Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Snowden de Portugal

por John Wolf, em 23.08.13

Por vezes penso que Portugal precisa urgentemente de um Snowden ou de um (ou uma) Manning para pôr em marcha um qualquer processo de transparência dos assuntos de Estado e governo. Até tenho um nome para o dissidente - "o Quim das pastas" - ou - " o Zézinho das fugas". Faz falta uma carta fora do barulho, um ganda maluco com que o sistema não estava a contar. É que estão mesmo a pedí-las. Dossiers não faltam. Ele é o Freeport, ele é o BPP e SLN, ele é Swaps, enfim, ficheiros não faltam para pôr as coisas a andar, para valer a pena. O problema é que uma acção desta natureza, levada a cabo por uma sargento indiscreto serviria porventura para reabrir algumas instalações fechadas pelo novo regime - refiro-me ao Limoeiro, aos calabouços cítricos. Embora não estejamos a falar de misséis e operações secretas (não sei, esqueci-me, afinal temos submarinos), estamos a falar de inconsistências e deficiências (estou a ser simpático) na gestão dos assuntos do Estado que estão a afectar o país no seu rumo ao desenvolvimento económico e social. Este conjunto de misérias políticas que nos têm entretido estão a sair caro ao cidadão comum, e não me admiraria muito, se um passado dos carretos se passasse - porque certos governantes passáram dos limites. Consigo imaginar umas valentes caixas de papelão, pejadas de fotocópias comprometedoras a serem largadas na praça pública em nome da justiça e da precisão dos factos - uma petição auto-deflagrante, flagrante. Até poderia ser um casal de "traidores" a acarretar o material quente, para ser original. Um género de Romeu e Julieta das fugas de informação; "fizemos tudo por amor...à pátria". O que tem vindo a acontecer em Portugal ainda carece de um elemento surpresa, de um momento de surrealismo prático que surta efeitos, que faça bailar alguns protagonistas de um fado vazio de consequências. É apenas isso, e mais nada, o que eu peço para a rentrée.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:30





Posts recentes


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas


    subscrever feeds