Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Jornal do Incrível

por Nuno Castelo-Branco, em 29.01.17

JornaldoIncrivel_2.jpg

 

1.

Era previsível, sendo o Estado português uma entidade lenta, pesadona, desleixada e de uma larvar inépcia. Deixaram e ainda deixam passar a oportunidade aqui avisada há anos e os portugueses que são vítima de perseguições, roubos, agressões e assassinatos na Venezuela, escolhem Espanha para reconstruir as suas vidas. Não chegam a Madrid com intuitos de auferir fundos, subsídios ou esmolas, mas vêm com vontade de inovar e criar novos postos de trabalho que sobretudo beneficiarão os locais. São aos milhares e chegam de forma discreta, ordeira e com passagens pagas pelo próprio bolso. 

O que falhou então, para que os consulados portugueses naquele país sul-americano continuem tal como dantes, como se nada tivesse acontecido? O que falhou para que a oportuna TAP subitamente tivesse elevado os preços Caracas-Lisboa a alturas estratosféricas? Será inconsciência, incompetência, passa-culpas, desinteresse ou haverá algo mais para além disto? As más-línguas até poderão inventar um dia destes que se trata de temor de alteração do mapa eleitoral. Vendo bem os factos como se apresentam e atendendo ao que até estes dias se tem confirmado, até será uma hipótese a considerar, pois quem de lá vem, à Europa chega devidamente vacinado.

2.
Qual é o primeiro dever de qualquer dirigente? Defender os seus concidadãos, o seu país.
Admiram-se? Se sim, porquê? Não viram os videos - este que aqui fica foi criteriosamente escolhido pela moderação - no youtube, não viram durante meses a fio os telejornais relatando atrocidades que subitamente sumiram devido à censura? Acreditam verdadeiramente que tudo aquilo não passa de obra de uns tantos marginais e que "de nenhum modo corresponde à vontade da maioria"? Maioria silenciosa? Sim, alguém consegue ouvi-los? 
A moratória americana quanto a uns, significa a abertura a outros que até agora tinham a vida dificultada ao máximo pela anterior administração. Mais do que qualquer outro grupo, precisam de urgente protecção. O recentemente empossado disse-o sem rebuços, como é do seu timbre. Todos entenderam. Desagrada-lhes? Possivelmente. Têm uma solução ocidental e muito em voga nas terras do Tio Sam: mudem de religião, desentrapem-se física e mentalmente e aprendam o que significa a resignação cristã.

3.
Mais de cem milhões de assassinados, escravizados, espancados, roubados e violentados depois, eis que em Portugal iniciam a celebração daquilo que para eles foi, é e para sempre será um farol de libertação. 

publicado às 09:01







Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas