Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Trip monetário de Cavaco Silva

por John Wolf, em 07.10.14

stock-footage-flying-euros-animation-on-blue-backg

 

O Presidente da República Portuguesa fala como se estivéssemos no reino da Dinamarca. Fala como se fosse noruguês. Explica-se como se fosse sueco. Mas Cavaco Silva esquece que é português e parece não conhecer Portugal. Os deputados ganham mal? Ganham menos do que os seus pares por essa Europa fora? O senhor presidente parece esquecer, de um modo conveniente, que os senhores deputados têm "negócios por fora" em quase todos os sectores da economia. Durante anos a fio os excelentíssimos senhores parlamentares da nação serviram-se de um magnífico acervo de influência e informação privilegiada para fazer florescer os seus afazeres privados. Cavaco Silva fala de dinheiros como um micro-economista de meia-tigela quando deveria evocar e defender princípios maiores. Se tivesse um pingo de sentido de ética, teria referido as benesses granjeadas por políticos no exercício das suas funções e que transitaram indevidamente para o sector privado.  Aqui temos o melhor exemplo de parceria público-privado no seu sentido mais perverso, abarbatado. O deputado trabalha uns anos na bancada do partido e ao largar a cadeira leva consigo uma agenda carregada de contactos e noções claras de onde deve investir o seu esforço no sector privado. A haver transferências de dinheiros, estas deveriam acontecer noutro sentido. Directamente do bolso dos políticos para o erário público, como compensação pelas vantagens decorrentes da vida política. Falemos de um regime de exclusividade no exercício de cargos públicos, e a coisa muda de figura. Nesse caso poder-se-ia aceitar a ideia de um cheque salarial mais chorudo. Mas a tentação é grande. Querem mais e sempre mais. Cavaco Silva, já sabemos, é tonto, e não sabe, nem nunca soube, interpretar o sentimento nacional. O homem fala sem dúvida de salários mínimos, mas enganou-se nos destinatários dessa proposta laboral.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:51


6 comentários

Sem imagem de perfil

De joao santos a 07.10.2014 às 17:59

"O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts" qual o objectivo? Será para posteriormente entregar à PIDE quem vier comentar algo que não seja do seu agrado? Sinceramente, quando participei do 25 Abril, nunca pensei que algum português viesse a ter saudades daqueles tempos, mas parece que sim. Será com esta postura que a mumia de belém vem pedir compromissos e consensos? Caramba estou mesmo revoltado e daria como conselho que se não quizer ouvir/ler verdades não publique nada
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 07.10.2014 às 18:10

Em primeiro lugar, permita-me chamar a atenção para este post: http://estadosentido.blogs.sapo.pt/3018471.html. Em segundo, dizer que já por várias vezes tivemos casos de comentadores "engraçadinhos" que publicavam com nomes diferentes e eram, afinal, a mesma pessoa. 
Sem imagem de perfil

De Jou a 08.10.2014 às 00:38

Espanha tem 40milhões de habitantes e os deputados ganham menos, e fazem leis coerentes e a favor do povo.
Nós temos 8milhões de habitantes, apenas 4milhões trabalham e temos que manter 230 deputados que nada fazem, alguns estão lá porque são filhos de antigos deputados, (parece um reinado), são escolhidos pelos lideres partidários, são eleitos por zonas onde apenas vão caçar votos, estão lá para defender os lóbis e os interesses da grandes firmas que lhes fazem "pagamentos de despesas" livres de impostos. Tem privilégios que são proibidos e impossíveis aos restantes Portugueses, nunca são responsabilizados pelas asneiras que fazem. Têm subvenções vitalícias mesmo que sejam condenados ou cometam burlas como o caso do A. Vara e Duarte Lima. E ganham mal ? e os que ganham 505/Mês como vivem? os reformados com 200€ conseguem ter uma casa e ter comida ? Não insultem nem gozem com os pobres.
Sem imagem de perfil

De João Carlos Reis a 08.10.2014 às 07:57

Concordo inteira e completamente com o John Wolf escreve e reforço: se o "sr." (entre aspas porque ele não tem idoneidade para ostentar este título) presidente da República acha que o país tem dinheiro suficiente para aumentar os deputados, de modo a não se sentirem tentados (coitadinhos) a enveredarem por maus caminhos, então é porque o país tem margem de manobra suficiente para também aumentar o salário mínimo, também de modo a evitarem-se tentações de fuga aos impostos e afins.
Mas o que o "sr." presidente da República nunca explicou é como é que ele consegue que os gastos com a Presidência da República sejam muitíssimo superiores aos da, mero exemplo, Real Casa Espanhola...
Imagem de perfil

De John Wolf a 08.10.2014 às 13:33

Por motivos alheios ao blog Estado Sentido, não somos capaz de aprovar comentários que se encontram pendentes. A equipa dos Blogs Sapo de certeza que estará a par da situação.
Cordialmente,
John Wolf
Imagem de perfil

De John Wolf a 08.10.2014 às 16:17

capazes...(!!!)

Comentar post







Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas