Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Instituto Libera Ratio à conversa com João Vacas

por Samuel de Paiva Pires, em 16.05.14

 

Instituto Libera Ratio dá início, a partir da próxima Terça-feira, 20 de Maio, a um ciclo de tertúlias denominado "À conversa com…", com o propósito de debater mensalmente um tema que consideremos relevante e do interesse tanto dos associados do ILR como da comunidade em geral.

Em vésperas de eleições europeias, propomo-nos reflectir, neste primeiro encontro, sobre o futuro do projecto europeu. Para tal, contaremos com a presença do Dr. João Vacas, assessor no Parlamento Europeu.

Estaremos no Bar Foxtrot (Travessa de Santa Teresa, 28, 1200-405, Lisboa) a partir das 21h. Aguardamos a vossa presença, que podem confirmar aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:44

Cameron

por João Pinto Bastos, em 26.01.13

 

Com tanto profissional da léria a ocupar os lugares cimeiros da administração da coisa pública por essa Europa fora, não posso deixar de mencionar o exemplo dado pelo bretão David Cameron. Nunca fui , e tenho de ressaltar este aspecto comezinho, um apreciador muito devotado da causa cameroniana, não obstante todas as promessas de boa governação emitidas pelos tories aquando das últimas eleições legislativas. Era difícil aguardar uma grande mudança após um longo e penoso interregno blairista. No entanto, os últimos dias, as últimas semanas, os últimos meses, têm-me feito, ao contrário do que eu próprio esperava, modificar a minha opinião a respeito do líder britânico. Dono de um verbo acutilante, incisivo no que interessa, defensor do que importa, Cameron resolveu afrontar com pinças as demais lideranças europeias; promete um referendo para indagar sobre a disponibilidade do povo britânico em permanecer na União desunida e, cereja no topo do bolo, deseja renegociar a participação da Grã-Bretanha no imenso caldo de divisões que dá pelo nome de União Europeia. Num discurso simples e directo Cameron fez aquilo que muito pouca gente foi capaz de fazer: discutir sem pruridos o projecto europeu, trazê-lo à liça e questioná-lo nos seus fundamentos. Coisas que, como se sabe, não são discutíveis segundo algumas aves raras que andam por aí a perorar sobre tudo e sobre nada. O que importa é que há lugares nesta Europa rasgada que ainda sabem o que significa a democracia, a liberdade e o direito, e que discutem, sem freios, a participação nesse projecto há muito desvirtuado. Outro aspecto importante e pouco ressaltado nos media, mas que vale a pena referir, é o facto de, ao inverso do que muitos pensavam, a comunidade de negócios britânica não encarar com desdém uma possível desvinculação da Grã-Bretanha da Europa, o que, vendo bem as coisas, é um indício bastante significativo do apoio que Cameron conseguiu granjear neste intento arriscadíssimo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:43






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas