Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



É isto mesmo

por Samuel de Paiva Pires, em 12.06.10

José Adelino Maltez, no Sobre o Tempo que Passa:

 

Há uma gerontocracia de falsos reformados que continuam no activo da conspiração de avós e netos, só porque meteram os papéis no tempo certo... Mas também poderiam denunciar-se as acumulações, os prémios de mérito para a mulher do chefe, os prémios e subsídios, as ajudas de custo, as bolsas e os subsídios do "outsourcing" das empresas falsamente majestáticas...


Se o populismo com êxito costuma transformar-se em maioria absoluta, importa compreender a revolta que vai lavrando contra a injustiça geracional deste Estado Social marcado pela falta de autenticidade, como é comprovado pelos jovens qualificados sem emprego ou condenados à emigração, para que se mantenham os privilégios de certos inactivos que deram o golpe na janela de oportunidades...

publicado às 19:54

Espuma dos dias

por Samuel de Paiva Pires, em 06.06.09

No dia em que terminou a campanha para as europeias, terminei as aulas da licenciatura. Agora só faltam frequências/exames/orais, um trabalho e relatório de estágio. Lá para Setembro terei terminado a licenciatura para logo depois começar o mestrado e voltar a trabalhar, se é que me seja permitido no meio de tanto desemprego. Amanhã é dia de benção das fitas - lá acabei por me deixar ir na coisa, depois dos remorsos, e acabei por não me arrepender, muito pelo contrário.

 

Agora que terminou uma das campanhas com mais baixo nível de que me recordo, onde a peixeirada foi a nota dominante, tal como já antes o havia escrito, continuo a ter como certo o meu voto no CDS/PP, porque Nuno Melo é o nosso melhor deputado e embora nos vá fazer imensa falta na Assembleia da República, creio que terá um enorme contributo a dar em Bruxelas. Isto mesmo que eu tenha que passar uma manhã entre comboio e carro para ir votar e voltar a Lisboa a tempo de estudar para a frequência de Integração Europeia que será na segunda-feira. Porque votar é não só um direito mas um dever, mesmo que isso implique algum sacríficio pessoal. Termine-se notando como o Professor Maltez em apenas um parágrafo resume bem o estado a que chegámos:

 

Apenas se confirmou que entrámos em contraciclo face aos parceiros culturalmente mais próximos da União Europeia, nesta hipocrisia de termos dirigentes políticos mais esquerda do que os respectivos militantes e militantes mais à esquerda do que os respectivos votantes e simpatizantes, deixando o fiel da balança aos reformados, aposentados e subsidiodependentes que preferem o distributivismo da caixa estal, alimentada a impostos, do que o estímulo ao mérito e ao sentido de risco de políticos com uma ideia de obra. A esta esquerda estatizante e ultraconservadora do aparelho de poder a que chegámos, resta o bloqueio mental da ditadura do "statu quo", obrigando os timoneiros à condução de uma jangada de pedra que nos vai conduzir a uma sociedade de comemorações e funerais das pretensas glórias de um passado imperfeito, onde a técnica da nacionalização dos prejuízos nos vai endividar pelos séculos e séculos.

publicado às 01:21

Publicidade institucional

por Samuel de Paiva Pires, em 05.03.09

O Grupo de Reflexão Ética e Justiça

Tem a honra de convidar V. Exa. a estar presente na conferência proferida
pelo

Professor José Adelino Maltez
,

Quinta-feira, 5 de Março, pelas 19h00

"PARA UMA LEITURA POLITOLÓGICA DA CORRUPÇÃO, OU COMPRA DE PODER, AQUI E
AGORA"

No âmbito das actividades do Observatório de Ética na Vida Pública do CIES -
ISCTE

Auditório B203, Edifico II – ISCTE

Avenida das Forças Armadas, 1649-026 Lisboa

publicado às 00:25

Em destaque

por Samuel de Paiva Pires, em 21.01.09

Desta feita não é bem de um blog que se trata. Aliás, não é, de facto, um blog, mas sim o mais recente projecto do Professor Maltez, uma cronologia do pensamento político, Linha do Tempo, mais uma útil ferramente ao dispor de todos quanto se interessam por estas matérias.

publicado às 22:56

Da oposição

por Samuel de Paiva Pires, em 06.01.09

Um bem haja ao regressado Professor Maltez que tive já oportunidade de cumprimentar brevemente:

 

Essas categorias podem iludir Sócrates, mais ameaçado pelos berros e argumentos do Bloco de Esquerda, do PCP e de Alegre, e pensando que vai comer as lideranças criancinhas de direita ao pequeno almoço, chamem-se Manuela Ferreira Leite, Santana Lopes ou Paulo Portas. Ainda não deve ter reparado que a verdadeira oposição não vem dessa direita, mas do surgimento de "opinion makers" como Joaquim Aguiar, que lê René Girard, Voegelin e Strauss, ou Medina Carreira, que ainda tem o ar de velho soarista da resistência às modas, enquanto a verdadeira liderança da oposição, a que sabe captar as expectativas do povão, começa, por inteiro, a repousar no fim dos silêncios de Cavaco Silva.

publicado às 21:04

É já daqui a pouco

por Samuel de Paiva Pires, em 05.10.08

Às 22:30 o Professor Maltez vai estar no Câmara Clara a falar sobre o 5 de Outubro e a Implantação da República com o bloquista Fernando Rosas.

publicado às 20:32






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas