tratar. O exemplo foi dado pelos pais do regime, algures no tempo, em 1910. Neste caso pelo conhecido "Frasquinho de Veneno" - era assim conhecido por todos - , o Bernardino, criatura ridícula e raquítica física e mentalmente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:48






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas